quarta-feira, 14 de outubro de 2020

Filmes TV Brasil: 14 a 18 de outubro

 


  • Quarta (14) – 22h30 / 2h30 – Festival de Cinema: “O Palhaço” (2011) – drama

  • Quarta (14) – 4h – Sessão Retrô Madrugada: “O Jeca e a Freira” (1968) – comédia

  • Quinta (15) – 22h30 / 2h30 – Cine Retrô: “O Vendedor de Linguiça” (1962) – comédia

  • Sexta (16) – 4h – Sessão Retrô Madrugada: “Jeca Tatu” (1960) – comédia

  • Domingo (18) – 14h – Sessão Família: “Jill & Joy - O Segredo do Orfanato” (2017) – aventura, drama

  • Domingo (18) – 16h15 – Cine Nacional: “Vazio Coração” (2013) – drama

___________________________________

O Palhaço

Quarta, dia 14, às 22h30 e 2h30]


O circo itinerante de Valdemar (Paulo José) viaja de vila em vila pelo interior do Brasil. No picadeiro, Valdemar atua como o palhaço Puro Sangue, ao lado do filho, Benjamin (Selton Mello), que faz o palhaço Pangaré.

Sem qualquer documento além da certidão de nascimento, Benjamin nunca conheceu vida fora do circo. Para ele, ser palhaço nunca foi uma opção, mas uma condição inevitável da vida.

Ao começar a questionar sua capacidade de fazer as pessoas rirem e incerto quanto a seu lugar no mundo, Benjamin decide se rebelar. Ele quer descobrir o que há além da tenda do circo, correr riscos, conhecer pessoas e agarrar oportunidades. Então, com o pretexto de encontrar um ventilador e um amor, o jovem põe o pé na estrada. Na aventura, porém, conhece várias pessoas que lhe mostram outras possibilidades e o lembram de um sonho antigo: um dia ter um fã.

Em seu segundo longa-metragem como diretor, Selton Mello aborda em "O Palhaço" a busca por identidade e autoconhecimento. E a necessidade de se abrir mão do velho para abraçar o novo.

Aclamado por crítica e público, o filme conquistou prêmios no Festival de Cinema de Paulínia (2011), Prêmio ABC de Cinematografia (2012), Grande Prêmio Brasileiro de Cinema (2012), Tiburon International Film Festival (2012), Chicago International Festival (2012), entre outros. Em 2015, foi eleito pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) um dos 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos.

88 min. Ano: 2011. País: Brasil. Gênero: Drama, comédia. Direção: Selton Mello. Roteiro: Selton Mello e Marcelo Vindicato.


_____

O Jeca e a Freira”

Quarta-feira, 14 de outubro, às 4h

(Madrugada de quarta para quinta)

Neste longa dirigido e protagonizado pelo humorista Mazzaropi, um senhor de terras responsabiliza-se pela educação da filha de um de seus colonos, em uma fazenda no Brasil do séc. XIX. Ele se afeiçoa à menina como se fosse sua própria filha.

Anos mais tarde, quando a jovem regressa do colégio em companhia de uma freira, o fazendeiro faz de tudo para que ela não reconheça seus verdadeiros pais.

102 min. Ano: 1968. Gênero: comédia. Direção: Amácio Mazzaropi, com Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Mauricio do Valle, Elizabeth Hartman, Carlos Garcia, Ewerton de Castro. Classificação indicativa: 12 anos.

_____

  

O Vendedor de Linguiça”

Quinta-feira, 15 de outubro, às 22h30

(Reprise na madrugada para sexta, às 2h30)

Na comédia musical “O Vendedor de Linguiça”, Mazzaropi é um vendedor que tem que se esforçar para conquistar a freguesia. Em meio a problemas com a família, vizinhos e cachorros (que adoram roubar suas linguiças), ele vive diversas situações inusitadas e cômicas.

Entre as canções do filme estão o “O Linguiceiro” e “Mocinho Lindo”, interpretadas por Mazzaropi; “Olhar de saudade”, interpretada por Pery Ribeiro; “Não ponha a mão”, por Elza Soares; e “Poema do adeus”, por Miltinho.

Ano: 1962. Gênero: comédia musical. Direção: Glauco Mirko Laurelli. Argumento e produção: Amácio Mazzaropi. Classificação: 12 anos.


_____

Jeca Tatu

Sexta-feira, 16 de outubro, às 4h

(Madrugada de sexta para sábado)

Jeca é um roceiro preguiçoso, mas sua preguiça está com os dias contados. Seu ranchinho está ameaçado pela ganância de latifundiários sem coração. Jeca vai precisar de todo o seu jeito matreiro a fim de preservar seu cantinho de terra.

Em “Jeca Tatu” – declarada homenagem ao conterrâneo Monteiro Lobato, criador do personagem homônimo na obra Urupês –, Mazzaropi trata com singeleza a figura do homem do campo e a questão da reforma agrária.

95 min. Ano: 1960. Gênero: Comédia. Direção: Milton Amaral. Roteiro: Milton Amaral, Amácio Mazzaropi. Classificação Indicativa: 12 anos.

_________

 

Jill & Joy - O Segredo do Orfanato

Domingo, 18 de outubro, às 14h

Jill (Aava Merikanto) e Joy (Lilja Lehto) são duas meninas que vivem em um lugar especial chamado Rose Alley, em uma casa feita especialmente para elas. As duas costumam brincar no campo perto de onde moram.

Certo dia, um garoto chamado Pekki foge de um orfanato próximo e busca abrigo no jardim de Jill e Joy. Quando é descoberto por elas, o menino conta que a vida no orfanato não é nada boa. A situação ocorre por causa da rigorosa diretora da instituição.

Para ajudar Pekki e as demais crianças que residem no local, Jill e Joy reúnem seus amigos de Rose Alley para, juntos, salvarem o orfanato.

75 min. Ano: 2017. País: Finlândia. Título original: Onneli, Anneli ja Salaperäinen Muukalainen. Gênero: aventura, drama. Direção: Saara Cantell. Classificação Indicativa: Livre.


_____

Vazio Coração

Domingo, 18 de outubro, às 16h15

Hugo Kari (Murilo Rosa) é um famoso cantor de música sertaneja. Com canções de tom confessional, nas quais põe para fora suas aflições, Hugo alcançou sucesso e agora está no auge da carreira. Tem dinheiro, shows lotados, milhares de fãs. Mas, apesar de toda a realização profissional, sua vida afetiva guarda um lado obscuro e esquecido.

Prestes a se aposentar, o embaixador Mário Menezes (Othon Bastos) tem convicção de que nunca mais quer falar novamente com Hugo, seu filho. Cabe à esposa de Hugo (Larissa Maciel) ajudar o marido no desafio de reconquistar o amor do pai.

O cantor e a esposa fazem uma pausa na turnê a fim de se encontrarem com Mário no Grande Hotel Termas de Araxá, no qual a família passava férias quando Hugo era criança. Naquele local de fortes memórias para os dois, pai e filho tentam remontar o quebra-cabeças de uma relação fragmentada por ideais e sonhos conflitantes. E por um trágico acontecimento que os marcara para sempre.

Filmado nas cidades de Araxá e Patrocínio, Minas Gerais, "Vazio Coração" é o longa-metragem de estreia do diretor Alberto Araújo e conquistou os prêmios de Melhor Filme e Melhor Ator (para Murilo Rosa) na 26ª edição do Festival de Cinema de Natal/RN, em 2013.

91 min. Ano: 2013. País: Brasil. Gênero: drama. Direção: Alberto Araujo. Produção: Kanal Cine Video. Roteiro: Alberto Araujo. Elenco Principal: Murilo Rosa, Othon Bastos, Oscar Magrini, Lima Duarte, Bete Mendes, Patrícia Naves. Classificação Indicativa: Livre.


FONTE: RICARDO RIBEIRO / TV BRASIL


SHARE THIS

0 comentários:

Latest Posts

Cloud Labels

especiais (79)