sábado, 25 de janeiro de 2020

Longa dirigido por Lázaro Ramos fará sua première mundial no Festival SXSW, no Texas



Medida Provisória” marca a estreia do ator na direção de ficção para o cinema


 O primeiro longa de ficção dirigido por Lázaro Ramos, “Medida Provisória” foi selecionado e fará sua estreia mundial no Festival SXSW (South By Southwest) 2020, que acontece de 13 a 22 de março, em Austin, no Texas. O evento é conhecido por discutir e vivenciar experiências voltadas para a interatividade, tecnologia, música e cinema.  Lázaro Ramos estará presente no festival para apresentar a sessão.

O longa que tem Taís AraújoAlfred EnochSeu JorgeAdriana Esteves, Mariana Xavier e Renata Sorrah – entre outros - no elenco foi batizado em inglês de “Executive Order” e a estreia nacional está prevista ainda para este ano, adianta Lázaro. “Estou há sete anos trabalhando na construção deste filme e neste finalzinho estou mais ansioso ainda. Mostrá-lo fora vai ser um grande desafio, mas um bom ponto de partida porque este é um festival que dialoga muito com o Medida Provisória, vide os filmes que estiveram lá nos últimos anos”, comemora o diretor.

Anteriormente, além da direção teatral em espetáculos como O Topo da Montanha – em que também interpreta o reverendo Martin Luther King,  Lázaro já havia dirigido junto de Thiago Gomes o premiado documentário Bando, Um Filme De (2018); que celebra os 28 anos de existência do Bando de Teatro Olodum (coletivo teatral que o lançou na carreira artística na Bahia) e que foi exibido em mais de 20 festivais mundo afora.

A produção de Medida Provisória é da Lereby e Lata Filmes, em coprodução com Globo Filmes e Melanina Acentuada. A distribuição é da H2O Films.

Sobre o diretor Lázaro Ramos:

Lázaro Ramos nasceu em 1 de novembro de 1978, em Salvador, na Bahia – ele é um ator, apresentador, produtor, diretor e autor brasileiro afrodescendente que, ao longo de mais 20 de carreira, recebeu mais de 70 prêmios e acumula quase uma centena de personagens entre cinema, teatro e televisão além de cinco livros publicados . Embaixador da (UNICEF) desde 2009, é ainda uma das vozes mais ativas do América Latina por seu engajamento em causas humanitárias. Neste ano, com o longa Medida Provisória, estreia na direção de ficção para o cinema.

Nascido em Salvador, na Bahia, Lázaro começou a atuar no coletivo teatral Bando de Teatro Olodum. Por lá desde a década de 1990 realizou personagens marcantes em montagens como Sonho de Uma Noite de VerãoÓpera dos Três VinténsDom QuixoteCabaré da Raça e Zumbi – o Bando seria mais tarde, em sua trajetória, revisitado em diversos momentos e levado e adaptado com Lázaro também para a televisão e para o cinema como o megassucesso Ó Paí Ó. Em 2018, Lázaro também dirigiu, ao lado de Thiago Gomes, o documentário Bando, Um Filme De:, para celebrar os 28 anos de carreira do grupo que o catapultou à fama.

Ao sair da Bahia, seu êxito seguiu fora do grupo com destaque para A Máquina (2000), Mamãe Não Pode Saber (2002) e o Método Gronholm (2007). Perseguindo cada vez a implementação de projetos autorais, desde 2015 ele dirige, atua e produz o espetáculo O Topo da Montanha em que interpreta o reverendo Martin Luther King ao lado de Taís Araújo – a obra já levou mais de 300 mil espectadores aos teatros.

Em sua vasta carreira cinematográfica constam mais de 30 filmes incluindo o cultuado Madame Satã (2002) e outros títulos também celebrados como Carandirú (2003) O Homem Que Copiava (2003), Meu Tio Matou um Cara (2004), Cidade Baixa (2006), Saneamento Básico (2007), Tudo que Aprendemos Juntos (2015) – que ganhou a sala de exibição de mais de 20 países, tais quais Canadá, Itália, Espanha, Grécia, França, Suíça, Alemanha, Bélgica e Japão – Mundo Cão (2016) e o recente Beijo no Asfalto (2018) – além disso, Lázaro acaba de filmar O Silêncio da Chuva, de Daniel Filho e sua importante contribuição ao cinema nacional foi, em 2019, detentora de uma homenagem no Festival de Gramado.

Na televisão, acumula uma série de personagens memoráveis desde sua primeira aparição notória na série Sexo Frágil (2003). pPor seu personagem na novela Cobras & Lagartos  (2006) foi indicado a um prêmio Emmy Internacional de melhor ator. Outros personagens ainda lembrados constam em obras globais como Duas Caras (2007), que foi premiada com o Emmy de melhor novela do Brasil, Insensato Coração (2011) e Lado a Lado (2012). Nos últimos protagonizou a série Mr. Brau. Exibida em quatro temporadas entre 2015 e 2018, a ficção firmou-se como um dos marcos da televisão brasileira, tendo ganho artigos em jornais em todo o mundo, caso do britânico The Guardian.

Ao longo de sua carreira, Ramos já recebeu uma carta de personalidade influente dada pelo então presidente americano Barack Obama bem como foi já foi homenageado no Festival de Toulouse, na França, em 2007, e no Festival de Cinema de Lima, em 2016, no Peru.


Sobre a Lereby

Fundada em 1998 pelo diretor, ator, produtor e cineasta Daniel Filho, a Lereby está relacionada – como produtora, coprodutora ou produtora associada – a filmes de importância cultural e a grandes bilheterias brasileiras. Em mais de uma década de existência, a Lereby traz em seu currículo longas como Confissõesde Adolescente - O Filme (2014), Chico Xavier (2010), Se Eu Fosse Você 1 e 2 (2006-2008), Primo Basílio (2007), Muito Gelo e Dois Dedos D’água (2006), A Dona da História (2004), Cazuza - O Tempo Não Pára (2004) e A Partilha (2001). Como produtora associada, foi corresponsável pelos sucessos Faroeste Caboclo (2013), 2 Filhos de Francisco (2005), Carandiru (2003), Cidade de Deus (2002) e O Auto da Compadecida (2000), entre muitos outros.

Sobre a Lata Filmes

A Lata Filmes foi fundada em 2008 pelo ator, diretor e dramaturgo Lázaro Ramos em associação a empresária e produtora cultural Tânia Rocha. Tem em seu currículo como produtora, co-produtora ou produtora associada, programas e séries para TV, curtas-metragens, documentários e filmes, tais como Programa Espelho” (Canal Brasil – 14 Temporadas), o Programa “O Bagulho é Doido” (Canal Brasil – 3 Temporadas), “O Curioso” (TV Globo – 4 episódios para o Fantástico), série para televisão “Parabólico” (Canal Futura e Canal Brasil). Os curtas: “Braseiro”, “O Caso de Ester”, “Como as Nuvens São”, “A Batalha” e “Fragmentos de uma Espera”. Piloto de série para televisão “Do Outro Lado de Lá”. Os longas “Tudo que Move”, “O Grande Kilapy” e “A Luta do Século”.

Sobre a Globo Filmes
Desde 1998, a Globo Filmes já participou de mais de 300 filmes, levando ao público o que há de melhor no cinema brasileiro. Com a missão de contribuir para o fortalecimento da indústria audiovisual nacional, a filmografia contempla vários gêneros, como comédias, infantis, romances, documentários, dramas e aventuras, apostando na diversidade e em obras que valorizam a cultura brasileira. A Globo Filmes participou de alguns dos maiores sucessos de público e de crítica como, ‘Tropa de Elite 2’, ‘Minha Mãe é uma Peça 2’ – com mais de 9 milhões de espectadores -, ‘Se Eu Fosse Você 2’, ‘2 Filhos de Francisco’, ‘Aquarius’, ‘Que Horas Ela Volta?’, ‘O Palhaço’, ‘Getúlio’, ‘Carandiru’, ‘Cidade de Deus’ – com quatro indicações ao Oscar e ‘Bacurau’ que recebeu o prêmio do Júri no Festival de Cannes 2019. Suas atividades se baseiam em uma associação de excelência com produtores independentes e distribuidores nacionais e internacionais.

Sobre a H2O Films:
Com quatro anos de mercado, a H2O Films tem capital 100% nacional e foca em resultados. Sua missão é potencializar ao máximo o desempenho dos filmes que lança, com prioridade para as produções nacionais. Em um mercado altamente competitivo, a H2O Films entende que todo filme deve ser tratado e pensado de forma exclusiva. Para isso, tem como grande diferencial a expertise em marketing e o know-how em programação de sua equipe.
Dentre os filmes internacionais, distribuiu Ouija – O Jogo dos Espíritos, em uma de suas parcerias com a Universal Pictures, que arrebatou mais de 500 mil espectadores e tem em seu lineup a nova saga que promete arrebatar o público teen: Fallen, cujo primeiro filme está previsto para 2016, uma adaptação do primeiro romance da série de livros de Lauren Kate. Dentre os nacionais, a H2O Films lançou Made in China, com direção de Estevão Ciavatta e protagonizado por Regina Casé, com mais de 400 mil espectadores de público; Cássia Eller, de Paulo Henrique Fontenelle, que, com 72 mil espectadores de público, é um dos documentários mais bem-sucedidos do mercado e de crítica, e também lançou a maior bilheteria de abertura nacional do ano de 2015, Vai Que Cola - O Filme, que já conta com um público de mais de 3,2 milhões de espectadores.

Assessoria de Imprensa Globo Filmes
Anna Luiza Muller
Aline Martins

SHARE THIS

0 comentários:

Latest Posts

Cloud Labels

especiais (79)