sábado, 9 de novembro de 2019

CONFIRA O TEASER DE 'MÚSICA PARA MORRER DE AMOR', DE RAFAEL GOMES

Longa baseado na peça Música para Cortar os Pulsos faz sua estreia nacional durante o Festival Mix Brasil



MÚSICA PARA MORRER DE AMOR, dirigido por Rafael Gomes, acaba de ganhar seu primeiro teaser.  O longa é baseado na peça Música para cortar os Pulsos (prêmio APCA de Melhor Peça Jovem), que foi adaptada para o cinema e, assim como em sua versão para o teatro, acompanha o romance entre três jovens: Isabela (Mayara Constantino), Ricardo (Victor Mendes) e Felipe (Caio Horowicz). O vídeo mostra uma cena de intimidade erótica entre os personagens Arthur (Rafael Barja) e Ricardo.  

O longa, que foi selecionado para o NEW FEST de Nova York, um dos mais importantes festivais de cinema LGBTQ+ do mundo, faz sua estreia no Brasil na Mostra Competitiva do 27º Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade, que acontece de 13 a 20 de novembro em São Paulo. O longa será exibido em duas sessões, dias 16 e 19/11. 

O texto, em sua versão para os palcos, tornou-se referência na dramaturgia para jovens, tendo ficado três anos em cartaz e viajado para mais de 30 cidades brasileiras, colecionando prêmios, elogios da crítica e sucesso junto ao público. Além do amor, seus temas abarcam também a sexualidade, a presença das canções em nossa construção emocional e, especialmente na adaptação para o cinema, a influência da tecnologia nos relacionamentos contemporâneos. 

Em 2019 faz 10 anos desde que eu escrevi a peça (Música Para Cortar os Pulsos), como uma tentativa de responder a essa vontade de ver mais obras de dramaturgia que refletissem as experiências e o universo interior de jovens como eu era na época. Continuo achando que nosso teatro e nosso audiovisual contam poucas histórias sobre sentimentos, sobre o modo que temos de entender nossas próprias emoções e colocá-las em prática no mundo. Uma década e todo um imenso caminho depois, finalmente estrear o filme na cidade que gestou todos as relações e sentimentalidades que estão nele – ou seja, devolver essa história para o lugar de onde ela foi tirada – é uma sensação forte e emocionante de linha de chegada”, comenta o diretor. 

Inteiramente rodado na cidade de São Paulo, a paisagem urbana é mostrada por meio do cotidiano das personagens, como trabalho, faculdade, bares, ruas, cinemas, festas e transporte público. No elenco ainda estão Denise Fraga, interpretando Berenice, mãe de Felipe, e Ícaro Silva, como Gabriel, ex-namorado de Isabela. Já o papel de Alice, avó de Isabela, fica por conta de Suely Franco. 

Além de uma vasta trilha sonora com mais de 35 canções, passando por diversos artistas e estilos, o filme conta ainda com participações especiais de nomes conhecidos de diferentes gerações da música brasileira, como Milton Nascimento, Tim Bernardes, Fafá de Belém, Clarice Falcão, Maria Gadu, Mauricio Pereira e César Lacerda. 

MÚSICA PARA MORRER DE AMOR é uma produção da Lacuna Filmes, a mesma de Hoje eu Quero Voltar Sozinho, que tem Diana Almeida como produtora responsável, em mais uma parceria de distribuição da Vitrine Filmes, que também foi responsável pelo lançamento do filme dirigido por Daniel Ribeiro. 



Serviço
MÚSICA PARA MORRER DE AMOR – Festival Mix Brasil 

16/11 (sábado) 
17h – Cinesesc 

19/11 (terça-feira) 
19h – Cine Olido 

Sinopse
MÚSICA PARA MORRER DE AMOR é uma história urbana, intensa e sentimental sobre três jovens de vinte e poucos anos provando que na vida, assim como nas canções de amor, só os clichês são verdade. Isabela sofre de um coração partido, Felipe quer desesperadamente se apaixonar, e Ricardo, seu melhor amigo, está apaixonado por ele. 

Ficha Técnica
Direção: Rafael Gomes 
Roteiro: Rafael Gomes, a partir da peça “Música Para Cortar os Pulsos”, de sua autoria. 
Produzido por: Diana Almeida 
Coprodução: Daniel Ribeiro, Henrique Carvalhaes e Rafael Gomes. 
Produtores associados: Marcus Preto, Mayara Constantino e Victor Mendes 
Produção executiva: Diana Almeida 
Elenco: Mayara Constantino, Victor Mendes Caio Horowicz, Ícaro Silva, Denise Fraga, Suely 
Franco, Bella Camero e Tess Amorim. 
Participações especiais: Milton Nascimento, Tim Bernardes, Fafá de Belém, Vinicius Calderoni, Natália Lage, Guilherme Goski, Clarice Falcão, Maria Gadu e Mauricio Pereira. 
Direção de fotografia: Dhyana Mai 
Direção de arte: Rafael Blas 
Figurino: Melina Schleder 
Montagem: Cristian Chinen e Daniel Ribeiro. 
Edição de som: Confraria de Sons & Charutos 
Mixagem: Gustavo Garbato 
Finalização: O2 Pós 
Distribuição: Vitrine Filmes 

SOBRE RAFAEL GOMES 
Graduado em Cinema, Rafael Gomes roteirizou e dirigiu seis curtas metragens premiados e exibidos em diversos festivais ao redor do mundo, como França, Espanha, Alemanha, Portugal, Estados Unidos, Holanda e Itália. Em 2019, lançou seu primeiro longa, “45 Dias Sem Você”, filmado em cinco diferentes países. Como roteirista, assina os filmes “De Onde Eu Te Vejo” (2016) e “45 do Segundo Tempo” (2020), ambos dirigidos por Luiz Villaça, e também criou e colaborou em séries para televisão (“Tudo o que É Sólido Pode Derreter”, “3 Teresas”, “Vizinhos”, “Louco Por Elas”.) Como diretor de teatro, recebeu alguns dos principais prêmios do país, dirigindo montagens como “Um Bonde Chamado Desejo”, Gota d’ Água [a Seco]” e “Os Arqueólogos”. 

SOBRE A LACUNA FILMES 
A Lacuna Filmes é uma produtora sediada em São Paulo, desde 2006. Dentre suas produções estão “Café com Leite” e “Eu Não Quero Voltar Sozinho”, que juntos receberam mais de 115 prêmios, incluindo o Urso de Cristal no 58º Berlinale - Festival Internacional de Cinema de Berlim. Em 2014, “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho”, longa de estreia da produtora, dirigido por Daniel Ribeiro, estreou no 64ª Berlinale e recebeu os prêmios FIPRESCI e Teddy. O filme também foi a inscrição oficial brasileira para o Oscar 2015. Em 2017, a Lacuna estreou “As Duas Irenes”, na 67ª Berlinale, e mais recentemente coproduziu “45 Dias Sem Você”, de Rafael Gomes. 

SOBRE A VITRINE FILMES 
Em nove anos, a Vitrine Filmes distribuiu mais de 150 filmes. Entre seus maiores sucessos estão "Aquarius" e "O Som ao Redor", de Kleber Mendonça Filho, e "Hoje Eu Quero Voltar Sozinho", de Daniel Ribeiro. Entre os documentários, a distribuidora lançou "Divinas Divas", dirigido por Leandra Leal, o documentário mais visto de 2017, e "O Processo", de Maria Augusta Ramos, que entrou para a lista dos 10 documentários mais vistos da história do cinema nacional. Em 2019, foram lançados no primeiro semestre “As Filhas do Fogo”, de Albertina Carri, “Divino Amor”, dirigido por Gabriel Mascaro, e mais recentemente "Bacurau”, novo filme do diretor Kleber Mendonça Filho em parceria com Juliano Dornelles, longa que já alcançou mais de 500.000 espectadores. Além disso, a Vitrine Filmes segue pelo terceiro ano consecutivo com o projeto de distribuição coletiva Sessão Vitrine, que lança um filme por mês, em diversas cidades, com sessões diárias e ingressos de valor reduzido, promovendo debates e maior acessibilidade aos filmes. 
 

Fonte: Sinny Assessoria e Comunicação/ Vitrine Filmes

SHARE THIS

0 comentários:

Popular Posts

Cloud Labels

especiais (77)