Our social:

quarta-feira, 4 de julho de 2018

CAVIDEO COMEMORA 21 ANOS E CRIA MOSTRA COM PRÉ-ESTREIA DE SETE LONGAS


Comemorando seus 21 anos a CAVIDEO criou uma semana para promover sete de seus filmes em sessões de pré-estreias. Com diversos temas, os longas têm como  ponto em comum: a cidade do Rio de janeiro como um personagem a parte.  O evento acontece de 19 a 25 de julho no Estação Botafogo às 21h30 da noite. Após a exibição do filme do dia será promovido um debate com diretor do longa. O ingresso poderá ser comprado na bilheteria do cinema.

Cena de "Salto no Vazio"
Dentre os escolhidos para o evento está “Vende-se Esta Moto”, de Marcus Vinicius Faustini. O filme foi premiado no Festival do Rio 2017 com o Prêmio Especial do Júri na Mostra Novos Rumos. A programação também contará com os longas: “Semente da Música Brasileira”, de Patricia Terra; “Cidade Invisível”, de Terêncio Porto; “Salto no Vazio”, de Cavi Borges e Patricia Niedermeier; “Heróis”, de Cavi Borges; “Bandeira de Retalhos”, de Sergio Ricardo e “Sigilo Eterno”, de Noilton Nunes. Além disso, serão exibidos quatro curtas: “Outono”, de Anna Azevedo“; “Mehdi”, de Cavi Borges; “Paraíso Insólito”, de Anselmo Vasconcellos e O Menino de Calça Branca”, de Sérgio Ricardo.

Também serão homenageados a bailarina Angel Vianna que completa 90 anos, o judoca Medhi e o diretor e músico Sergio Ricardo que completou 85 anos.

Cavi Borges e Patricia Niedermeier são os organizadores do evento. Além de produtor, Cavi dirige dois longas e um curta no festival. O cineasta explica a motivação para organizar este evento: “Vamos exibir em primeira mão sete novas produções, com temas diferentes e diretores de várias gerações, mostrando a diversidade que é a marca registrada da CAVIDEO.”  Cavi  acrescenta: “Dois destes filmes assino a direção (“SALTO NO VAZIO" e "HEROIS"). Nova fase da minha carreira que estou me dedicando”.

Confira a programação:

Quinta-feira, 19 de julho – 21h30
“Semente da Música Brasileira”, de Patricia Terra. Documentário. 90 min

Sinopse: A história do bar que virou reduto da nova geração de sambistas e músicos na Lapa. Responsável pela revitalização do samba e da musica instrumental dos anos 90 no Rio e apresentando toda uma nova geração de músicos como Yamandú Costa, Teresa Crisitina, Zé Paulo Becker, Moyses Marques entre outros que começaram a tocar no Bar SEMENTE.
Ficha Técnica:
Direção e roteiro: Patricia Terra
Fotografia: Arthur Sherman
Edição: Paulo Henrique Fontenelle
Produção: Cavi Borges
Som: Uerlem Queiroz

Sexta-feira, 20 de julho – 21h30
“Cidade Invisível”, de Terêncio Porto. Documentário. 75 min.

Sinopse: A partir do fato histórico da vinda da família Real portuguesa para o Rio de Janeiro em 1808, Cidade Invisível propõe uma arqueologia às avessas ao questionar o mito da Cidade Maravilhosa e a irreverência do carioca.
Ficha Técnica:
Direção: Terêncio Porto
Roteiro: Adriana Nolasco e Terêncio Porto
Produção Executiva: Adriana Nolasco e Terêncio Porto
Direcão de fotografia: Camila Marquez
Som direto: Bruno Espírito Santo

Sábado, 21 de julho – 21h30
“Salto no Vazio”, de Cavi Borges e Patricia Niedermeier. Ficção. 70 min.

Sinopse: "Quando se deseja ir mais longa e além, saltamos no vazio". Filmado em seis países (Brasil- Eua- Alemanha- Síria - França - Hungria) mistura dança, performance e videoarte mostrando a história de um casal de artistas viajando e criando pelo mundo.
Ficha Técnica:
Direção e roteiro: Cavi Borges e Patricia Niedermeier
Fotografia: Vinicius Brum
Edição: Christian Caselli
Trilha sonora: Rodrigo Marçal
Produção: Carol Dib e Cavi Borges

Exibição do curta “Outono”, de Anna Azevedo.
Homenagem à bailarina Angel Vianna.


Domingo, 22 de julho – 21h30
“Heróis”, de Cavi Borges. Documentário. 70 min.

Sinopse: A historia de 3 judocas olímpicos: Rafaela Silva - campeã olímpica no Rio 2016, Popole Misenga - atleta refugiado do Congo e Rogerio Sampaio - campeão olímpico em Barcelona 92.
Ficha Técnica:
Direção e roteiro: Cavi Borges
Edição: Gabriel Duran
Fotografia: Vinicius Brum
Produção: Carol Dib e Cavi Borges


Exibição dos curta“Mehdi”, de Cavi Borges, e “Paraíso Insólito”, de Anselmo Vasconcellos.
Homenagem ao judoca Mehdi.


Segunda-feira, 23 de julho – 21h30
“Bandeira de Retalhos”, de Sérgio Ricardo. Ficção. 90 min.

Sinopse: No fim dos anos 70, comunidade do Morro do Vidigal se junta para impedir sua remoção por políticos corruptos. Baseado em fato reais.
Ficha Técnica:
Direção, roteiro e trilha sonora: Sérgio Ricardo
Edição: Victor Magrath
Produção executiva: Cavi Borges

Exibição do curta “O Menino de Calça Branca”, de Sérgio Ricardo.
Homenagem ao músico e diretor de cinema Sérgio Ricardo.

Terça-feira, 24 de julho – 21h30
“Vende-se Esta Moto”, de Marcus Vinicius Faustini. Ficção. 85 min.

Sinopse: Xeu e Lidiane terão um filho. Ela faz pressão para que ele venda sua moto e consiga outro emprego. A notícia da gravidez e a visita de Xeu a um primo na Maré trazem instabilidade para a relação. ​
Ficha Técnica:
Direção e roteiro: Marcus Faustini
Produção: Cavi Borges e Carol Dib
Fotografia: Pedro Paiva
Edição: Gregório Torres
Elenco:
João Pedro Zappa
Vinicius de Oliveira
Mariana Cortines
Silvio Guindane


Quarta-feira 25 de julho – 21h30
“Sigilo Eterno”, de Noilton Nunes.75 min.

Sinopse: O filme que salvou a humanidade.​
Ficha Técnica:
Direção e roteiro: Noilton Nunes
Produção: Cavi Borges
Elenco:
Aline Deluna
Rolo





 
SOBRE A CAVIDEO:

A comemoração de 21 anos e a chegada "da maior idade" representa uma vitória da RESISTÊNCIA cultural carioca. Como locadora (uma das últimas do Brasil), como produtora de filmes (com mais de 200 filmes feitos e produzidos) e agora como distribuidora (lançando filmes nos cinemas, festivais, cineclubes, VOD, Netflix, dvds entre outras janelas) vira uma grande referência e exemplo da possibilidade de fazer e viver da arte apesar de tudo que vem acontecendo na cultura brasileira.

A CAVIDEO se tornou a produtora que mais faz filmes no Brasil (uma média de 10 longas por ano) e a que mais lança filmes nos cinemas (4 por ano - segundo os dados da Ancine).

Isso tudo através de um processo baseado nas parcerias e redes colaborativas.  Desses 200 filmes já feitos entre curtas, medias e longas, apenas 10 foram feitos com dinheiro de editais e do governo. Além de fazer 7 pré-estreias em julho de novos filmes, planejam, até o fim do ano, lançar um livro comemorativo e lançar comercialmente outros três longas (além dos filmes da Mostra) nas salas comerciais de cinema.

A CAVIDEO representa o cinema independente carioca e é inspiração para realizadores de todo o país.

SERVIÇO:
Mostra 21 anos da CAVIDEO - De 19 a 25 de julho de 2018 no Estação Botafogo – sala 1. Rua Voluntários da Pátria, 88 - Botafogo. Ingresso à venda na bilheteria dO CINEMA. 

FONTE: MARCELA SALGUEIRO/ PRIMEIRO PLANO ASSESSORIA DE IMPRENSA