Our social:

terça-feira, 3 de maio de 2016

MEU NOME É JACQUE” ESTREIA 7 DE MAIO NA GLOBONEWS


Documentário apresenta trajetória de ativista transexual
militante pelos portadores do vírus HIV

A Globonews exibe no dia 7 de maio de 2016 o documentário “Meu Nome é Jacque”, sobre ativista Jacqueline Rocha Côrtes, mulher transexual e militante para pessoas soropositivas. Portadora do vírus HIV há 21 anos, sua jornada é marcada por desafios e conquistas, como seu papel de representante do governo brasileiro na Organização das Nações Unidas. O filme aborda questões como diversidade e o preconceito, através dos depoimentos de Jacque e amigos, familiares, colegas e médicos.

Meu Nome é Jacque é dirigido por Angela Zoé. O filme é uma coprodução da Documenta Filmes, Globo Filmes e Globonews, com patrocínio da UNAIDS, do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais, da ONU Mulheres e da ANCINE.

SINOPSE
O documentário "Meu Nome É Jacque" aborda a diversidade através da história de vida de Jacqueline Rocha Côrtes, uma mulher transexual brasileira, que vive com Aids há 21 de seus 55 anos. Militante pela causa, Jacque tem a vida marcada por lutas e conquistas como representante do governo brasileiro na Organização das Nações Unidas. Hoje, casada e mãe de dois filhos, mora numa pequena cidade, levando uma vida voltada para a maternidade e a família. Ao acompanhar o cotidiano de Jacque e revisitar sua trajetória, este documentário apresenta os inúmeros desafios que foram rompidos pela personagem, levantando uma reflexão sobre o preconceito, a homofobia e a identidade de gênero.


“O descompasso sexual, espinha dorsal de “MEU NOME É JACQUE”, documentário de Angela Zoé, já foi destacado em outros filmes. Mas a questão soa bastante atual num momento como o de agora, no qual a sexualidade é percebida de forma cada vez mais complexa, não mais restrita a categorizações previamente definidas.” - Daniel Schenker, O Globo

“Um filme de ficção talvez não desse conta das voltas que o mundo dá na história de real contada em MEU NOME É JACQUE. (...)O filme tem um roteiro de edição primoroso, que dinamiza os relatos orais com imagens sugestivas, intimistas, quando não deliciosamente metafóricas. Mas esse tratamento sensível e atencioso nada seria se Ângela Zoé, sua parceira Julia Zylbersztajn e equipe não tivessem diante de si formas de vida e pessoas tão inspiradoras.” - Carlos Alberto Mattos

“Meu Nome é Jacque mantém o interesse do começo ao fim, pela coragem como Zoé e a própria Jacque abordam esta história. O documentário transmite honestidade, ao contrário de diversos projetos sobre minorias que tendem a instrumentalizar seus retratados em nome da mensagem a transmitir. O aspecto mais belo do filme é sua capacidade de olhar para Jacque com empatia e respeito, de igual para igual.” - Bruno Carmelo, Adoro Cinema


FICHA TÉCNICA
Documentário, 72 minutos
-Direção e Roteiro: Angela Zoé
-Pesquisa e Assistência de Direção: Julia Zylbersztajn
-Produção Executiva: Jaqueline Neves
-Direção de Fotografia: Luis Abramo
-Som Direto: Renato Calaça
-Montagem: Fernando Botafogo e Célia Freitas, edt
-Montagem Final: Marcelo Luna
-Edição de Som e Mixagem: Damião Lopes
-Trilha Sonora: Felipe Radicetti

REDES SOCIAIS
​Facebook.com/meunomeejacque


Fonte: Primeiro Plano/ Luisa Lacombe.

Imprensa (2)Trailer/Divulgação

Imprensa (3) Teaser Trailer

Popular Posts

Google+ Followers