Our social:

quinta-feira, 16 de junho de 2016

O POLÊMICO "PAULINA" SOBRE A "CULTURA DO ESTUPRO" ESTREIA DIA 16 DE JUNHO


Filme de Santiago Mitre tem sessão especial no Estação Botafogo 1, no sábado dia 18, às 10h, seguido de debate. O longa traz à tona a discussão da violência de gênero, trazendo à tona o debate sobre a "cultura do estupro"

PAULINA, de Santiago Mitre, protagonizado por Dolores Fonzi (O Crítico e Truman), foi o vencedor do Grande Prêmio da Semana da Crítica no Festival de Cannes e da Mostra Horizontes Latinos no Festival de San Sebastián, em 2015 . O longa também foi exibido na 39ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. No Brasil o filme tem distribuição da Esfera Filmes. 

O roteiro apresenta a história da jovem Paulina, que depois de se formar em Direito em Buenos Aires, retorna para Posadas, sua cidade natal, localizada na divisa entre Argentina e Paraguai. Lá, ela começa a trabalhar como professora e vive uma vida tranquila, até o dia em que é violentada por um grupo de rapazes. 
O filme é uma refilmagem do longa argentino La patota, dirigido por Daniel Tinayre, em 1961 e acompanha Paulina, Segundo o Diretor: "Não tinha assistido a versão original até que me disseram para trabalhar em sua adaptação. Vi o Filme uma vez e decidi nunca mais assisti-lo: uma vez fora o suficiente. Havia algo na personagem de Paulina que me deu um estalo, me colocou em apuros. No início, tentei compreendê-la, e logo percebi que era Impossível, que não tinha que entender Paulina, e que justamente aí estava o que me interessava nessa história. Paulina é movida por uma força de sobrevivência que beira o irracional e é essa Força o que movimento o filme (...)"
A atriz Dolores Fonzi, que interpreta Paulina, tem sido elogiada pela crítica especializada por sua atuação. Para escrever uma cena de violência o diretor conversou com diversas mulheres que trabalham dando assistência psicológica em mulheres vitimas de violência.
PAULINA levou o Grande Prêmio da Semana da Crítica em Cannes 2015. Santiago Mitre já recebeu outros prêmios como roteirista: com "Leonera" (2008), "Abutres" (2010) e "Elefante Branco" (2012), todos feitos em parceria com Pablo Trapero.


Fonte: Genco Assessoria de Imprensa.

Popular Posts

Google+ Followers