domingo, 4 de setembro de 2022

ESCRITO E DIRIGIDO POR AIMAR LABAKI, 'CORDIALMENTE TEUS' LANÇA TRAILER E CARTAZ OFICIAIS

 


Filme, que chega aos cinemas no próximo dia 22, traz situações cotidianas num Brasil cuja cidadania está sempre em construção


Investigando a história do Brasil desde o passado colonial até um futuro distópico, Cordialmente Teus é, acima de tudo, um filme que fala sobre nosso presente. De forma bem humorada, mas sem deixar de lado a poesia e a crítica social, o dramaturgo Aimar Labaki estreia como diretor de cinema com esse longa com o qual busca trazer ao público maneiras de pensar sobre o país. Com produção da Lep Filmes e Canal Azul, e distribuição da Pandora Filmes. O filme, que chega aos cinemas em 22 de setembro, acaba de divulgar seu cartaz e trailer oficiais.

 

"Para poder mudar é preciso compreender. E aceitar. O Brasil é um país fundado e estruturado pela violência e pela convicção coletiva de que as Leis são ficção. Só valem se for para prejudicar o inimigo, pessoal, de raça, de religião ou de classe, diz o diretor, que também assina o roteiro do longa, que traz no elenco Miriam Mehler, Mawusi Tulani, Debora Duboc, Marcos Breda, Agnes Zuliani,  Thaia Perez, Taty Godoi, Clovys Torres e Liz Reis, que também assina como produtora do filme, ao lado de Ricardo Aidar.

 

Para essa compreensão, o autor criou dez histórias, que vão desde 1550 a 2083, que falam sobre situações cotidianas de pessoas comuns num país marcado pela violência,  corrupção e desigualdade social. No presente pandêmico, uma mulher questiona sua dívida num banco. Num passado remoto, um português tenta transformar um índio em seu aliado.

 

Entre essas duas pontas, escravos se revoltam, judeus honram suas tradições em segredo para não serem pegos pela Inquisição, e guerrilheiros planejam o sequestro de um embaixador. No futuro, a violência se perpetua.

 

Trabalhar com cinema, para Labaki foi um bem-vindo desafio, no qual buscou encontrar uma linguagem que desse unidade a passagens tão diferentes propostas pelo roteiro. Diferentes espacial, temporal e emocionalmente. E, para essa busca, cercou-se de uma equipe experiente e talentosa.

 

Jacob Solitrenick, diretor de fotografia, foi um parceiro imprescindível. Eu sabia com muita clareza o que não queria. Mas qual seria a linguagem específica do filme descobrimos juntos, em diálogo permanente. Desse processo também participaram e foram muito importantes, a cenógrafa Ana Rita Bueno, a figurinista Anne Cerutti e o montador Pedro  Jorge.

 

Já sua experiência no teatro, explica Labaki, foi fundamental no trato com o elenco de Cordialmente Teus. A direção de atores em audiovisual é muito diferente do teatro. Mas as décadas dirigindo atores no palco me deu uma prática na parceria com esses artistas que me foi de muita valia.

 

Essa parceria, no entanto, começou bem antes das filmagens. Fiz pesquisa específica de vocabulário para as cenas de época. E trabalhei o texto com os atores, que muito me ajudaram na sintonia fina. Não só no vocabulário, mas também na forma de abordar temas e ambientes que não me são tão próximos.

 

 

Na equipe artística, o longa tem Jacob Solitrenick (Menina que Matou os Pais), na direção de fotografia; Ana Rita Bueno (O Pai de Rita), na direção de arte; e Anne Cerutti, no figurino. A montagem é assinada por Pedro Jorge (A navalha do avô).

 

Cordialmente Teus é um lançamento da Pandora Filmes.






 

Sinopse

Dez histórias ou uma só. Dez momentos na linha do tempo: 1972, 1999, 1550, 2083, 1891, 2012, 1618 - e uma mesma realidade: a violência dando a cara final às relações no Brasil. Uma revolta de escravizados numa fazenda de café, a tortura de um indígena, o sequestro de um embaixador, judeus se escondendo da Inquisição, uma torturada que revê seu torturador na plateia para a qual conta o crime cometido por ele, pai e filho conversando durante a Segunda Guerra, uma viúva que perdeu tudo na Encilhada e é forçada a se casar e perder a liberdade.

 


Ficha Técnica

Direção e roteiro: Aimar Labaki

Elenco: Liz Reis, Marcos Breda, Agnes Zuliani Thaia Perez, Mawusi Tulani, Miriam Mehler, Maurício Xavier, Marina Mathey, Clovys Torres, Natalia Molina, Eduardo Silva, Igor Kovalewski, Debora Duboc, Diego Avelino, Ana Negraes, Edgar Castro, Eduardo Parisi, Aury Porto, Mariana Dias,  Anderson Kari Baia, Taty Godoi, Daniel Breda, Luah Guimarães, Vinicius Albano.   

Produção: Liz Reis, Ricardo Aidar

Fotografia: Jacob Solitrenick, ABC

Montagem: Pedro Jorge

Direção de Arte: Ana Rita Bueno

Figurino: Anne Cerutti

País: Brasil

Distribuição: Pandora Filmes

 

 

Sobre Aimar Labaki

Dramaturgo, roteirista, diretor de teatro, tradutor e ensaista, é autor da telenovela Paixões Proibidas (RTP- Band, 2006) e de peças como A Vida em Vermelho - atualmente em excursão, com Letícia Sabatella. Dirigiu em teatro atores como Natália Thimberg, Dan Stulbach e Hugo Possolo. Cordialmente Teus é seu primeiro longa.

 

Sobre Liz Reis

Com pós-graduação em Artes Cênicas pela FPA e USP, Liz Reis poderá ser vistas nas telas em diversas produções no próximo semestre – tanto na frente como atrás das câmeras. Atualmente, trabalha na produção e direção da série ABRE A COXIA, para o Arte1, que contará com 8 episódios de cerca de 50 minutos cada.

Como produtora executiva, Liz produz ACESSO: SELEÇÃO BRASILEIRA DE VOLEI FEMININO, uma série documental que apresentará ao público, em cinco episódios, todos os bastidores, o dia a dia, a preparação, o nervosismo, o sentimento e a realidade fora de quadra das vitoriosas meninas do time nacional.

Como atriz, Liz será vista em breve em CORDIALMENTE TEUS, primeiro longa do dramaturgo e novelista Aimar Labaki, que, aqui assina o roteiro e direção. Liz é responsável pela produção, e também interpreta uma das personagens.

E ainda neste ano, devem ser produzidos e captados  Onde Estiver Estarei e Vai Corinthians, uma coprodução com Warner.

 

 

 

SOBRE A LEP FILMES: LUGAR DE ENCONTROS E PRODUÇÕES

 

LEP Filmes  é uma produtora fundada, por Liz Reis e sua Sócia Beatriz Reis, especializada na área cultural, ativa no mercado desde 2005 em espetáculos teatrais e desde 2010 iniciou a produção de projetos audiovisuais e seguem com ambas as atividades.

Nos teatros a diretora e produtora Liz Reis concebeu e realizou a produção de obras de autores renomados como Nelson Rodrigues, Friedrich Von Schiller, Arthur Schnitzler, entre outros.

Dentro do campo audiovisual, a LEP Filmes fez grandes parcerias produtoras renomadas, além de canais de televisão como ESPN, Rede Globo, Canal Brasil, Band e National Geographic. Em sua filmografia, a produtora tem obras, produção executiva e coproduções dos mais diversos temas: Onde a moeda Cai em Pé  SPFC, Amanhã Chegou, Santos de Todos os Gols, 100 anos de Seleção Brasileira, 4x Timão, Campeão do Século, Todas as manhãs do mundo, Viajantes radicais: pelos caminhos de Levis Straus , Águas do Brasil, 12 de Junho de 93 O dia da paixão palmeirense, Libertados, Meninos da Vila, Todas as Manhãs do Mundo, Preto no Branco e Meninas de Ouro.

Em 2019, a LEP Filmes lança em mais de 20 salas do Cinemark, em várias regiões do Brasil o documentário A História de um Sonho.

Para 2020, a produtora realizou a coprodução da sua primeira ficção: Cordialmente Teus, que será distribuído pela Pandora Filmes, projeto contemplado no FSA.

Em 2021, foi contemplado o Projeto Nômade no Edital Proac Expresso “Produção e Temporada de Espetáculo de Música com Apresentação Online.

Site:  https://www.lepfilmes.com.br/

 

 

Sobre a Canal Azul

Desde 1995 a Canal Azul se dedica a produções audiovisual. São mais de 100 obras, entre longas e séries realizados em parceria com os maiores grupos de comunicação do Brasil e do mundo, como: Disney, Turner, Arté, Discovery,Channel, Nat Geo, ZDF, Disney/Espn, Band, Globo, Globosat, Record, e TV Cultura, tendo obras veiculadas em mais de 130 países e em 35 línguas

 

Sobre a Pandora Filmes

A Pandora é uma distribuidora de filmes independentes que há 30 anos busca ampliar os horizontes da distribuição de filmes no Brasil revelando nomes outrora desconhecidos no país, como Theo Angelopoulos e Wong Kar-Wai, e relançando clássicos memoráveis em cópias restauradas, de diretores como Federico Fellini, Ingmar Bergman e Billy Wilder. Sempre acompanhando as novas tendências do cinema mundial, os lançamentos recentes incluem O Apartamento, de Asghar Farhadi, vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro; e os vencedores da Palma de Ouro de Cannes: The Square  A Arte da Discórdia, de Ruben Östlund e Parasita, de Bong Joon Ho.

Paralelamente aos filmes internacionais, a Pandora atua com o cinema brasileiro, lançando obras de diretores renomados e também de novos talentos, como Ruy Guerra, Edgard Navarro, Sérgio Bianchi, Beto Brant, Fernando Meirelles, Gustavo Galvão, Armando Praça, Helena Ignez, Tata Amaral, Anna Muylaert, Petra Costa, Pedro Serrano e Gabriela Amaral Almeida.

 

 

 

Fonte:

Patrícia Rabello


SHARE THIS

0 comentários:

AGENDA (Festivais, mostras, concursos)

EVENTOS (Teatro, música, audiovisual)

ARTES E ARTISTAS (EVENTOS, LANÇAMENTOS, CURSOS)

LITERATURA (Eventos, Lançamentos, Dicas de leitura)

CINECLUBES (PROGRAMAÇÃO, EVENTOS)

Arquivo do blog

Cloud Labels

especiais (105)