Our social:

terça-feira, 2 de agosto de 2016

CCBB-RIO APRESENTA MOSTRA DE FILMES BRASILEIROS "DO BRASIL PARA O MUNDO"


Uma mostra de filmes brasileiros com legendas em inglês. A seleção inclui curtas e longas que foram destaque em festivais internacionais. No CCBB Rio de Janeiro de 5 a 22 de agosto de 2016

Do Brasil para o Mundo exibirá filmes brasileiros que tiveram grande expressão em importantes festivais e premiações no exterior como o Oscar e os Festivais de Cannes, Berlim, Veneza e Sundance. Ao longo de três semanas serão exibidos mais de vinte filmes de ficção, documentário e animação, longa e curta-metragens, traçando um panorama da crescente projeção do cinema nacional no cenário mundial, da década de 60, quando os filmes do Cinema Novo, como Deus e o Diabo na Terra do Sol e Vidas Secascomeçaram a ganhar as telas do mundo, até 2015, quando O Menino e o Mundo foi o primeiro filme brasileiro a ser indicado ao Oscar de Melhor Filme de Animação.

Que Horas Ela Volta? (The Second Mother),
de
 Anna Muylaert (2015)
Para dar oportunidade ao grande número de estrangeiros, que estão na cidade este mês, de conhecerem um pouco mais o cinema nacional, todos os filmes serão exibidos com legendas em inglês (com exceção da sessão de Que Horas Ela Volta?, do dia 8/08que terá legendagem descritiva e audiodescrição). E ainda, todo o material gráfico da mostra será bilíngue, em português e inglês. 

Além de fazer uma passagem pelos diversos filmes e festivais internacionais, a mostra também tem o objetivo de discutir  a recepção internacional, ao longo da história, do cinema brasileiro e para isso será realizado um debate, no dia 10 de agosto, com  a produtora de cinema Vânia Catani e o critico de cinema Pedro Butcher, com mediação da curadora da mostra Marina Pessanha. O debate terá tradução de libras. 

“Ao unirmos todos esses títulos premiados dentro de uma mesma mostra é possível perceber que a força da cinematografia brasileira no exterior determina também sua influência dentro do Brasil e sua capacidade de disseminação. Os festivais funcionam como vitrines de influência e são muito importantes para os filmes se destacarem no cruel sistema de distribuição cinematográfico brasileiro”, comenta Marina Pessanha.

Do Brasil Para o Mundo contará com uma revista com textos inéditos, escritos pelos críticos Eduardo Valente e Pedro Butcher, e com a ficha técnica dos filmes da mostra. 

Programação

Sexta, 05/08
16h - O menino e o mundo (Boy and The World), de Alê Abreu. Brasill, 2013, Cor, 80 min, livre – sessão gratuita 
Um menino embarca numa grande aventura em busca de seu pai.

18h -  Que Horas Ela Volta? (The Second Mother), de Anna Muylaert. Brasil, 2015. Cor. 112 min, 14 anos – sessão gratuita
Val, uma mulher de Pernambuco, vai para São Paulo, deixando para trás sua filha, Jéssica, com o avô. Em São Paulo, Val encontra um emprego como babá e depois de empregada doméstica em uma casa de família de classe alta onde ela cuida do filho de seus patrões, Fabinho.

Sábado, 06/08
14h -  Casa Grande, de Fellipe Barbosa. Brasil, 2014, Cor, 115 min, 14 anos.
Jean é um adolescente rico que luta para escapar da superproteção dos pais, secretamente falidos. Enquanto a casa cai, os empregados têm que enfrentar suas inevitáveis demissões, e Jean tem que confrontar as contradições da casa grande.

16h30 - Festa da Menina Morta (The Dead Girl’s  Feast), de Matheus Nachtergaele. Brasil, 2008, 115 min, Cor, 18 anos.
Há 20 anos uma pequena população ribeirinha do alto Amazonas comemora a Festa da Menina Morta. O evento celebra o milagre realizado por Santinho, que após o suicídio da mãe recebeu em suas mãos os trapos do vestido de uma menina desaparecida.

19h - Vidas Secas (Barren Lives), de Nelson Pereira dos Santos. Brasil, 1963, P&B, 103 min, 14 anos.
Uma família de retirantes atravessa o sertão em busca de meios para sobreviver. Mas, ao final do primeiro ano, a miséria da família persiste e nova seca está para assolar novamente o sertão.

Domingo, 07/08
14h - O que é isto companheiro? (Four Days in September), de Bruno Barreto. Brasil, 1997, 110 min, cor, 14 anos.
Baseado na história autobiográfica do envolvimento de Fernando Gabeira no seqüestro de Charles Burke Elbrick, embaixador americano no Brasil. 

16h30 - Terra em Transe (Entranced Earth ), de Glauber Rocha. Brasil, 1967, 100 min, P&B, 14 anos.
O senador Porfírio Diaz detesta seu povo e pretende tornar-se imperador de Eldorado, um país localizado na América do Sul. Porém, existem diversos homens que querem este poder e resolvem enfrentá-lo.

Central do Brasil (Central Station),
de Walter Salles. Brasil, 1998


19h -  Central do Brasil (Central Station), de Walter Salles. Brasil, 1998, 113 min, cor, 12 anos.

Dora  trabalha escrevendo cartas para analfabetos na estação Central do Brasil. Ainda que a escrivã não envie todas as cartas que escreve - ela decide ajudar um menino , após sua mãe ser atropelada, a tentar encontrar o pai que nunca conheceu.



Segunda, 08/08
16h30 - Tropa de Elite (Elit Squad), de José Padilha. Brasil, 2007, 115 min, cor, 16 anos  – sessão gratuita
1997, Capitão Nascimento tem que encontrar um substituto para seu posto, enquanto luta para capturar traficantes e criminosos antes da visita do Papa ao Rio de Janeiro. 

19h - Que Horas Ela Volta? (The Second Mother), de Anna Muylaert. Brasil, 2015. Cor. 112 min, 14 anos – sessão gratuita para portadores de deficências com legendagem descritiva e audiodescrição 
Val, uma mulher de Pernambuco, vai para São Paulo, deixando para trás sua filha, Jéssica, com o avô. Em São Paulo, Val encontra um emprego como babá e depois de empregada doméstica em uma casa de família de classe alta onde ela cuida do filho de seus patrões, Fabinho.

Quarta, 10/08
16h30 – A Festa da Menina Morta (The Dead Girl’s  Feast), de Matheus Nachtergaele. Brasil, 2008, 115 min, Cor, 18 anos.
Há 20 anos uma pequena população ribeirinha do alto Amazonas comemora a Festa da Menina Morta. O evento celebra o milagre realizado por Santinho, que após o suicídio da mãe recebeu em suas mãos os trapos do vestido de uma menina desaparecida.

19h - Debate com a produtora Vânia Catani e o crítico de cinema Pedro Butcher, mediação da curadora Marina Pessanha. Tradução simultânea em libras.

Quinta, 11/08
17h – Sessão de Curtas  – sessão gratuita 
Dreznica, de Anna Azevedo. Brasil, 2008, 14 min, cor, livre. Uma lírica jornada de imagens e sensações reveladas pelas memórias e sonhos de cegos.
O Duplo, de Juliana Rojas. Brasil, , livre,
Ilha das Flores (Isle of Flowers) de Jorge Furtado. Brasil, 1989, 13 min, cor, livre. Um ácido retrato da mecânica sociedade de consumo,
Pouco Mais de um Mês (About a month), de André Novais. Brasil, 2013, 23 min, cor, 12 anos. No começo é assim mesmo.

18h30 - Cidade de Deus (City of God)de Fernando Meirelles. Brasil, 2002. 115 min, cor, 16 anos – sessão gratuita
Dois meninos são criados na violenta favela carioca Cidade de Deus e traçam caminhos diferentes: um se torna um fotógrafo; o outro um traficante de drogas. 

Sexta, 12/08
16h30 - Central do Brasil (Central Station), de Walter Salles. Brasil, 1998, 113 min, cor, 12 anos.
Dora  trabalha escrevendo cartas para analfabetos na estação Central do Brasil. Ainda que a escrivã não envie todas as cartas que escreve - ela decide ajudar um menino , após sua mãe ser atropelada, a tentar encontrar o pai que nunca conheceu.

19h - Casa Grande, de Fellipe Barbosa. Brasil, 2014, Cor, 115 min, 14 anos.
Jean é um adolescente rico que luta para escapar da superproteção dos pais, secretamente falidos. Enquanto a casa cai, os empregados têm que enfrentar suas inevitáveis demissões, e Jean tem que confrontar as contradições da casa grande.

Sábado, 13/08
15h - A Hora da Estrela (Hour of a Star), de Suzana Amaral. Brasil, 1985, 96 min, cor, 14 anos – sessão gratuita
Macabéa, uma imigrante nordestina semi-analfabeta, trabalha como datilógrafa em uma pequena firma em São Paulo. Conhece casualmente o também nordestino Olímpico , que sonha em se tornar deputado.

17h - O Quatrilho, de Fabio Barreto. Brasil, 1995, 116 min, cor, 14 anos
O Quatrilho conta a história de relação de dois jovens casais de imigrantes, na luta pela sobrevivência diante de um novo mundo.

19h - Hoje eu quero voltar sozinho (The Way He Looks), de Daniel Ribeiro. Brasil, 2014, 119min, 12 anos.
Leonardo é um adolescente cego, em busca de sua independência. Seu cotidiano, sua relação com sua melhor amiga, Giovana, e sua maneira de ver o mundo mudam completamente com a chegada de Gabriel. 


Domingo, 14/08
16h – Cinema 2 - O menino e o mundo (Boy and The World), de Alê Abreu. Brasill, 2013, Cor, 80 min, livre – sessão gratuita 
Um menino embarca numa grande aventura em busca de seu pai.

Segunda, 15/08
16h30 - O que é isto companheiro? (Four Days in September), de Bruno Barreto. Brasil, 1997, 110 min, cor, 14 anos.
Baseado na história autobiográfica do envolvimento de Fernando Gabeira no seqüestro de Charles Burke Elbrick, embaixador

19h - O Quatrilho, de Fabio Barreto. Brasil, 1995, 116 min, cor, 14 anos
O Quatrilho conta a história de relação de dois jovens casais de imigrantes, na luta pela sobrevivência diante de um novo mundo.

Quarta, 17/08
16h30 - Eles não usam black tie, de Leon Hirzman. Brasil, 1981, 96 min, cor, 14 anos – sessão gratuita
Um operário está preocupado com sua namorada, que engravidou, e eles decidem se casar. Para não perder o emprego, ele resolve furar a greve, que é liderada por seu pai, iniciando um conflito familiar.

19h - O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro (Antonio das Mortes), de Glauber Rocha. Brasil, 1969, 95 min, cor, 14 anos.
Antônio das Mortes é contratado para matar um novo líder cangaceiro que surge no interior do Brasil. Ele realiza sua missão, mas ao fazê-lo reflete sobre todas as suas ações passadas e entra em confronto com jagunços e um velho coronel que domina a região

Quinta, 18/08
16h30 - O som ao Redor (Neighboring Sounds), de Kleber Mendonça Filho. Brasil, 2013, 131 min, 16 anos.
A vida numa rua de classe-média na zona sul do Recife toma um rumo inesperado após a chegada de uma milícia que oferece a paz de espírito da segurança particular

19h - Terra em Transe (Entranced Earth ), de Glauber Rocha. Brasil, 1967, 100 min, P&B, 14 anos.
O senador Porfírio Diaz detesta seu povo e pretende tornar-se imperador de Eldorado, um país localizado na América do Sul. Porém, existem diversos homens que querem este poder e resolvem enfrentá-lo.

Sexta, 19/08
17h - A Hora da Estrela (Hour of a Star), de Suzana Amaral. Brasil, 1985, 96 min, cor, 14 anos – sessão gratuita
Macabéa, uma imigrante nordestina semi-analfabeta, trabalha como datilógrafa em uma pequena firma em São Paulo. Conhece casualmente o também nordestino Olímpico , que sonha em se tornar deputado.

19h - Vidas Secas (Barren Lives), de Nelson Pereira dos Santos. Brasil, 1963, P&B, 103 min, 14 anos.
Uma família de retirantes atravessa o sertão em busca de meios para sobreviver. Mas, ao final do primeiro ano, a miséria da família persiste e nova seca está para assolar novamente o sertão.



Sábado, 20/08
14h30 - Eles não usam black tie, de Leon Hirzman. Brasil, 1981, 96 min, cor, 14 anos – sessão gratuita
Um operário está preocupado com sua namorada, que engravidou, e eles decidem se casar. Para não perder o emprego, ele resolve furar a greve, que é liderada por seu pai, iniciando um conflito familiar.

17h - O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro (Antonio das Mortes), de Glauber Rocha. Brasil, 1969, 95 min, cor, 14 anos.
Antônio das Mortes é contratado para matar um novo líder cangaceiro que surge no interior do Brasil. Ele realiza sua missão, mas ao fazê-lo reflete sobre todas as suas ações passadas e entra em confronto com jagunços e um velho coronel que domina a região

19h - Boi Neon, de Gabriel Mascaro. Brasil, 2015, 112 min, cor, 16 anos – sessão gratuita
Nos bastidores das Vaquejadas, Iremar e um grupo de vaqueiros preparam os bois antes de solta-los na arena. Deitado em sua rede na traseira do caminhão, o vaqueiro esboça novos desejos.

Domingo, 21/08
15h30 - O som ao Redor (Neighboring Sounds), de Kleber Mendonça Filho. Brasil, 2013, 131 min, 16 anos.
A vida numa rua de classe-média na zona sul do Recife toma um rumo inesperado após a chegada de uma milícia que oferece a paz de espírito da segurança particular

18h - Hoje eu quero voltar sozinho (The Way He Looks), de Daniel Ribeiro. Brasil, 2014, 119min, 12 anos.
Leonardo é um adolescente cego, em busca de sua independência. Seu cotidiano, sua relação com sua melhor amiga, Giovana, e sua maneira de ver o mundo mudam completamente com a chegada de Gabriel. 

Segunda, 22/08
15h30 - Sessão de Curtas  – sessão gratuita 
Dreznica, de Anna Azevedo. Brasil, 2008, 14 min, cor, livre. Uma lírica jornada de imagens e sensações reveladas pelas memórias e sonhos de cegos.
O Duplo, de Juliana Rojas. Brasil, , livre,
Ilha das Flores (Isle of Flowers) de Jorge Furtado. Brasil, 1989, 13 min, cor, livre. Um ácido retrato da mecânica sociedade de consumo,
Pouco Mais de um Mês (About a month), de André Novais. Brasil, 2013, 23 min, cor, 12 anos. No começo é assim mesmo.

17h30 - Boi Neon, de Gabriel Mascaro. Brasil, 2015, 112 min, cor, 16 anos – sessão gratuita
Nos bastidores das Vaquejadas, Iremar e um grupo de vaqueiros preparam os bois antes de solta-los na arena. Deitado em sua rede na traseira do caminhão, o vaqueiro esboça novos desejos.


DO BRASIL PARA O MUNDO
Patrocínio: Banco do Brasil
Curadoria: José de Aguiar e Marina Pessanha

Produção: Voa Comunicação e Cultura

Realização: Centro Cultural Banco do Brasil 

Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro
5 a 22 de agosto de 2016 
Rua Primeiro de Março 66, Centro, tel (21) 3808-2020 
Salas de Cinema 1 (98 lugares) e 2 (50 lugares) – Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia).


Fontes: 

Informações para a imprensa: Claudia Oliveira. 
Assessoria de Imprensa CCBB/ Rio - Bianca Mello.


Popular Posts

Google+ Followers