Our social:

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

"AMOR EM SAMPA", FILME DE CARLOS ALBERTO RICCELLI


Filme aborda temas como qualidade de vida nas grandes cidades, preconceito e adoção de crianças por casais homoafetivos


A comédia romântica "AMOR EM SAMPA" é um musical brasileiro dirigido por Carlos Alberto Riccelli e Kim Riccelli, com roteiro de Bruna Lombardi. O longa, ambientado na capital paulista, narra cinco estórias de personagens que buscam a realização de seus sonhos. A narrativa é conduzida pelo personagem Cosmo (Carlos Alberto  Riccelli), um ex-empresário que largou o escritório para se tornar taxista. Ele tem a estranha mania de gravar depoimentos de seus passageiros fazendo declarações de amor por São Paulo, influenciando o amigo Mauro (Rodrigo Lombardi) a pensar numa campanha multimídia de valorização da qualidade de vida na metrópole sãopaulina.

A cidade não é apenas cenário, mas personagem da trama, visto como lugar das oportunidades. Basta acreditar e não desistir de lutar, como sugere a música de abertura do longa, " Sampa...sampa...tudo depende do jeito de olhar, ela só dá pra você o que você lhe dá".  Esta é a retórica constante dos personagens que revelam ter tido um passado humilde, como Mauro (Rodrigo Lombardi), Tutti Lacan (Mariana Lima) e Aniz (Bruna Lombardi), mas que conseguiram o sucesso profissional. Do mesmo modo, o discurso é válido para aqueles que iniciam sua jornada e sonham com a fama e a riqueza, como as amigas Mabel (Letícia. Colin) e Carol (Bianca Muller), e a modelo Lara (Miá Melo). Entretanto, em Sampa, a vida também é feita de desilusões e a realidade é mais forte que a ficção.

O longa surpreende pelo esforço de trabalhar a narrativa fílmica, dosando drama e comédia nas composições musicais. Entretanto, nem todos os atores parecem estar muito à vontade para cantar. As melhores sequências, sem dúvida, são as das aspirantes à atriz Mabel e Carol, no palco do teatro; do anúncio do casamento de Raduan (Thiago Abravanel) e Ravid (Marcelo Airoldi); e da divertida personagem Lara (Miá Melo), que deseja casar com marido rico. Temos ainda a doce sequência da personagem Tutti Lacan (Mariana Lima), que teme se envolver num novo relacionamento afetivo. Todas as composições foram criadas pelo casal Lombardi-Riccelli, com a colaboração do filho Kim Riccelli, que também atua e canta no filme.

"Amor em Sampa" busca ser politicamente correto, apesar de trabalhar com personagens-tipo, abusando de certos clichês e lugares comuns. Temas como preconceito, homofobia, luta contra o câncer, sexo como moeda de troca no mundo dos negócios, solidão e religiosidade são explorados de maneira leve, com um certo toque de humor. Se a intenção é divertir, o filme consegue alcançar este resultado, principalmente nas sequências musicais. Destaque para a boa forma da atriz Bruna Lombardi (63), que continua esbanjando beleza e sensualidade. Estreia no dia 25 de Fevereiro em todo o país.

Elisabete Estumano Freire.


Bruna e Riccelli concederam  uma entrevista exclusiva  para o "Cabine de Cinema", que você pode conferir neste blog/site e no nosso canal do Youtube.





Imprensa (2)Trailer/Divulgação

Imprensa (3) Teaser Trailer

Popular Posts

Google+ Followers