segunda-feira, 27 de setembro de 2021

Evento 'Diálogos Contemporâneos' começa dia 05/10 em versão presencial e online




O diálogo e a reflexão são os eixos do projeto DIÁLOGOS CONTEMPORÂNEOS, que volta depois do recrudescimento da pandemia a contribuir para a transformação da cultura nacional, a partir dos predicados da democracia, da liberdade de expressão, da alteridade e da construção de um pensamento crítico e emancipador por meio da arte. Esta quarta edição será realizada de modo híbrido, presencialmente e com transmissão ao vivo e online pelo canal do YouTube do projeto. A cada semana dois convidados discorrem sobre um aspecto do pensamento contemporâneo, sempre em duas sessões cada um: a primeira no Centro Cultural Taguaparque (Taguatinga) e a segunda no Ginásio de Esportes de Sobradinho. A entrada para as palestras é franca, mediante retirada de ingressos até uma hora antes do início. As palestras começarão sempre às 19h30, sujeitos à lotação dos espaços e observando os protocolos de segurança sanitária devido à pandemia da Covid-19. Uso de máscara é obrigatório para todo o período de permanência no evento. Para acompanhar virtualmente, basta acessar o link: https://www.youtube.com/dialogoscontemporaneos.


A série de diálogos contará com autoras e autores da estirpe de Elisa Lucinda, Fernando Morais, Sérgio Vaz, Mario Prata, Fabrício Carpinejar, Ignácio de Loyola Brandão, Xico Sá e Renato Janine. Cada um dos convidados conduz reflexões sobre o Brasil e o mundo num momento em que ainda se busca compreender os efeitos da atual pandemia tanto na esfera pública como na individualidade.

 

Novamente sob direção de Nilson Rodrigues, os DIÁLOGOS CONTEMPORÂNEOS promovem conversas sobre o mundo, a partir das lentes da literatura, em todos os aspectos: desde os sociais, políticos e econômicos aos psicológicos, culturais, afetivos e geográficos. A proposta do projeto é servir como um grande painel de debates, discussões e reflexões para estimular o pensamento crítico do público sobre a complexa realidade em que estamos. “Consideramos importante debater esses temas nesse momento, visto que valores como a solidariedade e a empatia têm tido pouco espaço em algumas camadas da sociedade, onde vicejam o ódio, o preconceito e a pregação da violência”, resume o diretor geral do projeto, Nilson Rodrigues.

 

Os encontros mostram como que a produção literária em seus diversos gêneros e narrativas contribuem de modo central para se compreender os caminhos e descaminhos do País e construir saídas. “A literatura brasileira tem muito a nos dizer sobre o momento que vivemos. Temos grandes escritores e ouvi-los é uma oportunidade para interpretar o país e o mundo. E valorizar nossos escritores e escritoras significa impulsionar a riqueza cultural que nós temos, valorizar o Brasil”, explica Nilson.

DIÁLOGOS

 

Para esse passeio reflexivo pelas grandes contradições do País, entre suas dores e delícias, Nilson Rodrigues concebeu uma programação que contempla olhares diversos sobre o mundo, a partir de diferentes lugares de fala. Os DIÁLOGOS CONTEMPORÂNEOS começam com participação da poetisa, jornalista, atriz e cantora Elisa Lucinda, mediada pelo poeta Hamilton Pereira. Em tempos de desinformação e negacionismo, a democracia se fragiliza e provoca reflexões sobre como combater a falsidade ideológica e os discursos de ódio.

 


O segundo encontro será com o cronista Ignácio de Loyola Brandão, que parte de uma reflexão sobre o momento atual da pandemia e suas implicações para o futuro, considerando o presente um tanto distópico, no qual a realidade parece carregar traços de ficção.

 

Apresentada por Xico Sá, a terceira palestra segue com a mesma proposta de uma reflexão para um mundo pós-pandêmico. No entanto, o prolífico autor cearense parte de uma contextualização das grandes transformações do século 20, para a compreensão dos fenômenos atuais e futuros.

 

Para a mesa seguinte, o evento traz novamente o poeta, escritor e agitador cultural Sérgio Vaz. Fundador da Cooperativa Cultural da Periferia (Cooperifa) e apontado em 2009 como um dos 100 brasileiros mais influentes pela revista Época, o autor conhecido como o poeta da periferia discorre sobre “A literatura que vem da periferia”. Vaz promove um mergulho nos imaginários das periferias e das culturas marginalizadas que não estão no radar da grande mídia ou do show business.

 

O quinto convidado da série é o veterano, premiado e prolífico escritor e dramaturgo mineiro Mario Prata. Ele conversa com a plateia sobre o espaço social das pessoas que não são mais jovens e de como o envelhecimento gradual da população brasileira pode gerar uma população que terá uma maioria velha diante de uma minoria de crianças e adolescentes.

 

“Liberdade, neuroses e depressão em um mundo em mutação” é tema do sexto encontro de DIÁLOGOS CONTEMPORÂNEOS. O assunto será abordado pelo premiado cronista e escritor Fabrício Carpinejar. Em sua conversa, ele trata de como os dramas individuais existencialistas são afetados pela dinâmica da globalização e pela influência das redes sociais.

 

A penúltima palestra dessa edição trará o ex-ministro da Educação, professor e filósofo Renato Janine Ribeiro para um diálogo sobre o desenvolvimento sustentável no Brasil, no momento crítico de devastação ao qual o país foi relegado pelo enfraquecimento de políticas públicas voltadas à proteção ao meio ambiente.

 



A programação dos DIÁLOGOS CONTEMPORÂNEOS 2021 se encerra com a participação do escritor e jornalista Fernando Morais, autor de best-sellers históricos como Olga e Chatô, o Rei do Brasil. Em sua palestra, Morais aborda os modos com os quais o autoritarismo cresce no País, a partir da promoção de uma guerra cultural.

 



PROGRAMAÇÃO

 

1.                 A DEMOCRACIA, OS DIREITOS E A LIBERDADE DE EXPRESSÃO EM TEMPOS DE FAKE NEWS, NEGACIONISMO E PÓS-VERDADE

Diante da onda de desinformação, os impactos na vida social e política são grandes. Em tempos de negacionismo histórico e científico, que sabota conquistas históricas no campo dos direitos individuais e coletivos, o fato e a realidade disputam o seu espaço com a mentira e a manipulação.

Palestrante: ELISA LUCINDA - Poetisa, jornalista, escritora, cantora e atriz. Escreveu "Coleção Amigo Oculto" (infantojuvenil), "Fernando Pessoa, o Cavaleiro de Nada" (romance) e “Livro do Avesso, o Pensamento de Edite” (poesia).

Mediação: Hamilton Pereira.

Data: 5 e 6 de outubro

Local: Centro Cultural Taguaparque (5 de outubro) e Ginásio de Esportes de Sobradinho (6 de outubro).

Horário: 19h30

 

2.                 LITERATURAS, PESTES, PANDEMIAS e DISTOPIAS – FICÇÃO E REALIDADE

Romances, contos, crônicas e escritos místicos nos dão conta de diferentes momentos da história em que grandes pestes mudaram profundamente as sociedades. Desde a “Bíblia”, na qual pragas no Egito levaram nuvens de gafanhotos, até cóleras e pestes, a literatura, ficcional ou histórica, nos mostra semelhanças com os tempos presentes.

Palestrante: IGNÁCIO LOYOLA BRANDÃO - Cronista do jornal O Estado de S. Paulo e autor de “Zero”, “O Verde Violentou o Muro", "Veia Bailarina” e "Não Verás País Nenhum". Doutor Honoris Causa pela Unesp e membro da Academia Brasileira de Letras.

Mediação: José Carlos Vieira.

Data: 7 e 8 de outubro

Local: Centro Cultural Taguaparque (7 de outubro) e Ginásio de Esportes de Sobradinho (8 de outubro).

Horário: 19h30

 

3.                 CENÁRIOS PARA UM MUNDO PÓS-PANDEMIA – O FIM DO SÉCULO XX E O FUTURO QUE NOS ESPERA

O século XX foi moldado por grandes mudanças na economia, tecnologia, cultura, geopolítica e movimentos sociais. A pandemia de Covid-19 impôs mudanças na vida individual e coletiva, em um fenômeno global jamais visto. Vivemos mudanças monumentais, com novas demandas, e são esses processos e disputas hegemônicas que formatarão o nosso futuro.

PalestranteXICO SÁ - Escritor e jornalista, cronista do jornal “El País” e do “Diário do Nordeste”, participou dos programas “Amor e Sexo” e “Saia Justa”. Autor de dezenas de livros, sua obra mais recente é “Crônicas para Ler em Qualquer Lugar”. 

Mediação: Cristiane Sobral (Taguatinga) e Maria Clara Xavier (Sobradinho).

Data: 12 e 13 de outubro.

Local: Centro Cultural Taguaparque (12 de outubro) e Ginásio de Esportes de Sobradinho (13 de outubro)

Horário: 19h30

 

4.                 A LITERATURA QUE VEM DA PERIFERIA

Do hip-hop às publicações poéticas, do funk aos saraus, a cultura que vem da afirma seus valores e sua identidade com novas expressões artísticas e narrativas literárias. Compreender as realidades de favelas, bairros e de comunidades excluídas e marginalizadas economicamente, demanda conhecer de perto essas expressões que não estão na grande mídia e nem no show business.

PalestranteSÉRGIO VAZ - Poeta e agitador cultural, autor de oito livros. Cofundador do Sarau da Cooperativa Cultural da Periferia (Cooperifa). Eleito pela revista Época em 2009 um dos 100 brasileiros mais importantes do País.

Mediação: Sabrina Falcão (Taguatinga) e Tamara Naiz (Sobradinho)

Data: 14 e 15 de outubro.

Local: Centro Cultural Taguaparque (14 de outubro) e Ginásio de Esportes de Sobradinho (15 de outubro).

Horário: 19h30.

 

5.                 O ENVELHECIMENTO E O ESPAÇO SOCIAL DOS QUE NÃO SÃO MAIS JOVENS

A média de vida no Brasil aumentou significativamente nas últimas décadas, saindo de 57 anos em 1970 para 76 anos em 2019, alterando a percepção que temos dos mais velhos em nosso meio. Entre as classes média e alta, a média se aproxima dos 80 anos. Nós e nossos espaços estão preparados para receber esse crescente número de pessoas que em 2030 superará a população de crianças e adolescentes no Brasil?

Palestrante: MARIO PRATA - Escritor, dramaturgo, jornalista e cronista. Escreveu 3 mil crônicas e cerca de 80 títulos, entre romances, contos, roteiros e peças teatrais.

Mediação: Leda Gonçalves.

Data: 19 e 20 de outubro.

Local: Centro Cultural Taguaparque (19 de outubro) e Ginásio de Esportes de Sobradinho (20 de outubro)

Horário: 19h30

 

6.                 LIBERDADE, NEUROSES E DEPRESSÃO EM UM MUNDO EM MUTAÇÃO

Nossos dramas existenciais são marcados por mudanças significativas, decorrentes da globalização em suas dimensões socioeconômicas, culturais e tecnológicas. As redes sociais, a informação em tempo real, a urgência da vida nas grandes metrópoles, o stress, a violência, alteram os sentimentos e as relações de amor e afeto. Solidão, neuroses, depressão e fobias aumentam o uso de psicotrópicos e alimentam a indústria farmacêutica, religiosa e de autoajuda.

Palestrante: FABRÍCIO CARPINEJAR - Escritor e cronista do jornal O Tempo e comentarista do programa "Encontro com Fátima Bernardes". Autor de 47 livros, recebeu mais de 20 prêmios, sendo duas vezes o Prêmio Jabuti.

Mediação: Conceição Freitas.

Data: 21 e 22 de outubro

Local: Centro Cultural Taguaparque (21 de outubro) e Ginásio de Esportes de Sobradinho (22 de outubro)

Horário: 19h30

 

7.                 SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL E O BRASIL NO CENTRO DO DEBATE MUNDIAL

O Brasil se tornou o centro das preocupações mundiais em decorrência dos desastres ambientais, queimadas, desmatamentos, invasões de terras indígenas e reservas ambientais. A devastação inviabiliza o desenvolvimento sustentável, comprometendo a preservação do meio ambiente e condenando as gerações futuras. 

PalestranteRENATO JANINE RIBEIRO - Ex-ministro da Educação, filósofo, escritor e professor titular da USP. Autor de "A sociedade contra o social" (Prêmio Jabuti de 2001), "A boa política" (2017) e "Ao leitor sem medo" (1984). Atual presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

Mediação: Cynara Menezes.

Data: 26 e 27 de outubro

Local: Centro Cultural Taguaparque (26 de outubro) e Ginásio de Esportes de Sobradinho (27 de outubro)

Horário: 19h30

 

A construção do autoritarismo envolve ações em diversos campos da cultura, desde a revisão de práticas religiosas, estímulo ao negacionismo e a todo tipo de preconceito, e perseguição às manifestações culturais e artísticas. Em todo o mundo ocidental, está em curso uma guerra cultural que busca impor retrocessos a conquistas históricas que elevaram o nosso padrão civilizatório. PalestranteFERNANDO MORAIS - Jornalista e escritor, recebeu três vezes o Prêmio Esso e quatro vezes o Prêmio Abril de Jornalismo. É autor de "Olga", "Chatô, o Rei do Brasil", "Corações Sujos", "A Ilha" e "Os Últimos Soldados da Guerra Fria".  

Mediação: Tereza Cruvinel.

Data: 28 e 29 de outubro

Local: Centro Cultural Taguaparque (28 de outubro) e Ginásio de Esportes de Sobradinho (29 de outubro)

Horário: 19h30

 

SERVIÇO

DIÁLOGOS CONTEMPORÂNEOS

Locais: Centro Cultural Taguaparque, Pistão Norte, altura da QNA 56, Taguatinga (às terças e quintas); Ginásio de Esportes de Sobradinho, Q2, AE 3, Setor Esportivo de Sobradinho (às quartas e sextas); e online pelo canal do Diálogos Contemporâneos no YouTube:

shttps://www.youtube.com/dialogoscontemporaneos

Datas: de 5 a 29 de outubro de 2021, sempre de terça a sexta-feira.

Horário: 19h30

ENTRADA FRANCA

 

_________________________________________________________________

ASSESSORIA DE IMPRENSA: Objeto Sim - Gioconda Caputo

www.objetosim.com.br


--
ObjetoSim - Assessoria de Imprensa e Projetos Culturais

SHARE THIS

0 comentários:

AGENDA (Festivais, mostras, concursos)

EVENTOS (Teatro, música, audiovisual)

ARTES E ARTISTAS (EVENTOS, LANÇAMENTOS, CURSOS)

LITERATURA (Eventos, Lançamentos, Dicas de leitura)

CINECLUBES (PROGRAMAÇÃO, EVENTOS)

Arquivo do blog

Cloud Labels

especiais (97)