sexta-feira, 4 de outubro de 2019

CONHEÇA OS VENCEDORES DO 13º FESTIVAL VISÕES PERIFÉRICAS



Encerramento aconteceu no último domingo, no CCBB, com premiações nas categorias longas (Panorâmica), Fronteiras Imaginárias (curtas) e Cinema da Gema (curtas cariocas).




No Visões LAB, os vencedores do pitching foram premiados com prêmios em locação de equipamento e contrato com distribuidora.

A noite foi de festa no último dia 29 de setembro, no Centro Cultural Banco do Brasil, no Rio, para os três vencedores da 13ª edição do festival “Visões Periféricas”, que entre os dias 25 e 29 de setembro, apresentou um panorama de 70 filmes que trazem um olhar diferenciado sobre quem vive a margem pelas periferias do Brasil afora. Na categoria longa, o vencedor na escolha do júri foi “Fabiana”, de Bruna Laboissière (SP). Entre os curtas, quem levou o troféu foi “Sem Asas”, de Renata Martins (SP); e “Lyz Paraíso Artista Do Fim Do Mundo”, de Fernando Santana (RJ). No Visões LAB, que aconteceu paralelamente no CRAB, os projetos vencedores do pitching foram “Busca e Apreensão” (SE) e “Atlântico” (RJ). Veja a lista completa dos vencedores abaixo.

Filme "Sem Asas" com a atriz Grace Passô
Para o júri da Mostra Panorâmica, formado por Antonio Molina e Samantha Brasil, o longa “Fabiana”, que marca a estreia da paulista Bruna Laboissière na direção, se destacou pela ousadia em documentar, via road movie, o cotidiano de uma mulher que transgride ao se aventurar na difícil profissão de caminhoneira pelas tortuosas estradas do nosso país. O filme faz um mergulho no cotidiano de uma motorista de caminhão trans, que depois de 30 anos ao volante está prestes a se aposentar. O longa levou um prêmio no valor de R$ 15.000,00 (quinze mil reais) em locação de equipamentos de iluminação, acessórios e maquinaria.

Na categoria curta, da Mostra Fronteiras Imaginárias, o vencedor foi “Sem Asas”, de Renata Martins, também de São Paulo, com a atriz Grace Passô no elenco. O curta de ficção, que conta a história de Zu, um garoto negro de doze anos, que vai à mercearia comprar farinha de trigo para sua mãe e descobre que pode voar, chamou atenção por tratar de temas urgentes como direito à infância, racismo e genocídio de jovens negras de forma contundente, com um tratamento inovador, amoroso e delicado.

Entre os curtas exibidos dentro da Mostra Cinema da Gema, quem levou a melhor foi “Lyz Parayso Artista Do Fim Do Mundo”, de Fernando Santana (RJ). O curta acompanha o inicio da trajetória artística de Lyz Parayzo, artista visual que através de suas obras e performances, coloca em discussão qual o espaço da arte em um corpo não binário provindo da periferia. Para as juradas, o filme apresenta com encanto o trabalho de uma artista periférica e seus questionamentos sobre corpo e território que desafiam de maneira precisa o sistema hegemônico das artes e o mise-en-scène à sua volta.

Ambos os curtas (escolhidos pelas juradas Ana Paula Alver Ribeiro e Flávia Cândida) levaram R$ 8.000,00 (oito mil reais) em locação de equipamentos de iluminação, acessórios e maquinaria, entre outros serviços.

VISÔES LAB – entre os dias 24 e 28 de outubro, paralelamente a mostra, aconteceu o Visões LAB, braço de negócios do festival criado em 2018 para promover a inserção dos realizadores da periferia no mercado audiovisual. A plataforma é dividida em quatro linhas de ação: “Clínica”, onde 40 projetos em qualquer formato (curta, longa, série) e gênero (ficção e doc.) receberam uma mentoria individual de desenvolvimento; “Rodadas de Negócio”, onde os projetos clinicados com maior potencial de gerar negócios passaram por encontros com canais e financiadores em potencial; “Palestras” com profissionais do mercado e especialistas; e “Pitching”, no qual os 10 projetos mais bem qualificados foram apresentados a uma banca com representantes de canais de TV, especialistas e profissionais do mercado. Entre, esses, dois foram premiados: “Resplendor”, de Sergipe, que ganhou um contrato de distribuição com a Elo Company; e “Atlântico”, do Rio de Janeiro, premiado pela Fuji CIARIO com R$10.000 em locação de iluminação, acessórios e maquinaria, da empresa NAYMAR;


RESULTADO DA PREMIAÇÃO DE FILMES DO VISÕES PERIFÉRICAS 2019

·         MOSTRA PANORÂMICA
Júri: Antônio Molina e Samantha Brasil

1.      FABIANA, de Bruna Laboissière.
Troféu Mostra Panorâmica
- Prêmio Edina Fujii CIARIO, ao melhor filme de longa-metragem da Mostra Panorâmica no valor de R$ 15.000,00 (quinze mil reais) em locação de equipamentos de iluminação, acessórios e maquinaria da empresa NAYMAR, escolhido pelo júri oficial, com validade de 02 anos;
- Prêmio CTAv, empréstimo de equipamentos pelo período de 04 semanas.
2.      RESPLENDOR, de Cláudia Nunes e Erico Rassi.
Menção honrosa
- Prêmio TELA BRASILEIRA, 01 assinatura anual no site TELA BRASILEIRA.
3.      AS PASTORAS - VOZES FEMININAS NO SAMBA, de Juliana Chagas.
Menção honrosa
- Prêmio TELA BRASILEIRA, 01 assinatura anual no site TELA BRASILEIRA.

·         MOSTRA FRONTEITAS IMAGINÁRIASJúri: Ana Paula Alver Ribeiro e Flávia Cândida

1.      SEM ASAS, de Renata Martins.
Troféu Fronteiras Imaginárias
Prêmio Edina Fujii CIARIO, ao melhor filme de curta-metragem da categoria (Fronteiras Imaginárias) no valor de R$ 8.000,00 (oito mil reais) em locação de equipamentos de iluminação, acessórios e maquinaria da empresa NAYMAR, escolhido pelo júri oficial, com validade de 01 ano; Prêmio Link Digital, correção da cor em mesa Resolve para filmes de até 30 minutos; e Prêmio CTAv, serviço de mixagem de 20 horas;

·         MOSTRA CINEMA DA GEMAJúri: Ana Paula Alver Ribeiro e Flávia Cândida

1.      LYZ PARAYZO ARTISTA DO FIM DO MUNDO, de Fernando Santana.
Troféu Cinema da Gema: prêmio Edna Fugir CIARIO, ao melhor filme de curta-metragem da categoria (Cinema da Gema) no valor de R$ 8.000,00 (oito mil reais) em locação de equipamentos de iluminação, acessórios e maquinaria da empresa NAYMAR, escolhido pelo júri oficial, com validade de 01 ano. E prêmio CTA, empréstimo de equipamentos pelo período de 02 semanas;

MENÇÃO HONROSA COLETIVO ELVIRAS
1.      PREFIRO NÃO SER IDENTIFICADA, de Juliana Muniz: prêmio IATEC, voucher de R$ 800,00 (oitocentos reais) para ser usado no curso a escolher.
2.      SEM ASAS, de Renata Martin: prêmio TELA BRASILEIRA, 01 assinatura anual no site TELA BRASILEIRA.
https://ssl.gstatic.com/ui/v1/icons/mail/images/cleardot.gif3. NADA ALÉM DA NOITE, Rodrigo de Janeiro. 

·         PREMIAÇÃO PITCHING PROJETOS VISÕES LAB
PROJETOS VENCEDORES:
1.      BUSCA E APREENSÃO: Contrato de distribuição com a Elo Company.
2.      ATLÂNTICO: Prêmio Edina Fuji CIARIO no valor de R$10.000 em locação de iluminação, acessórios e maquinaria, da empresa NAYMAR;

DEMAIS PREMIAÇÕES
1.      IMPLOSÃO: Menção Honrosa
2.      EMBRAZA: Menção Honrosa + Arte para identidade do cartaz com o artista visual Thiago Venturotti.
3.      MARACANÃ: Consultoria de viabilização de produção e financiamento com a Pacotinho Filmes;
4.      MPB - Música Preta Brasileira: Consultoria de Produção Executiva com a Encantamento Filmes;
5.      TODAS EM MIM: Consultoria de Roteiro com a Maquinário Narrativo.


 FONTE: FERNANDA LACOMBE/ LAGE ASSESSORIA


SHARE THIS

0 comentários:

Popular Posts

Cloud Labels

especiais (77)