Our social:

Latest Post

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Confira a programação de filmes da TV BRASIL (14 a 19/01)

Entre os destaques, o filme de coprodução "Histórias que só existem quando lembradas",  dirigido pela cineasta brasileira Julia Murat.

OKNA PRODUÇÕES DIVULGA TRAILER OFICIAL DO FILME 'AS INESES'

Com estreia prevista para 07 de fevereiro, filme dirigido por Pablo José Meza conta a incrível história dos vizinhos García e suas filhas 

“HOMEM LIVRE” ESTREIA DIA 21 DE FEVEREIRO


Primeiro longa-metragem dirigido por Alvaro Furloni, “Homem Livre” tem data confirmada de estreia dia 21 de fevereiro. O longa conta história de Hélio (Armando Babaioff), um ex-ídolo do rock que, após passar anos na cadeia por um crime que chocou o país, encontra abrigo em uma pequena igreja evangélica. Ele só quer ser esquecido, mas seu passado volta para assombrá-lo.
Cerca de 80% do filme é ambientado em um único local, uma igreja suburbana onde Hélio se refugia. Vemos o mundo pelo prisma do personagem, e a inquietação que ele sente é transmitida através da linguagem visual do filme. A câmera subjetiva nos coloca em sua perspectiva distorcida e evoca sua inquietação doentia.

“Eu sempre quis que o filme passasse uma sensação claustrofóbica, para mostrar como o seu protagonista continuava preso mesmo após sair da cadeia. O grande desafio para deixar o filme visualmente atrativo foi criar vários moods para a locação principal, de forma que ela nunca fosse filmada exatamente da mesma maneira. Ao longo do filme, há um reposicionamento constante das fontes de luz e do mobiliário no quarto do protagonista. Assim, embora o personagem permaneça confinado em um único lugar durante a maior parte do tempo, o público não fica com a sensação de que está vendo a mesma coisa repetidas vezes”, explica Álvaro.

Como um  um thriller psicológico, “Homem Livre” assume a perspectiva do seu protagonista do início ao fim, criando uma tensão e uma paranoia crescentes, até o espectador não conseguir diferenciar o que é realidade do que é imaginação. O diretor, assumidamente fã do gênero, tem como referência filmes da trilogia do apartamento de Roman Polanski “Repulsa ao Sexo” (1965), “O Bebê de Rosemary” (1968) e “O Inquilino” (1976), além de “O Homem Duplicado” de Denis Villeneuve e, principalmente, “Cisne Negro”, de Darren Aronofsky para criar a atmosfera do filme.

Outro elemento importante em “Homem Livre” é a comunidade evangélica onde o protagonista vive. “Igrejas evangélicas, de uma forma geral, são espaços que lidam o tempo todo com culpa e perdão, os principais temas do filme. Não por acaso, a conversão religiosa é um caminho bastante recorrente para ex-detentos famosos, que buscam nas igrejas um abrigo que não encontram em qualquer outro lugar. Porém, é comum que essas conversões sejam vistas com uma dose de ceticismo pela sociedade, como se o ex-presidiário e a igreja estivessem escondendo as suas reais motivações”, explica o Álvaro que antes do filme, não tinha tido nenhuma experiência relevante com a comunidade evangélica. “Acabei aprendendo muito durante a preparação para o filme. Para quem não conhece, como era o meu caso, é comum enxergar os chamados “crentes” como uma única categoria, atribuindo a todos uma série de características negativas. Mas a verdade é que existem inúmeras vertentes evangélicas e a igreja retratada no filme é um bom exemplo”, ele complementa.

Além de Armando Babaioff (“Prova de Coragem”) como Hélio, o elenco traz Flávio Bauraqui (“Nise: O Coração da Loucura”), Rosane Mulholland (“Tudo Acaba em Festa”), Márcio Vito (“Pendular”), Giancarlo Di Tomasso (“Gonzaga - de Pai para Filho”), entre outros.
“Homem Livre” fez sua première no 6º Olhar de Cinema - Festival Int'l de Curitiba, foi premiado no 10º Festival de Cinema de Triunfo (Melhor Ator para Armando Babaioff e Melhor Montagem) e estreia comercialmente dia 21 de fevereiro em todo o Brasil pela Olhar Distribuição.

Ficha técnica:
Homem Livre
2017 | Brasil | ficção | 84 min.
Direção: Alvaro Furloni, roteiro: Pedro Perazzo, elenco: Armando Babaioff, Flávio Bauraqui, Thuany Andrade, Rosane Mulholland, Marcio Vito, Giancarlo Di Tomasso, Lucas Gouvea, produtora: Segunda-Feira Filmes, Co-produtora: Vatapá Produções, distribuidora: Olhar Distribuição

Sinopse
Após anos na cadeia por um crime que chocou o país, um ex-ídolo do rock encontra abrigo em uma pequena igreja evangélica. Ele só quer ser esquecido, mas seu passado volta para assombrá-lo.

Sobre o diretor

Alvaro Furloni é um cineasta brasileiro formado em cinema pela Universidade Federal Fluminense. Tem no currículo 6 curtas: “Quem vai chorar quando eu morrer?” (2005), “Frio” (2006, indicado para o 26o Student Academy Awards), “Holanda” (2007), “Esconde-Esconde” (2007, premiado no 40o Festival de Brasília), "Tem Alguém Feliz em Algum Lugar" (2015) e “O Homem na Caixa” (2018, eleito Melhor Curta-metragem Nacional pelo Júri Popular no 26o Anima Mundi). Ele criou a série de TV “Contatos”, atualmente em desenvolvimento.
 
Sobre a Olhar Distribuição

A Olhar Distribuição nasceu em parceria com o Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba e em consonância com seu propósito de buscar filmes que dialogam com a contemporaneidade. Nosso objetivo é respeitar o universo próprio a cada filme, suas cores, sua cultura, seus sorrisos. Transpor as fronteiras que limitam tais mundos, ficcionais ou reais, e levá-los a outros olhares, cercados de realidades distintas, a fim de provocar a reflexão e a sensibilização.

Fonte: Karina Almeida/ Genco Assessoria.

COPRODUÇÃO 'PORTO, ​UMA HISTÓRIA DE AMOR' ESTREIA DIA 31/01


Dirigido por Gabe Klinger e estrelado por Anton Yelchin e Lucie Lucas, o filme entra em cartaz dia 31 de Janeiro 
                               
A Fênix Filmes comunica que a nova data de lançamento de "Porto, uma história de amor" está marcada para o dia 31 de janeiro, quando o filme estreia nos cinemas brasileiros. Com produção executiva de Jim Jarmusch (Paterson, 2016) e direção de Gabe Klinger,  "Porto" traz no elenco principal: Anton Yelchin, ator de Hollywood famoso por papéis como o do personagem Chekov de "Star Trek: Sem fronteiras" (2016)  e Lucie Lucas, atriz conhecida pelo personagem-título da série de sucesso Clem para a TF1. 

Coproduzido entre Portugal, França, Estados Unidos e Polônia -  a trama gira em torno da história de dois estrangeiros na cidade do Porto que tiveram uma noite de amor no passado e, hoje voltam a viver lembranças desse momento inesquecível, escondido pelas consequências do tempo. O longa teve sua estreia mundial no Festival Internacional de Cinema de San Sebastián, onde Gabe Klinger foi agraciado com o Prêmio Novos Realizadores.  

Destaques na Imprensa Internacional  

"Uma graciosa síntese de modelo romântico." (Variety)
"Gabe Klinger seduz com visuais de tirar o fôlego: nostálgicos e elegantemente modernos." (New York Times)
 "Trilha sonora intuitiva e uma bonita fotografia." (The Guardian)
"O longa lida com o enigma emocional da paixão: como uma força tão poderosa pode também ser tão fugaz." (Slant Magazine)  
 "Um poético conto de luxúria, obsessão e nostalgia." (Matt Zoller Seitz)



PORTO
UMA HISTÓRIA DE AMOR (Porto)
(Estados Unidos, França, Portugal/Drama/76’/2016)
Produzido por Jim Jarmusch
Um filme de Gabe Klinge
r
Com Anton Yelchin


SINOPSE

Jake e Marti são dois estrangeiros na cidade do Porto que viveram uma noite de amor. Um mistério permanece sobre os momentos que eles passaram juntos e, ao buscarem em suas memórias, voltam a viver lembranças de um momento inesquecível, hoje escondido pelas consequências do tempo. 
FICHA TÉCNICA

Direção GABE KLINGER
Roteiro LARRY GROSS, GABE KLINGER
Fotografia WYATT GARFIELD
Montagem GABE KLINGER, GÉRALDINE MANGENOT
Música GAEL RAKOTONDRABE, EMAHOY TSEGUÉ-MARYAM GUÉBROU
Desenho de produção: RICARDO PRETO
Produtores: RODRIGO AREIAS, SONIA BUCHMAN, NICOLAS R. DE LA MOTHE, GABE KLINGER, TODD REMIS, JULIE R. SNYDER
Coprodutores: KLAUDIA SMIEJA, BEATA RZEZNICZEK
Produção executiva: JIM JARMUSCH, STEPHEN T. SKOLY
Produção BANDO À PARTE, GLADYS GLOVER, DOUBLE PLAY



ELENCO
ANTON YELCHIN – Jake Kleeman
LUCIE LUCAS – Mati Vargnier
AUDE PÉPIN – Alice
FRANÇOISE LEBRUN – Mother 

FESTIVAIS/MOSTRAS

60º BFI London Film Festival 
40º Mostra de Cinema de São Paulo


DIRETOR
GABE KLINGE
R
 nasceu em São Paulo em 1982. É professor de cinema, crítico, arquivista, curador e cineasta. Lecionou cinema na Universidade de Illinois e no Columbia College, em Chicago. Double Play: James Benning e Richard Linklater (2013), seu primeiro longa-metragem, venceu o prêmio de melhor documentário da mostra Veneza Clássicos no Festival de Veneza. Porto é seu segundo longa.



PRODUTOR EXECUTIVO
JIM JARMUSCH nasceu em Ohio, EUA, em 1953. Estudou letras na Universidade de Columbia. Durante o último ano do curso, viajou a Paris para um intercâmbio. De volta aos EUA, trabalhou como assistente de Nicholas Ray enquanto escrevia o roteiro de seu primeiro longa Férias Permanentes (1980). Dirigiu também filmes como: Estranhos no Paraíso (1984), vencedor do prêmio Caméra D’Or no Festival de Cannes e do Leopardo de Ouro no Festival de Locarno, Daunbailó (1986, 11ª Mostra), Trem Mistério (1989), Homem Morto (1995), Flores Partidas (2005) - Vencedor do Grande Prêmio do Júri no Festival de Cannes, Amantes Eternos (2013) e Paterson (2016), indicado Gotham Awards 2017.



ANTON YELCHIN
Começou sua carreira aos nove anos de idade e atuou em mais de trinta longas-metragens, incluindo os aclamados Amantes Eternos, de Jim Jarmusch (2013) e Além da Escuridão- Star Trek, de J.J. Abrams (2013), além de Alpha Dog, de Nick Cassavetes (2006); o Exterminador do Futuro: A Salvação, de McG (2009), e o Loucamente Apaixonados, premiado pelo Grande Júri de Sundance, dirigido por Drake Doremus (2011). Seus filmes recentes incluem Enterrando Minha Ex, de Joe Dante (2014); Cymbeline, de Michael Almereyda (2014); Vingança as Anoitecer, de Paul Schrader (2014), no qual ele estrelou ao lado de Nicolas Cage e Sala Verde, de Jeremy Saulnier.

LUCIE LUCAS
A atriz tem atuado desde a infância, aparecendo em várias peças, séries de TV e filmes, incluindo os longas-metragens 15 ans et demi (2007), ao lado de Daniel Auteuil e Le Missionnaire (2009). Desde 2010, ela está interpretando o personagem-título da série de sucesso Clem para a TF1. Lucie Lucas teve papéis notáveis em The Little Murders de Agatha Christie (2009), Le Pigeon (2010), e as séries de comédia contínuas nos Chers Voisins. Porto é a sua estreia em inglês e o seu primeiro papel principal num longa-metragem.

FÊNIX FILMES

Presente no mercado nacional desde 2011, a Fênix Filmes é uma distribuidora independente com foco no melhor da produção cinematográfica mundial. A empresa vem trazendo para o Brasil, filmes que encantaram público e crítica nos principais festivais internacionais.  Podemos destacar os seguintes lançamentos: “A Juventude”, de Paolo Sorrentino; “De Amor e Trevas”, de  Natalie Portman; “Nahid: Amor e Liberdade”, de Ida Panahandeh; “Viva à França”, de  Christian Carion; “Sangue do Meu Sangue”, de  Marco Bellocchio; “Paterson”, de Jim Jarmusch; “David Lynch: A Vida de Um Artista”, de  Jon Nguyen, Rick Barnes, Olivia Neergaard-Holm; “Visages Villages”, de Agnès Varda e JR - indicado ao Oscar de Melhor Documentário; “Amante por Um Dia” e “À Sombra de Duas Mulheres”, ambos com direção de Philippe Garrel, "A Outra História do Mundo" de Guillermo Casanova, entre outros.

Fonte: Narda Stael Gracine/ Assessoria de Imprensa - Fenix Filmes

terça-feira, 8 de janeiro de 2019

UCI Cinemas exibe o clássico 'Dom Quixote' do balé Bolshoi


O espetáculo estará nas telonas da rede no dias 10 e 13 de janeiro

'FEVEREIROS', DOCUMENTÁRIO DE MARCIO DEBELLIAN, ESTREIA 31 DE JANEIRO


Longa acompanhou Maria Bethânia do Rio de Janeiro, com o vitorioso desfile da Mangueira em sua homenagem, até Santo Amaro, sua cidade natal

Em cartaz até 28/01 a Mostra SCORSESE no CCBB/RJ

Scorsese 
CCBB Rio de Janeiro – 2 a 28 de janeiro/  CCBB São Paulo – 6 de fevereiro a 4 de março/ 
CineSesc – 14 a 20 de fevereiro/ CCBB Brasília – 12 de fevereiro a 10 de março

Longa com Mônica Martelli e Paulo Gustavo, ‘Minha Vida Em Marte’ chega a 1 milhão de espectadores


Em cartaz desde o dia 25 de dezembro, “Minha Vida Em Marte”, longa protagonizado por Mônica Martelli e Paulo Gustavo, já foi visto por mais de 1 milhão de pessoas, segundo dados do Filme BCom direção de Susana Garcia, o filme ampliou o circuito em 27 de dezembro e está disponível em 751 telas de 540 cinemas do país.

Na continuação da franquia dirigida por Susana Garcia, Fernanda está casada com Tom (Marcos Palmeira) e tem com ele uma filha de cinco anos, Joana. O casal está em crise e vive os desgastes e as intolerâncias da rotina do casamento, mas ela tem o apoio incondicional de Aníbal (Paulo Gustavo), seu sócio e companheiro inseparável que está ao seu lado durante toda a jornada para resgatar seu casamento, ou acabar de vez com ele. Aníbal é o ombro amigo para desabafos e um parceiro para todas as horas.

No filme “Minha Vida em Marte”, adaptação do monólogo homônimo de Mônica Martelli, Fernanda percebe que seu casamento pode chegar ao fim e, quando se vê nessa situação, começa uma jornada para voltar a olhar para o marido como olhou um dia: com admiração e desejo. Toda essa trajetória será dividida com Aníbal e reservará muitas risadas, aventuras e aprendizados.

No elenco estão ainda Ricardo Pereira, Heitor Martinez e Fiorella Mattheis. Com distribuição da Downtown Filmes e Paris Filmes, produção de A Fábrica e Capri Produções, coprodução da Globo Filmes e apoio do Telecine e GNT, o filme tem roteiro final de Mônica Martelli, Paulo Gustavo e Susana Garcia. A produção é de Luiz Noronha e a produção executiva é de Cecília Grosso e Samanta Moraes.


Sinopse
Fernanda (Mônica Martelli) está em crise no seu casamento, mas ela tem o apoio incondicional de Aníbal (Paulo Gustavo), seu sócio e companheiro inseparável que está sempre ao seu lado durante toda a jornada para ajudar a resgatar seu casamento, ou acabar de vez com ele.  

Elenco
Fernanda – Mônica Martelli
Aníbal – Paulo Gustavo
Tom – Marcos Palmeira
Bruno- Ricardo Pereira
Carol – Fiorella Mattheis
Humberto- Heitor Martinez
Joana – Marianna Santos
Theo – Lucas Capri 

Ficha Técnica
Produção: Luiz Noronha
Produção Executiva: Cecília Grosso e Samanta Moraes
Produtor Associado: José Alvarenga Jr.
Coprodução: Globo Filmes
Direção: Susana Garcia
1º Assistente de direção: Leonardo Carvalho
Direção de Fotografia: Rodrigo Carvalho
Direção de Arte: Monica Costa
Figurino: Ana Avelar
Maquiagem: Gabi Back
Som direto: Frederico Massine
Direção de Produção: Katiuscha Mello
Produção de Elenco: Bruna Bueno
Edição: Eduardo Hartung
Trilha Sonora Original: Lucas Marcier e Fabiano Krieger
Edição de som e Mixagem: Rodrigo Noronha e Thomas Alem

Sobre A Fábrica
A Fábrica é uma produtora jovem, porém já cheia de experiência. Seus sócios criaram, desenvolveram e produziram centenas de horas de filmes, propagandas, programas de televisão e conteúdos de novas mídias.
A empresa produz tanto conteúdo original quanto projetos sob briefing, de ficção ou não, em qualquer gênero ou formato.
O que os projetos têm em comum é a busca por máxima qualidade artística, originalidade e foco na audiência, construindo laços fortes com parceiros.
A Fábrica foi criada em janeiro de 2016 pelos sócios Luiz Noronha (diretor executivo), Renato Fagundes (diretor criativo), Cecília Grosso e Samanta Moraes (produtoras executivas).

Sobre a Capri Produções
Fundada em 1997 por Herson Capri e Susana Garcia para realizar espetáculos teatrais, a Capri Produções produziu e coproduziu, desde então, diversas peças tanto adultas quanto infantis de muito sucesso tais como “La Barca D’América”, “Conversando com Mamãe”, “A Casa da Madrinha”, “A Fada que Tinha Ideias”, “Minha Vida em Marte” (a peça), entre outras.
Em 2013/2014 produziu seu primeiro filme, “Os Homens São de Marte... E É Pra Lá Que Eu Vou” em parceria com a Biônica Filmes.
Agora a Capri se junta à A Fábrica e a outros parceiros para a produção deste novo longa de Mônica Martelli.


Sobre a Globo Filmes

Desde 1998, a Globo Filmes já participou de mais de 250 filmes, levando ao público o que há de melhor no cinema brasileiro. Com a missão de contribuir para o fortalecimento da indústria audiovisual nacional, a filmografia contempla vários gêneros, como comédias, infantis, romances, documentários, dramas e aventuras, apostando na diversidade e em obras que valorizam a cultura brasileira. A Globo Filmes participou de alguns dos maiores sucessos de público e de crítica como, ‘Tropa de Elite 2’, ‘Minha Mãe é uma Peça 2’ – com mais de 9 milhões de espectadores -, ‘Se Eu Fosse Você 2’, ‘2 Filhos de Francisco’, ‘Aquarius’, ‘Que Horas Ela Volta?’, ‘O Palhaço’, ‘Getúlio’, ‘Carandiru’ e ‘Cidade de Deus’ – com quatro indicações ao Oscar. Suas atividades se baseiam em uma associação de excelência com produtores independentes e distribuidores nacionais e internacionais.

Sobre a Rede Telecine
Joint-venture entre a Globosat e os quatro maiores estúdios de Hollywood – Paramount, MGM, Universal e Fox –, a Rede Telecine também exibe com exclusividade as produções da Disney e sucessos do mercado independente. O melhor do cinema mundial estreia na TV brasileira através da Rede Telecine cada vez mais rápido.

Para investir cada vez mais na produção cinematográfica nacional, a Rede Telecine lançou em 2008 o Telecine Productions, selo de coprodução de títulos em parceria com grandes produtoras brasileiras. Além de estimular a criação de novos filmes, o Telecine garante a exibição desses títulos com exclusividade em suas diferentes plataformas.

Em 2017, o Telecine foi o mais lembrado entre todos os canais da TV por assinatura, categoria na qual é líder isolado pelo quarto ano consecutivo conquistando na pesquisa Top of Mind do Datafolha. Na de canais de filmes, a Rede mantém a liderança desde 2007 ¹. O Telecine é o canal fundamental na manutenção da TV por Assinatura2 e, neste ano, tem em sua programação sete dos 10 filmes mais vistos pelo público brasileiro em 2017³.

FONTES:
¹ – Top Of Mind 2016 – Datafolha – Perguntas: "Quando você pensa em CANAIS DE TV POR ASSINATURA, qual o primeiro canal que lhe vem à cabeça?" e "Quando você pensa em CANAIS DE FILMES POR ASSINATURA por assinatura, qual o primeiro canal que lhe vem à cabeça?"
²   – 21ª Pay TV Pop – Ibope 2014; Top Of Mind – Datafolha (A partir de 2015)
³ – Iboe. Brasil. Estreias de 2016. Público Acumulado

Sobre o GNT
O GNT reflete, inspira e é inspirado pela vida das mulheres e a vida está mudando: valores, formatos, estruturas. Nosso compromisso e nossa identidade estão conectadas com essas mudanças e nosso dever é reconhecê-las e traduzi-las para o público a fim de abrir diálogo, inspiração, ação. Nossa estratégia engloba todas as formas de consumo de conteúdo: TV, YouTube, VOD, redes sociais, licenciamento de produtos. Produzimos e disponibilizamos o conteúdo do GNT de forma ampla, atendendo a demanda do telespectador, onde e quando ele quiser. O canal, que tem como foco a programação nacional, destaca-se pelo capricho editorial e por seus apresentadores, que entendem muito bem do que falam.  

Sobre a Downtown Filmes    
Fundada em 2006, a Downtown Filmes é a única distribuidora dedicada exclusivamente ao cinema brasileiro. Desde 2011, ocupa a posição da distribuidora número 1 no ranking de filmes nacionais. De 2013 até hoje, vendeu mais de 50% de todos os ingressos de filmes brasileiros lançados. Até dezembro de 2017, a Downtown Filmes lançou 120 longas nacionais, que acumularam mais de 100 milhões de ingressos.

Entre os maiores sucessos da distribuidora estão “Minha Mãe É Uma Peça” e “Minha Mãe É Uma Peça 2”, estrelados por Paulo Gustavo; “De Pernas Pro Ar”, “De Pernas Pro Ar 2”, e “Loucas Pra Casar”, com Ingrid Guimarães; “Até que a sorte nos separe”, ”O Candidato Honesto” com Leandro Hassum; “Os Parças” com Whindersson Nunes, Tom Cavalcante e Tirulipa, “Fala Sério, Mãe!” com Ingrid Guimarães e Larissa Manoela, “Chico Xavier” e “Elis”.

Em 2018, o lineup da Downtown conta com 6 títulos, entre eles “Os Farofeiros”, lançado em março, “Tudo Por um Pop Star”, “O Doutrinador”, adaptação da série de quadrinhos de mesmo nome e “Minha Vida em Marte” a ser lançado em dezembro, estrelado por Monica Martelli e Paulo Gustavo.

Sobre a Paris Filmes                      
A Paris Filmes é uma empresa brasileira que atua no mercado de distribuição e produção de filmes, primando pela alta qualidade cinematográfica. Além de ter distribuído grandes sucessos mundiais, como o premiado “O Lado Bom da Vida”, que rendeu o Globo de Ouro® e o Oscar® de Melhor Atriz a Jennifer Lawrence em 2013 e “Meia-Noite em Paris”, que fez no Brasil a maior bilheteria de um filme de Woody Allen, a distribuidora tem também em sua carteira os maiores sucessos do cinema nacional, como as franquias “De Pernas Pro Ar” e “Até Que a Sorte nos Separe”. Em 2017, a empresa esteve à frente de lançamentos como “La La Land – Cantando Estações”, “A Cabana”, “D.P.A: Detetives do Prédio Azul - O Filme”, “Extraordinário”, entre outros. Em 2018, a distribuidora apresenta um lineup diverso, que inclui títulos como “Nada a Perder”, “Baseado em Fatos Reais”, de Roman Polanski, “O Homem das Cavernas”, de Nick Park, “Robin Hood – Origens”, entre outros.

Fonte: Claudia Rodrigues - Agência Febre

A ESPOSA' FILME QUE DEU O GLOBO DE OURO A GLENN CLOSE, ESTREIA NESTA QUINTA



Distribuído pela Pandora Filmes e Alpha Filmes, longa estreia nos cinemas dia 10 de Janeiro e traz a atriz no papel de Joan

Confira a programação de filmes do CINE ARTE UFF (10 a 16/01)


O Cine Arte UFF exibe os filmes Infiltrados na Klan (Spike Lee), o argentino O futuro adiante  (Constanza Novick), a produção francesa Conquistar, amar e viver intensamente (Christophe Honoré) e o filme dinamarquês Culpa (Gustav Möller). 

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

'AMIGOS PARA SEMPRE' ESTREIA DIA 10 DE JANEIRO

Com Bryan Cranston, Kevin Hart e Nicole Kidman, filme é inspirado no grande sucesso de bilheteria de 2011, o filme francês Intocáveis

Bryan Cranston, ator aclamado e indicado ao Oscar®, o comediante Kevin Hart e a vencedora do Oscar® Nicole Kidman se reúnem em AMIGOS PARA SEMPRE, distribuido pela California Filmes, uma comédia baseada na amizade real e duradoura entre um homem rico com tetraplegia e o ex-presidiário que é contratado para ser seu cuidador.
 
Dirigido por Neil Burger (O Ilusionista, Sem Limite), com roteiro de Jon Hartmere, AMIGOS PARA SEMPRE narra a inesperada amizade entre Phillip Lacasse (Cranston), um bilionário da Park Avenue que ficou paralisado após um acidente de parapente, e o ex-presidiário Dell Scott (Kevin Hart), que precisa de ajuda para recomeçar sua vida. Recém saído da prisão e precisando de emprego, Dell está frustrado com as oportunidades disponíveis a um ex-presidiário. Depois de encontrar-se na entrevista de emprego errada, Dell usa seu irreverente carisma para encantar Phillip, que, apesar dos protestos de sua assistente pessoal Yvonne (Nicole Kidman), oferece a ele a posição de cuidador.
 
Apesar de um começo difícil, os dois percebem rapidamente o quanto podem aprender com as experiências um do outro. Mesmo sendo de mundos diferentes, Phillip e Dell criam um vínculo improvável, superando suas diferenças e ganhando uma sabedoria inestimável no processo, que dá a cada um um senso renovado de paixão por todas as possibilidades da vida.


 
AMIGOS PARA SEMPRE é inspirado no grande sucesso de bilheteria de 2011, o filme francês INTOCÁVEIS, visto por 1 milhão e 100 mil espectadores no Brasil. Os produtores Jason Blumenthal, Todd Black e Steve Tisch da Escape Artists ficaram entusiasmados com a perspectiva de recriar o clássico francês, que haviam visto há alguns anos e absolutamente amado a história. Black diz: “Nossa decisão de refazer INTOCÁVEIS surgiu do desejo de mergulhar mais fundo na vida das pessoas reais e incríveis em que o filme original é baseado. Queríamos saber mais sobre suas histórias e acreditamos que poderíamos dar ao público uma nova interpretação que honrasse o brilhantismo da versão francesa. ”
 
Embora o diretor Neil Burger tivesse imensa admiração pelo original, ele foi bem claro ao falar com Blumenthal, Black e Tisch que  achava que uma adaptação em inglês poderia levar a história a um nível inteiramente novo  ao público americano. Burger foi bastante específico sobre o que ele imaginou para o filme, mas foi sua capacidade de colaborar com os produtores, bem como com o escritor Jon Hartmere, que acabou materializando o roteiro.
 
A equipe de produtores já admirava de longa data Bryan Cranston e Kevin Hart, e esperavam que o filme fosse um desafio bem-vindo para os atores, embora de formas diferentes, e esperavam ver suas respectivas interpretações dos personagens do filme original. Para Hart, este papel foi um ponto de partida e ofereceu ao ator uma oportunidade de apresentar ao público seus talentos dramáticos, mas ao mesmo tempo ainda pode usar seu humor e sagacidade, que são sua marca registrada, em sua performance.
 
Sinopse:
 
Versão americana do fenômeno mundial “Intocáveis”. Philippe é um aristocrata rico que, fica tetraplégico após sofrer um acidente. Ele precisa de um assistente e decide contratar Dell, um jovem pobre, com registro criminal que não tem a menor experiência em cuidar de pessoas no seu estado. Entre o aprendizado da função e diversas gafes, Philippe se afeiçoa por Dell por não ser tratado como um coitado, e surge a improvável amizade com cada um conhecendo melhor o mundo do outro.
Direção: Neil Burger
Elenco: Bryan Cranston, Kevin Hart,  Nicole Kidman
Gênero: Comédia, Drama
País: EUA
Ano: 2017
Duração: 118 min

Fonte: Paula C Ferraz - Califórnia Filmes

NOVO LONGA DE CRISTIANE OLIVEIRA COMEÇA A SER RODADO NO RIO GRANDE DO SUL

A PRIMEIRA MORTE DE JOANA é o segundo longa da diretora que fortalece sua parceira com a Okna Produções


Começaram as filmagens de A PRIMEIRA MORTE DE JOANA, segundo longa-metragem da premiada cineasta gaúcha Cristiane Oliveira. Com produção de Aletéia Selonk, o filme é a mais nova realização da Okna Produções. Os trabalhos acontecem em diversas locações na cidade de Osório e arredores, no Rio Grande do Sul. 

A PRIMEIRA MORTE DE JOANA faz um mergulho, com tons fantásticos, no universo de uma menina de 12 anos. Joana vive os questionamentos típicos do início da adolescência. Enquanto ela experimenta essa fase de transições e descobertas, uma grande usina eólica é construída na pacata cidade em que vive, em meio às lagoas do sul do Brasil.
 
Uma equipe com 40 profissionais está sediada em Osório, cidade escolhida em razão das belas paisagens que possui, como lagoas, morros e o entorno do seu parque eólico. O longa será filmado em cinco semanas entre novembro e dezembro em locais como a Rua Coberta, a escola Rural e lagoas da região.
 
O elenco principal é formado por novos talentos como as atrizes Letícia Kacperski e Isabela Jardim, que atuam pela primeira vez num filme, além de jovens como Joana Vieira, Pedro Nambuco, Graciela Caputti, Kaya Rodrigues e de atores mais experientes como Janaina Kramer, Roberto Oliveira, Lisa Becker, Rosa Campos Velho e Emílio Speck.
 
Na equipe técnica, formada majoritariamente por profissionais gaúchos, destaque para o diretor de fotografia Bruno Polidoro, a diretora de arte Adriana Borba e a diretora de produção Gina O'Donnell, que divide a produção executiva com Graziella Ferst. Eles se juntam aos profissionais de diferentes estados e mesmo de outros países (casos do técnico de som uruguaio Raúl Locatelli e da maquiadora argentina Nancy Marignac), trazendo uma excelente troca de experiência e diversidade de olhares ao projeto.
 
Em 2014, o projeto A PRIMEIRA MORTE DE JOANA foi contemplado no edital de desenvolvimento PRODAV 05/2013, do Fundo Setorial do Audiovisual. Com o investimento do FSA, o projeto ganhou consistência e parceiros que qualificaram a proposta idealizada. O roteiro foi elaborado em parceria com a corroteirista e atriz Silvia Lourenço, de O Homem das Multidões e Contra Todos, e contou com a consultoria de roteiro do cineasta português João Nicolau (diretor de John From e A Espada e a Rosa) e do argentino Gualberto Ferrari (consultor do recente sucesso espanhol Verão 1993). Como resultado desta fase de desenvolvimento, em maio de 2017, o projeto foi contemplado no edital do BNDES para produção de longas que priorizam o reconhecimento artístico e técnico no mercado internacional. Em julho deste ano, foi um dos projetos contemplados no FAMA – Fundo Avon de Mulheres no Audiovisual, prêmio que busca incentivar e valorizar a produção audiovisual feita por mulheres. O projeto tem ainda o selo do Co-production Market, evento com foco em mercado que ocorreu no Festival de Berlin 2018 e selecionou A PRIMEIRA MORTE DE JOANA dentre mais de 300 projetos do mundo todo. Na ocasião, a produtora Aletéia Selonk teve a chance de se reunir com potenciais parceiros internacionais e receber consultorias de profissionais especializados.
 
Cristiane Oliveira estreou em longa-metragem com Mulher do Pai (2016), também produzido pela Okna. Uma coprodução Brasil-Uruguai, o filme estreou internacionalmente no Festival de Berlim, em 2017, e arrebatou 19 prêmios em festivais no Brasil e no exterior – entre eles o de melhor direção no Festival do Rio, o prêmio da FIPRESCI no Festival Internacional do Uruguai e o de melhor roteiro no Cinema Jove, na Espanha.
 
A Okna Produções tem 12 anos de atuação e está sediada em Porto Alegre. É uma das produtoras audiovisuais mais ativas da região Sul do Brasil e, entre suas produções mais recentes, além do Mulher do Pai, figuram o longa de animação para o público infantil As Aventuras do Avião Vermelho (dirigido por Frederico Pinto e José Maia) e o longa de ficção Ponto Zero (dirigido por José Pedro Goulart).
 
Ficha Técnica

A PRIMEIRA MORTE DE JOANA
Direção: Cristiane Oliveira
Roteiro: Cristiane Oliveira e Silvia Lourenço
Elenco: Letícia Kacperski, Isabela Jardim, Joana Vieira, Pedro Nambuco, Janaina Kramer, Roberto Oliveira, Lisa Becker, Rosa Campos Velho e Emílio Speck.
Fotografia: Bruno Polidoro
Direção de arte: Adriana Borba
Técnico de Som: Raul Locatelli
Montagem: Tula Anagnostopoulos
Produção Executiva: Graziella Ferst, Gina O’Donnell
Produção: Aletéia Selonk
Produtora: Okna Produções
 
Sobre a diretora Cristiane Oliveira:
Nascida em Porto Alegre, Cristiane Oliveira estreou na direção com o curta de ficção “Messalina” (2004), exibido na competição dos Festivais do Rio, Gramado e Brasília. Nesses últimos, o filme ganhou o Kikito de Prêmio Especial do Júri e os Candangos de Melhor Roteiro e Atriz. Ele recebeu outros dez prêmios em mais de 20 festivais mundo afora. Desde então Cristiane dirigiu mais dois curtas (“Hóspedes”, 2008, e “Portualleria”, 2007) e atuou como assistente de direção, roteirista (como do longa “Nove Crônicas para um Coração aos Berros”, de Gustavo Galvão, premiado pelo júri da FIPRESCI no Festival Internacional do Uruguai) e produtora (como do longa “Ainda Orangotangos”, de Gustavo Spolidoro, Melhor Filme no Festival de Milão).
O primeiro longa de Cristiane, “Mulher do Pai” conquistou os prêmios VFF Talent Highlight Pitch Award (no Talent Project Market do Festival de Berlim) e Santander Cultural/APTC/Prefeitura de Porto Alegre para desenvolvimento de projeto; e foi selecionado na oficina Produire au Sud, do Festival 3 Continentes (Nantes, França). Realizado em coprodução com o Uruguai, ganhou ao todo 16 prêmios e foi selecionado para 19 festivais nacionais e internacionais.
Após este processo de amadurecimento como roteirista e diretora, Cristiane foi uma das selecionadas para o Talents, oficina de capacitação do Festival de Berlim 2017. Atualmente, está em fase de filmagens do seu segundo longa, A PRIMEIRA MORTE DE JOANA, e já começa um terceiro projeto com a Okna, ATÉ QUE A MÚSICA PARE - que ganhou o Edital Brasil-Itália para Desenvolvimento (Ancine/DGC) e já tem coprodução firmada com Itália e Alemanha.
 
Aletéia Selonk - Produtora 
Aletéia é produtora e diretora da Okna Produções. Jornalista, graduada pela Universidade Estadual de Londrina, e pós-graduada em Produção Audiovisual pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Doutora em Comunicação Social pela PUCRS, com passagem pela Sorbonne (Paris V – Université René Descartes), foca suas pesquisas na área cinematográfica, em especial nos temas da produção, distribuição audiovisual e ecossistemas criativos. Atua no setor audiovisual desde 1995 e a partir de 2001 iniciou sua carreira como produtora executiva e produtora. Fundou a Okna Produções em 2006, que hoje é uma das empresas mais atuantes da região Sul do Brasil. Professora de produção no Curso Superior de Tecnologia de Produção Audiovisual, na PUCRS, desde 2005, atualmente também coordena o projeto Tecna - Centro Tecnológico Audiovisual do RS.
 
Sobre a Okna
A Okna Produções é uma produtora de conteúdo dedicada à realização de filmes para cinema e televisão. Especializada na produção e produção executiva de produtos audiovisuais, a Okna realiza o gerenciamento não apenas de projetos, mas também de talentos criativos. Em 2018, a empresa completa doze anos de atuação e se mantém como uma das produtoras mais atuantes do Sul do Brasil. Em seu catálogo constam seis longas-metragens, 22 médias, 20 curtas e três séries de TV. Juntos, seus filmes já arrebataram mais de 250 prêmios em festivais nacionais e internacionais. Entre as suas produções, destacam-se os longas Mulher do Pai (direção de Cristiane Oliveira), Ponto Zero (direção de José Pedro Goulart), e As Aventuras do Avião Vermelho (direção de Frederico Pinto e José Maia).

Fonte: Sinny Assessoria de Imprensa/ Okna Produções.