Our social:

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Agência de Redes para Juventude comemora cinco anos de atividades


Mais de 600 jovens de diversas regiões do Rio tiveram suas vidas impactados diretamente pelos projetos

Com o objetivo de incentivar jovens da periferia cariocas a criarem projetos em suas próprias comunidades, a Agência de Redes para Juventude deu início às suas atividades há cinco anos. Desde então, mais de 600 jovens foram impactados pela iniciativa e cerca de 70 projetos - nas áreas de cultura, esporte, educação, saúde e meio ambiente - foram desenvolvidos. O êxito ultrapassou fronteiras e, desde 2012, tem extensões nas cidades de Londres e Manchester desde 2012. Para marcar o aniversário da Agência, um grande encontro está previsto, no dia 15/10, na Arena Jovelina Pérola Negra, na Pavuna. Lá estarão jovens que já passaram pela agência e que hoje levam adiante suas ideias. Haverá também a escolha de quatro novos projetos a serem apoiados e desenvolvidos e a divulgação da pesquisa da Universidade de Stanford (EUA) sobre os reflexos da agência no exterior. E como afinal de contas o dia é de festa, um baile marca o encerramento do evento.

Criada pelo escritor Marcus Faustini e coordenada por Veruska Delfino, a Agência possui metodologia que aprofunda os tópicos de potencial de negócio, da mobilização e aproximação no território e de parcerias e execução dos projetos. Veruska, que acompanhou o surgimento da Agência Redes para Juventude, reforça a importância de chegar em bairros como Santa Cruz e Pavuna. "Alcançar jovens em áreas menos privilegiadas é um marco importante na expansão territorial da agência, pois esses locais não apresentam políticas públicas e levar um repertório para uma juventude que não tem acesso e engajamento é o que nos move. Eu morei em Santa Cruz e, por meio da agência, acessei experiências que formaram um pensamento que me faz acreditar na transformação por ações comunitárias. Ouvir as ideias dos jovens e propor a sua execução é uma vivência poderosa", revela.
Grupo "Descolados"

Os projetos selecionados pela banca recebem 10 mil reais para sua execução e o objetivo é que ganhem autonomia e sigam de forma independente. Foi o que aconteceu com o grupo Descolados, que surgiu no Fumacê, e já se apresentou em festivais no exterior. Outro exemplo é a Feira Crespa, que segue para sua 7ª edição na Pavuna; o jornal "Fala Roça", que desde 2012 leva informações para milhares de moradores da Rocinha; e a Providenciando, que se tornou uma ONG de assistência a adolescentes grávidas da comunidade da Providência. Idealizadora da Providenciando, Raquel Spinelli foi selecionada para o primeiro ciclo de projetos em 2011 e, hoje, incentiva outros jovens: "Tem que acreditar nos sonhos e seguir em frente. A agência mudou o rumo da minha caminhada, hoje minha vida gira em torno do projeto e eu me sinto realizada de ter alcançado meus objetivos", conta. Atualmente, Raquel é presidente da ONG e participa diretamente da organização e execução das ações, capitação de recursos e inscrição em editais. 


Em 2016, a Agência de Redes para Juventude segue formando jovens empreendedores. Dessa vez com foco em Santa Cruz, bairro no qual surgiu a ideia, diversos jovens vão ser escolhidos pela banca que acontecerá no dia 15/10. Em paralelo, 18 projetos atualmente integram a Rede Agência, segmento da metodologia que aprofunda os tópicos de potencial de negócio, a mobilização e aproximação no território e parceria e execução dos projetos. O histórico de ativismo e a experiência da Agência renderam a Faustini o Prêmio Faz Diferença 2012, do jornal O Globo.

Ana Paula Lisboa, mediadora do ciclo de projetos de Santa Cruz, conheceu a iniciativa logo no surgimento, em 2011. "É surpreendente a quantidade de histórias, de profissionais e de jovens que já passaram pela agência. E, agora em 2016, de volta à mediação diretamente com os jovens, isso ficou ainda mais forte. Minha expectativa é de que a gente se profunde na meta de diminuir desigualdades, seja criando projetos ou negócios. E que seja possível fazer esse deslocamento do centro da cidade até Santa Cruz e dos jovens de Santa Cruz para o centro da cidade." Por meio da Agência, Ana Paula já viajou para participou de seminários nos Estados Unidos e na Inglaterra para falar sobre a metodologia e hoje é colunista do jornal O Globo.

Programação:

10h às 11:30 - Abertura + Homenagens 
11:30h - Dinâmica Rede Agência - Projetos encontram parceiros
13h às 14:30 - Almoço de confraternização + apresentações dos projetos
15h às 16:40h - Banca dos projetos do novo ciclo da Agência 
17h - Baile da Evolução - Djana (Ana Paula Lisboa)

FONTE: ASSESSORIA DE IMPRENSA: RPM Comunicação
Érica Avelar/ Diana Cavalcanti-


Popular Posts

Google+ Followers