Our social:

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Seis longas coproduzidos pela GloboNews e Globo Filmes participam do Festival do Rio


'Fevereiros', 'Henfil', 'Callado', 'Cartas para um Ladrão de Livros', 'SLAM: Voz de Levante' e 'Querido Embaixador'

Seis documentários coproduzidos pela GloboNews e Globo Filmes vão participar da 19ª edição do Festival do Rio. Fevereiros, de Marcio Debellian, sobre a relação de Maria Bethânia com o carnaval do Rio de Janeiro e de Santo Amaro. Callado, de Emília Silveira (Setenta), que relembra a trajetória do jornalista, escritor e teatrólogo e sua obra, toda dedicada à descoberta do Brasil e a denunciar as injustiças contra índios, negros, camponeses e mulheres.
Cartas para um Ladrão de Livros, de Carlos Juliano Barros e Caio Cavechini, sobre a história de Laéssio, o maior ladrão de livros raros do Brasil. SLAM: Voz de Levante, de Tatiana Lohmann e Roberta Estrela D'Alva, sobre as batalhas de poesia falada. Henfil, de Angela Zoé, biografia sobre o cartunista a partir de um workshop com jovens e participação de artistas como Ziraldo. E Querido Embaixador, de Luiz Fernando Goulart, sobre o percurso de Luiz Souza Dantes, embaixador no Brasil na França que, por conta da II Guerra concedeu entrada no Brasil para mais de mil famílias judias.
Os longas Cartas Para um Ladrão de Livros e SLAM: Voz de Levante estarão na competição de Documentários. Já "Fevereiros", "Henfil", "Callado" e "Querido Embaixador" participam da Mostra Retratos. O festival acontece de 5 a 15 de outubro no Rio apresentando 59 longas e 16 curtas brasileiros.

HENFIL (PREMIÈRE BRASIL - MOSTRA RETRATOS)
Novo filme de Angela Zoe, diretora do premiado Meu Nome é Jacque (2016) e produtora de Betinho - A esperança equilibrista (2015) conta a história do cartunista e ativista Henrique de Souza, o Henfil.

SINOPSE
O documentário vai revelar narrativas paralelas que apresentam a vida do cartunista e ativista, Henrique de Souza. O filme explora um movimento de descoberta do personagem junto aos jovens a partir de uma turma de animadores que tenta trazer o trabalho de Henfil para os dias atuais. Juntam-se às descobertas feitas, a partir dos depoimentos de amigos, revelações sobre a maneira como o artista usou seus desenhos como um aparato para “driblar” a censura política e também como um recurso para lidar com sua saúde frágil, causada pela hemofilia, e expor sua inquietação criativa.

SERVIÇO
Sexta, 06/10 18:00 Cinépolis Lagoon 5 e 6 (Sessão para convidados)
Segunda, 09/10 12:30 BNDES  (sessão com debate)
Sexta, 13/10 16:00 Ponto Cine

CALLADO, VESTÍGIOS (PREMIÈRE BRASIL - MOSTRA RETRATOS)
Documentário de Emília Silveira conta história sobre o escritor Antonio Callado.

SINOPSE
Uma celebração do centenário do escritor, jornalista e militante da democracia Antônio Callado. O documentário descreve a história de vida e as obras deste escritor dividido em oito blocos temáticos, todos escolhidos e definidos de acordo com os acontecimentos mais marcantes de sua trajetória.​

SERVIÇO
Sábado, 07/10 18:00 Lagoon 5 e 6 (sessão para convidados)
Domingo, 09/10 18:00 BNDES
Segunda, 10/10 14:00 Ponto Cine

QUERIDO EMBAIXADOR  (PREMIÈRE BRASIL - MOSTRA RETRATOS)
O longa de Luiz Fernando Goulart narra o percurso de Luiz Souza Dantes, embaixador no Brasil na França que, por conta da II Guerra concedeu entrada no Brasil para mais de mil famílias judias.


SINOPSE
Baseado em fatos reais recentemente descobertos e apoiado por depoimentos e imagens de arquivo, QUERIDO EMBAIXADOR conta a história, de Luiz de Souza Dantas, embaixador brasileiro que na Segunda Guerra Mundial opondo-se a ordens expressas e secretas de Getúlio Vargas, que proibiam nossas embaixadas de darem vistos para o Brasil a “judeus e outros indesejáveis”, passa a descumprir essas ordens, enfrentando Vargas, o Governo Francês e o Nazismo. Foram mais de 1000 vistos diplomáticos irregulares para o Brasil concedidos a perseguidos pelo regime nazista.

SERVIÇO
Domingo, 08/10 16:45 Lagoon 1 (sessão para convidados)
Segunda, 09/10 16:00 Ponto Cine
Terça, 10/10 19:30 Cinemateca do MAM (sessão para convidados)


CARTAS PARA UM LADRÃO DE LIVROS (PREMIÈRE BRASIL: COMPETIÇÃO LONGA DOCUMENTÁRIO)
Dirigido por Carlos Juliano Barros e Caio Cavechini, conta a história de Laéssio, o maior ladrão de livros raros do Brasil.

SINOPSE
Laéssio Rodrigues de Oliveira é considerado pelas autoridades brasileiras o maior ladrão de livros raros do país. Ao longo dos últimos cinco anos, este documentário tentou narrar sua trajetória, num percurso que inclui quatro passagens pelo sistema carcerário. Não é uma história comum a do jovem balconista de uma padaria, obcecado por papéis antigos, que passa a frequentar as altas rodas de merchants e colecionadores de arte e, em seguida, as páginas dos cadernos policiais. Ao mesmo tempo, a decisão de contá-la envolve dilemas para os quais nem Laéssio nem o próprio documentário estavam preparados. Ainda que por caminhos tortos, Laessio evidencia a necessidade de o Brasil cuidar de sua própria História.

SERVIÇO
Segunda, 09/10 19:00 Lagoon 1, 2 e 3 (sessão para convidados)
Terça, 10/10 13:00 Odeon
Quarta, 11/10 19:00 Kinoplex São Luiz 1

SLAM: VOZ DE LEVANTE (PREMIÈRE BRASIL: COMPETIÇÃO LONGA DOCUMENTÁRIO)
O longa de Tatiana Lohmann e Roberta Estrela D'Alva fala sobre as Poetry Slams, batalhas de poesia falada mostrando uma nova onda feminista e negra que tem se firmado.

SINOPSE
Plateia, poetas, poemas próprios e jogo de cintura: essa é a formula dos Poetry Slams, campeonatos performáticos de poesia falada que vem se espalhando pelo mundo. O filme testemunha o crescimento da cena brasileira desde 2008, inaugurada pela poeta e MC Roberta Estrela D’Alva, que nos leva em viajem às origens, nos EUA, e acompanha a campeã brasileira de 2016, Luz Ribeiro, até a Copa do Mundo de Slam em Paris, representando uma nova onda feminista e negra que tem se firmado pela virulência poética do verbo politizado.

SERVIÇO
Quinta, 12/10 16:45 Lagoon 1, 2 e 3 (sessão para convidados)
Sexta, 13/10 12:30 Odeon
Sábado, 14/10 16:30 Kinoplex São Luiz

FEVEREIROS (PREMIÈRE BRASIL - MOSTRA RETRATOS)
Documentário de Marcio Debellian, sobre a relação de Maria Bethânia com o carnaval do Rio de Janeiro e de Santo Amaro.

SINOPSE
A Mangueira foi campeã do carnaval carioca em 2016 com um enredo em homenagem a Maria Bethânia. Este foi o ponto de partida de “Fevereiros”, que acompanhou a preparação da Escola – dos desenhos das primeiras alegorias aos desfiles na avenida – e percorreu uma viagem ao Recôncavo baiano acompanhando a cantora nas festas populares de sua cidade natal, Santo Amaro da Purificação. Neste percurso Rio-Bahia, o filme descobre o universo que inspirou o desfile e aponta conexões entre as tradições do recôncavo e o surgimento do samba carioca. O filme conta com depoimentos de Maria Bethânia, Caetano Veloso, Chico Buarque, Leandro Vieira (carnavalesco da Mangueira), Luiz Antonio Simas (historiador), Mabel Velloso (poeta) e Squel Jorgea (porta-bandeira da Mangueira).

SERVIÇO
Quinta-feira, 12/10 18:00 Lagoon 5 e 6 (sessão para convidados)
Sexta-feira, 13/10 18:00 Espaço BNDES
Sábado, 14/10 18h:45 Roxy 2

Sobre a parceria GloboNews e Globo Filmes:
A associação entre a GloboNews e a Globo Filmes tem entre seus principais objetivos formar plateias para o documentário e, em consequência, ampliar o consumo desses filmes nas salas de cinema. A parceria tem contribuído para um importante estímulo ao documentário no Brasil, onde o gênero ainda tem pouca visibilidade quando comparado aos demais países. A iniciativa visa o fortalecimento e a promoção dentro do mercado audiovisual brasileiro, através da coprodução e da exibição desses longas.

O projeto completa três anos em 2017 e a parceria estimula a criação de longas-metragens que, após a exibição nas salas de cinema, vão ao ar na emissora. Ao longo desse período, os filmes foram vistos por mais de seis milhões de pessoas no canal por assinatura  e o alcance médio das produções foi de 450 mil telespectadores por exibição.

Foram lançados filmes como Brasil: DNA África, Baía dos Pesadelos, Marginal, A Corrida do Doping e o premiado Meu nome é Jacque, de Angela Zoé, que enfoca a diversidade sexual a partir da experiência da transexual Jacqueline Rocha Cortês. Foi eleito o Melhor Longa Nacional pelo júri do Rio Festival de Gênero & Sexualidade no Cinema 2016 – e até o momento, o filme mais visto na faixa da GloboNews.

Outros destaques foram o longa coletivo 5 x Chico – O velho e Sua Gente, sobre comunidades banhadas pelo Rio São Francisco, selecionado para quatro festivais internacionais na França; Tim Lopes - Histórias de Arcanjo, sobre a trajetória do jornalista morto em 2002; Betinho - A Esperança Equilibrista, vencedor do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, que narra a vida do sociólogo Herbert de Souza; Setenta, de Emília Silveira, sobre a militância política nos anos 1970, que recebeu dois prêmios no 8º Festival Aruanda (Paraíba), incluindo o de Melhor Filme pelo júri popular; e Sobral - O Homem que não Tinha Preço, com depoimentos e imagens de arquivo sobre a trajetória do advogado Sobral Pinto (1893-1991).

Entre este ano e 2018, serão mais de 80 filmes em produção, envolvendo mais de 60 produtoras de diferentes regiões do país, ajudando a fomentar o mercado.

Fonte: Julia Moura/ Primeiro Plano Assessoria de Imprensa.

Imprensa (2)Trailer/Divulgação

Imprensa (3) Teaser Trailer

Popular Posts

Google+ Followers