Our social:

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DE FILMES DA TV BRASIL


Produções do Brasil, Cuba, Uruguai, Colômbia e Argentina (10 a 14 de Janeiro)





Quarta-feira, 10 de janeiro, às 22h30
"Boccacerías Habaneras"

Três histórias independentes ligadas por um fio central: a sala de um escritor em crise criativa, aonde as pessoas vão para contar histórias na esperança de se tornarem personagens de suas novelas.
Inspirado pelo Decameron, o filme resgata a atmosfera de sensualidade e irreverência recriada pelo grande contador de histórias italiano Giovanni Boccaccio.
"Boccacerías Habaneras" foi premiado no Festival do Novo Cinema Latino-Americano de Havana, Cuba: Melhor Roteiro, Prêmio do Público; Associação de Artistas Cênicos da União de Escritores e Artistas de Cuba (UNEAC): Melhor ator (Mario Guerra); Associação de escritores de shows de Nova York, EUA: melhor diretor; Festival de Cinema Ibero-Americano de Huelva, Espanha: Prêmio Spectator.
Inédito. 100 min. País: Cuba. Gênero: Comédia. Diretor e roteiro: Arturo Sotto. Elenco: Daniel Amat, Felix Beatón, Mario Guerra, Claudia Álvarez, Yerlín Pérez, Patricio Wood. Classificação: 18 anos.



----------------------------------
Quinta-feira, 11 de janeiro, às 22h30

"Deserto Feliz"

Jessica mora em Deserto Feliz, uma cidade em Pernambuco. Em casa, ela tem que suportar os abusos de seu padrasto e a indiferença da mãe. Um dia, Jessica decide fugir para o Recife, na esperança de encontrar uma vida mais segura. Mas, na capital, envolve-se com uma rede de prostituição.
Ela tenta deixar a prostituição, sem sucesso, até se apaixonar por um jovem alemão que a convida a viver com ele na Europa. O que está no antigo continente?
"Deserto Feliz" foi premiado no Festival de Gramado, Brasil: Melhor Diretor, Melhor Cinematografia, Melhor Música, Melhor Direção de Arte, Prêmio do Público, Prêmio Crítico; Festival de Cinema de Triunfo, Pernambuco, Brasil: Melhor filme, diretor, som, edição e direção de arte; Festival de Cinema de Guadalajara, México: Melhor Diretor; Festival de Cinema Luso-Brasileiro de Santa Maria da Feira, Portugal: Melhor Atriz (Nash Laila); Festival de Cinema Brasileiro de Paris, França: Melhor filme, Melhor atriz.
Inédito. 88 min. País: Brasil. Gênero: Drama. Direção: Paulo Caldas. Roteiro: Paulo Caldas, Manoela Días, Xico Sá, Marcelo Gomes. Elenco: Nash Laila, Peter Ketnath, Zezé Motta João Miguel, Hermila Guedes, Magdale Alves, Servilio de Holanda. Classificação: 18 anos.



----------------------------------
Sexta-feira, 12 de janeiro, às 22h30
"El Casamiento"

Na periferia de Montevidéu, Uruguai, Julia Brian vive ao lado de Ignacio. Julia é uma transexual, tem 65 anos e esperou toda a vida para o Estado uruguaio reconhecer sua identidade de gênero em 2005, apesar de a cirurgia de reatribuição sexual ter sido realizada em 1993. Atualmente, o casal espera poder se casar, após 20 anos de convivência.
Um documentário de olho virtuoso na privacidade, "El Casamiento" retrata uma família atípica, mas sem discursividade, voz didática ou ideologia. O olhar do Diretor Aldo Garay e os de Julia e Ignacio não se alinham com rótulos, mas se encarregam das virtudes, derrotas e contradições de todos os desejos.
Entre os prêmios conquistados por "El Casamiento" estão o Biznaga de Plata – Prêmio Especial do Júri no Festival de Málaga, 2011, Menção no concurso "Direitos Humanos" - Festival Internacional de Cinema Independente de Buenos Aires (BAFICI) 2011, Argentina, Menção Especial do Júri – Festival de Cinema de Lima 2011, Peru, Prêmio do Círculo de Ouro Precolombino - Festival de Cinema de Bogotá, 2011, Prêmio de Melhor Filme - XXVI Festival de Cinema Latino-Americano de Trieste 2011, Menção Especial - Realidade Latina - Festival de Cinema Latino-americano 2011, Bélgica, Menção Especial - Festival Internacional do Novo Cinema Latino Americano de Havana.
Inédito. 71 min. Ano: 2013. País: Uruguai. Gênero: Documentário. Direção e roteiro: Aldo Garay. Elenco: Julia Brian, Ignacio González. Classificação: 18 anos.



----------------------------------
Sábado, 13 de janeiro, às 16h

“Uma Pistola para Djeca”

Amácio Mazzaropi interpreta Gumercindo, homem pobre e honesto que tem sua filha seduzida pelo filho do fazendeiro. A garota fica grávida e o bebê vira motivo de chacotas por não ter pai.
O patrão acaba expulsando o trabalhador de suas terras e Gumercindo se une a fazendeiros vizinhos para o ajuste de contas. Agora a justiça deverá ser feita, só será preciso que algum louco dê “Uma Pistola para Djeca.”
Reprise. 52 min. Ano: 1969. Gênero: comédia. Direção: Ary Fernandes, com Amácio Mazzaropi, Nello Pinheiro, Elizabeth Hartman, Patricia Mayo, Rogério Camara. Classificação Indicativa: Livre.



----------------------------------
Sábado, 13 de janeiro, às 23h30
“O Vendedor de Linguiça”

Na comédia musical “O Vendedor de Linguiça”, Mazzaropi é um vendedor que tem que se esforçar para conquistar a freguesia. Em meio a problemas com a família, vizinhos e cachorros (que adoram roubar suas linguiças), ele vive diversas situações inusitadas e engraçadas.
Entre as canções interpretadas no filme estão o “O Linguiceiro” e “Mocinho Lindo”, interpretadas por Mazzaropi; “Olhar de saudade”, interpretada por Pery Ribeiro; “Não ponha a mão”, por Elza Soares; e “Poema do adeus” por Miltinho.
Reprise. Ano: 1962. Direção: Glauco Mirko Laurelli. Argumento e produção: Amácio Mazzaropi. Classificação: livre.



----------------------------------
Domingo, 14 de janeiro, às 23h30
“Los Hongos”

Calvin trabalha em construção e Ras estuda Belas Artes. Calvin é demitido por roubar latas de tinta e Ras se preocupa com sua avó moderninha. Os caminhos dos dois jovens são unidos pelos grafites que fazem por toda a cidade.
Junto com outros artistas do graffiti, eles preenchem as paredes de Cali, na Colômbia, enquanto a polícia os persegue e os DJs os apoiam.
Como todo “hongo” (fungo), os grafiteiros surgem em meio à decadência. São a sociedade colombiana que dialoga por meio da arte urbana.
Entre as conquistas de “Los Hongos” está o prêmio do Festival Internacional de Cinema de Cali, Colômbia: Melhor filme nacional; Festival de Cinema de Locarno, Suíça: Prêmio do Júri; Festival de Cinema de Roterdã, Holanda: Prêmio do Público Dioraphte Hubert Bals Fund; Festival Internacional de Cinema Paz com a Terra, Costa Rica: Melhor Direção, Melhor Edição, Melhor Atriz, Melhor Direção de Arte.
Inédito. 103 min. País: Colômbia. Idioma original: espanhol. Gênero: drama. Ano: 2014. Direção: Oscar Ruiz Navia. Roteiro: Oscar Ruiz Navia, César Acevedo. Classificação: 18 anos.



----------------------------------
Domingo, 14 de janeiro, à 0h30
“Pizza, Birra, Faso”

Quatro adolescentes e uma menina grávida vagam pelas ruas de Buenos Aires, atacando e roubando quem puderem. Eles não agem por conta própria, mas cumprem ordens daqueles que levam a maior parte da pilhagem. Para os jovens, enquanto eles não faltar cerveja, pizza e cigarros, a vida é suportável.
Associação de Cronistas Cinematográficos da Argentina: Melhor filme, Melhor roteiro, Melhor recém-chegado (Hector Anglada); Gramado Film Festival, Brasil: Melhor filme, Melhor Diretor, Melhor Roteiro; Cinélatino, Rencontres de Toulouse, França: o melhor filme; Festival Internacional de Cinema de Friburgo (FIFF), Suíça: Prêmio FIPRESCI.
Inédito. 82 min. País: Argentina. Gênero: Drama. Direção e roteiro: Bruno Stagnaro, Adrián Caetano. Elenco: Héctor Anglada, Jorge Sánán, Pamela Jordán, Alejandro Pous, Walter Díaz, Adrián Yospe, Daniel Dibiase, Elena Cánepa, Tony Lestingi, Rubén Rodríguez. Classificação: 18 anos.

Fonte: Ricardo Ribeiro/ EBC-RJ

Popular Posts

Google+ Followers