sábado, 25 de maio de 2019

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DE FILMES DA TV BRASIL

  

Entre os destaques do Cine Nacional, o curta "Retrato", de Adelina Pontual. O filme é parte da série Na Direção Delas, realizada pela TVU de Recife.
Programação de filmes - TV BRASIL - 25 de maio a 2 de junho

Sábado (25) – 22h – Cine Retrô: “Jeca e seu Filho Preto” – comédia
·         Sábado (25) – 23h45 – Cine Nacional: “Histórias que só Existem Quando Lembradas” – drama
·         Domingo (26) – 16h – Cine Retrô: “Jeca Tatu” – comédia
·         Quarta (29) – 22h – Cine Retrô: “Uma Pistola para Djeca” – comédia
·         Quarta (29) – 23h – Cine Nacional: “Sinfonia da Necrópole” – drama
·         Quarta (29) – 0h30 – Curta: “Na Direção Delas: ReTrato” – drama
·         Sábado (1º) – 16h – Cine Retrô: “Chofer de Praça” – comédia
·         Sábado (1º) – 22h – Cine Retrô: “Uma Pistola para Djeca” (reprise) – comédia
·         Sábado (1º) – 23h – Cine Nacional: “Sinfonia da Necrópole” (reprise) – drama 
·         Sábado (1º) – 0h30 – Curta: “Na Direção Delas: ReTrato” (reprise) – drama
·         Domingo (2) – 16h – Cine Retrô: “Zé do Periquito” – comédia
_______
“O Vendedor de Linguiça”
Sábado, 25 de maio, às 16h

Na comédia musical “O Vendedor de Linguiça”, Mazzaropi é um vendedor que tem que se esforçar para conquistar a freguesia. Em meio a problemas com a família, vizinhos e cachorros (que adoram roubar suas linguiças), ele vive diversas situações inusitadas e cômicas.
Entre as canções do filme estão o “O Linguiceiro” e “Mocinho Lindo”, interpretadas por Mazzaropi; “Olhar de saudade”, interpretada por Pery Ribeiro; “Não ponha a mão”, por Elza Soares; e “Poema do adeus”, por Miltinho.
Ano: 1962. Gênero: comédia musical. Direção: Glauco Mirko Laurelli. Argumento e produção: Amácio Mazzaropi. Classificação: 12 anos.
_____
“Jeca e seu filho preto”
Sábado, 25 de maio, às 22h
Em “Jeca e seu filho preto”, o saudoso humorista Amácio Mazzaropi interpreta Zé, o pai de um rapaz (misteriosamente) negro. O fato nunca pareceu o atormentar, mas os outros se incomodam quando seu filho se enamora de uma moça branca, filha de um rico fazendeiro.
Em plenos anos 1970, Amácio Mazzaropi, com seu jeito simples, abordou no cinema a questão do preconceito racial.

104 min. Ano de estreia: 1978. Gênero: comédia. Direção: Pio Zamuner. Codireção: Berilo Faccio, com Amácio Mazzaropi, Mazzaropi, Geny Prado, Yara Lins, Elizabeth Hartman, Denise Assunção. Classificação Indicativa: 12 anos.
____

“Histórias que só existem quando lembradas”
Sábado, 25 de maio, às 23h45
Como em todos os dias, Madalena (Sonia Guedes) faz pão para o armazém do Antônio (Luiz Serra). Depois, segue sua rotina: atravessa o trilho onde o trem já não passa há anos, limpa o portão do cemitério trancado, ouve o sermão do padre Josias (Ricardo Merkin) e almoça com os outros velhos habitantes da cidade.
Vivendo da memória do marido morto, Madalena é acordada por Rita (Lisa Fávero), jovem fotógrafa que chega à cidade fantasma de Jotuomba, onde o tempo parece ter parado. A região fica no Vale do Paraíba (RJ), onde, nos anos 1930, as até então ricas fazendas de café foram à falência, derrubando a economia local.
Primeiro longa de ficção dirigido pela cineasta Julia Murat, filha da renomada de diretora Lucia Murat, o drama "Histórias que só existem quando lembradas" participou de mais de 80 festivais de cinema e conquistou mais de 30 prêmios nacionais e internacionais.
Com roteiro de Julia Murat, Maria Clara Escobar e Felipe Sholl, a coprodução de Brasil, Argentina e França foi inspirada no realismo fantástico latino-americano, em especial na obra de Gabriel García Márquez e Juan Rulfo.

97 min. País: Brasil, Argentina e França. Ano: 2011. Gênero: drama. Direção: Julia Murat. Elenco: Sonia Guedes, Lisa Fávero, Luiz Serra, Ricardo Merkin, Antônio dos Santos, Nelson Justiniano, Maria Aparecida Campos, Manoelina dos Santos, Evanilde Souza, Julião Rosa, Elias dos Santos, Pedro Igreja. Classificação indicativa: 10 anos.
____
“Jeca Tatu”
Domingo, 26 de maio, às 16h
Jeca é um roceiro preguiçoso, mas sua preguiça está com os dias contados. Seu ranchinho está ameaçado pela ganância de latifundiários sem coração. Jeca vai precisar de todo o seu jeito matreiro a fim de preservar seu cantinho de terra.
Em “Jeca Tatu” – declarada homenagem ao conterrâneo Monteiro Lobato, criador do personagem homônimo na obra Urupês –, Mazzaropi trata com singeleza a figura do homem do campo e a questão da reforma agrária.

95 min. Ano: 1960. Gênero: Comédia. Direção: Milton Amaral. Roteiro: Milton Amaral, Amácio Mazzaropi. Classificação Indicativa: 12 anos.
______
“Uma Pistola para Djeca”
Quarta-feira, 29 de maio, às 22h
(Reprise sábado, dia 1º, no mesmo horário)
Amácio Mazzaropi interpreta Gumercindo, homem pobre e honesto que tem sua filha seduzida pelo filho do fazendeiro. A garota fica grávida e o bebê vira motivo de chacotas por não ter pai.
O patrão acaba expulsando o trabalhador de suas terras e Gumercindo se une a fazendeiros vizinhos para o ajuste de contas. Agora, a justiça deve ser feita. Só será preciso que algum louco dê “Uma Pistola para Djeca.”

52 min. Ano: 1969. Gênero: comédia. Direção: Ary Fernandes, com Amácio Mazzaropi, Nello Pinheiro, Elizabeth Hartman, Patricia Mayo, Rogério Camara. Classificação: 14 anos.
_____
“Sinfonia da Necrópole”
Quarta-feira, 29 de maio, às 23h
(Reprise sábado, dia 1º, no mesmo horário)
Deodato (Eduardo Gomes) é um coveiro em começo de carreira que ajuda uma nova funcionária do cemitério, Jaqueline (Luciana Paes), a fazer o recadastramento dos túmulos abandonados. À medida que o trabalho avança, estranhos acontecimentos fazem Deodato questionar sua ligação com os mortos. 
Além de “Sinfonia da Metrópole”, Juliana Rojas dirigiu Eduardo Gomes e Hugo Villavicenzio em “Trabalhar Cansa” (2011). Venceu os prêmios de Melhor Filme e Elenco no Festival de Cinema de Vitória 2015.

85 min. Ano: 2016. Gênero: drama. Direção e roteiro: Juliana Rojas. Elenco: Eduardo Gomes, Luciana Paes, Hugo Villavicenzio, Paulo Jordão. Classificação: 12 anos.                                                                     
_____
ReTrato
Quarta-feira, 29 de maio, à 0h30
(Reprise sábado, dia 1º, no mesmo horário)
Filmado nas cidades de Recife e Bonança, o curta narra um dia na vida de uma mulher que, ao completar 53 anos, decide repensar a vida.
A jornalista e cineasta Adelina Pontual estudou cinema na Escola Internacional de Cinema e Televisão, em Cuba, onde se especializou em montagem.
O filme é parte da série Na Direção Delas, série realizada pela TVU de Recife que visa estimular e divulgar o trabalho das diretoras do cinema pernambucano.
O programa, de aproximadamente 30 minutos, é apresentado pela atriz Nínive Caldas e exibe um curta-metragem e uma entrevista com a diretora da respectiva obra. 


Ano: 2013. País: Brasil. Gênero: drama. Formato: curta-metragem. Direção: Adelina Pontual. Classificação: 12 anos.
____
“Chofer de Praça”
Sábado, dia 1º de junho, às 16h
Em “Chofer de Praça”, o ator e humorista Amácio Mazzaropi interpreta o humilde Zacarias, que se muda com a mulher para São Paulo a fim de arrumar emprego e ajudar o filho Raul a pagar a faculdade de Medicina. 
Na comédia, o personagem começa a dirigir um modelo de carro antigo, muito barulhento e fumacento, que rapidamente vira motivo de piadas.
Primeira produção de Amácio Mazzaropi para o cinema, “Chofer de Praça” foi o primeiro filme do comediante ao lado da atriz Geny Prado, que viria a ser seu par constante. Os números musicais são com Lana Bittencourt e Agnaldo Rayol.

97 min. Ano: 1958. Direção: Milton Amaral, com Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Ana Maria Nabuco, Lana Bittencourt e Agnaldo Rayol. Classificação: 10 anos. 
 ___
“Zé do Periquito”
Domingo, 2 de junho, às 16h  
Em “Zé do Periquito”, Mazzaropi interpreta Genó, um tímido e pobre jardineiro que se encanta por uma das alunas do colégio onde trabalha. A jovem Carmem é filha de um empresário bem-sucedido, mas que passa por dificuldades financeiras.
Para conquistar a moça, Genó deixa o emprego de jardineiro e vai para outra cidade, onde trabalha com seu realejo. O realejo fica famoso e Genó consegue uma pequena fortuna em pouco tempo.
As filmagens foram realizadas nos Estúdios da Vera Cruz, com locações em Santos. O longa conta com números musicais de Mazzaropi, Agnaldo Rayol, Hebe Camargo, Cely Campello, Tony Campello, George Freedman, Paulo Molin e Carlão.

100 min. Ano: 1960. Gênero: Comédia. Direção e roteiro: Amácio Mazzaropi, Ismar Porto. Classificação indicativa: 12 anos.

FONTE: RICARDO RIBEIRO/ TV BRASIL - EBC/RJ

SHARE THIS

0 comentários:

Imprensa (3)(4)