Our social:

terça-feira, 2 de agosto de 2016

CAIXA CULTURAL APRESENTA PRIMEIRA RETROSPECTIVA DO CINEMA URUGUAIO NO RIO DE JANEIRO


Programação com 20 filmes terá a presença dos cineastas Lucia Wainberg Sasson e Pablo Martínez Pessi, que participará de debate e dará uma oficina

A CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta, de 9 a 21 de agosto (terça-feira a domingo), a mostra Cine Uruguaia primeira retrospectiva do cinema uruguaio no Rio de Janeiro, com 20 filmes realizados entre 1923 e 2015. Do raroAlmas de la Costa, de Juan Antonio Borges, o primeiro longa-metragem de ficção uruguaio, a Clever, de Federico Borgia e Guilermo Madeiro, vencedor do Cine Ceará 2016, a mostra também exibirá documentários e animação. O projeto tem patrocínio da Caixa Econômica Federal e Governo Federal.

Mujica, o poder está no coração (2014),
de Lucia Wainberg Sasson



A abertura da mostra será com o documentário Mujica, o poder está no coração (2014), de Lucia Wainberg Sasson, sobre o ex-presidente uruguaio. A diretora estará presente para apresentar o filme no Cinema 1 que, ao final da sessão, recebe o show da cantora Tamy, curadora do evento. Brasileira nascida em Vitória, ela cantará músicas de autores uruguaios e composições próprias feitas naquele país, desde que se mudou para lá, em 2012.


Cinco filmes da mostra são coproducões de Brasil e Uruguai, como O Banheiro do Papa (2007), de César Charlone e Enrique Fernandéz, e Maracanã (2014), de Sebástian Bednarik e Andrés Varela. Entre os destaques da programação estão Mataron a Venancio Flores (1982)de Juan Carlos Rodríguez Castro, produzido pela Cinemateca Uruguaia em um momento em que praticamente o cinema deixou de existir no país e foi saudado como o nascimento do cinema uruguaio, e Whisky (2004), de Pablo Stoll e Juan Carlos Rebella, uma coprodução entre Argentina, Uruguai, Espanha e Alemanha premiada nos festivais de Cannes, Havana e Gramado, entre outros, e se tornou o filme mais conhecido da cinematografia uruguaia.

Tus Padres Volverán (2015), de Pablo Martínez Pessi
Outro destaque é El dirigible (1994), de Pablo Dotta, uma coprodução entre Itália, França, Reino Unido, México, Cuba e Uruguai, o filme mais caro da história do país (aproximadamente US$ 1 milhão de orçamento) e o primeiro a participar do Festival de Cannes. Ainda na programação, dois representantes do cinema de animação – Anina(2013), de Alfredo Soderguit, e Uma noche sin luna (2014), de Germán Tejeira, e o filme de terror A casa (2010), de Gustavo Hernández e Gustavo Hernández Pérez.

“No cinema uruguaio as histórias são fantásticas, até porque a educação e a leitura no Uruguai são coisas sérias. O orçamento dos filmes de lá, para o padrão do Brasil, é impossível, fictício. É impressionante o que fazem os diretores com tão pouco dinheiro. Eles praticamente continuam a pensar cinema como Glauber Rocha (uma câmera na mão e uma ideia na cabeça). RéusMaracanãTus Padres Volverán e Tanta Água são alguns exemplos de filmes que contam a história deste povo e tentam retratar também a sua idiossincrasia”, comenta Tamy.

Debate e Oficina:
A mostra Cine Uruguai ainda promove, no dia 19 de agosto (sexta-feira), às 18h45, o debate “O cinema político no Uruguai”, com o cineasta Pablo Martínez Pessi, diretor de Tus Padres Volverán (2015), e o assistente da curadoria e crítico de cinema Leonardo Luiz Ferreira, que editou o catálogo. No dia 20 (sábado), às 14h, Pablo Martínez Pessi ministrará a oficina gratuita “Produção executiva - estudo de caso do documentário Tus Padres Volverán”. As inscrições para a oficina devem ser feitas com antecedência pelo e-mail oficina@mostracineuruguai.com.br.

Outras informações sobre a mostra podem ser acessadas nos endereços www.cineuruguai.com.br e https://www.facebook.com/cineuruguai.
Programação:

09 de agosto (terça-feira)
15h – Mataron a Venancio Flores(1982), de Juan Carlos Rodríguez Castro, Uruguai, 91 min, 16 anos.
17h - El Casamiento (2011), de Aldo Garay, Uruguai, 71 min, 16 anos – entrada franca
18h30 – Sessão especial de abertura
Mujica, o poder está no coração (2014), de Lucia Wainberg Sasson, França/Uruguai, 52 min, 12 anos. Apresentação da diretora.
Após a sessão, show com a cantora e curadora da mostra Tamy.

10 de agosto (quarta-feira)
15h – Maracanã (2014), de Sebástian Bednarik e Andrés Varela, Brasil/Uruguai, 75 min, 14 anos.
El Casamiento (2011), de Aldo Garay
17h – Gigante (2009), de Adrián Biniez, Uruguai/Argentina/Espanha/Alemanha/Holanda, 84 min, 14 anos.
19h – Whisky (2004), de Pablo Stoll e Juan Pablo Rebella, Argentina/Uruguai/Espanha/Alemanha, 99 min, 14 anos.

11 de agosto (quinta-feira)
15h - Una Noche sin Luna (2014), de Germán Tejeira, Uruguai/Argentina, 78 min, livre
17h – El Padre de Gardel (2013),deRicardo Casas, Brasil/Uruguai, 78 min, 14 anos.
19h – Pré-estreia de Clever (2015), de Federico Borgia e Guilhermo Madeiro, Uruguai, 83 min, 16 anos.

12 de agosto (sexta-feira)
15h – Réus (2010), de Alejandro Pi e Eduardo Piñeiro, Brasil/Uruguai, 90 min, 16 anos.
16h45 – Almas de la costa (1923), de Juan Antonio Borges, Uruguai, 60min, 14 anos + Uma Vida Útil – Um Conto de Cinema (2010), de Federico Veiroj, Uruguai/Espanha, 67 min, 12 anos
19h15 – Os Inimigos da Dor (2014), de Arauco Hernández Holz, Brasil/Uruguai, 80 min, 14 anos
13 de agosto (sábado)
15h - Sr. Kaplan (2014), de Álvaro Brechner, Uruguai/Espanha/Alemanha, 98 min, 12 anos.
17h – Anina (2013), de Alfredo Soderguit, Uruguai/Colômbia, 80 min, livre.
19h – Tanta água (2013), de Ana Guevara Pose e Leticia Jorge Romero, Uruguai/México/Holanda/Alemanha, 102min, 14 anos.

14 de agosto (domingo)
15h – El Casamiento (2011), de Aldo Garay, Uruguai,  71 min, 16 anos – entrada franca
17h – El Dirigible (1994), de Pablo Dotta, Itália/França/Reino Unido/México/Cuba/Uruguai,
80 min, 14 anos – entrada franca
19h – Réus (2010), de Alejandro Pi e Eduardo Piñeiro, Brasil/Uruguai, 90 min, 16 anos.

16 de agosto (terça-feira)

15h - Os Inimigos da Dor (2014), de Arauco Hernández Holz, Brasil/Uruguai, 80 min, 14 anos
17h – Tanta Água (2013), de Ana Guevara Pose e Leticia Jorge Romero, Uruguai/México/Holanda/Alemanha, 102min, 14 anos.
19h – Sr. Kaplan (2014), de Álvaro Brechner, Uruguai/Espanha/Alemanha, 98 min, 12 anos.

17 de agosto (quarta-feira)
15h - El Padre de Gardel (2013), de Ricardo Casas, Uruguai, 78 min, 14 anos.
17h - Maracanã (2014), de Sebástian Bednarik e Andrés Varela, Brasil/Uruguai, 75 min, 14 anos.
19h – A Casa (2010), de Gustavo Hernández, Uruguai, 86 min, 18 anos.
18 de agosto (Feriado/ A CAIXA Cultural Rio de Janeiro estará fechada)

19 de agosto (sexta-feira)
15h – Mataron a Venancio Flores (1982), de Juan Carlos Rodríguez Castro, Uruguai, 91 min, 16 anos.
17h - Tus Padres Volverán (2015), de Pablo Martínez Pessi, Uruguai, 80 min, 14 anos.
18h45 – Mujica, o poder está no coração (2014), de Lucia Wainberg Sasson, Uruguai, 52 min, 12 anos. (52 min) + Debate “O cinema político no Uruguai” com o cineasta Pablo Martínez Pessi e o assistente da curadoria, editor do catálogo e crítico de cinema Leonardo Luiz Ferreira.

20 de agosto (sábado)
14h – Oficina “Produção executiva - estudo de caso do documentário Tus Padres Volverán”, com o cineasta Pablo Martínez, grátis.
17h – Tus Padres Volverán (2015), de Pablo Martínez Pessi, Uruguai, 80 min, 14 anos.
19h - El Dirigible (1994), de Pablo Dotta, Itália/França/Reino Unido/México/Cuba/Uruguai,80 min, 14 anos – entrada franca

21 de agosto (domingo)
15h – Anina (2013), de Alfredo Soderguit, Uruguai/Colômbia, 80 min, livre
Anina (2013), de Alfredo Soderguit
16h45 - Almas de la costa (1923), de Juan Antonio Borges, Uruguai, 60min, 14 anos + Uma Vida Útil – Um Conto de Cinema (2010), de Federico Veiroj, Uruguai/Espanha, 67 min, 12 anos
19h15 – O Banheiro do Papa (2007), de César Charlone e Enrique Fernandéz, Brasil/Uruguai, 97 min, 14 anos.
  
Serviço:
Mostra Cine Uruguai
Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinema 1
Endereço: Av. Almirante Barroso, 25, Centro (Metrô: Estação Carioca)
Telefone: (21) 3980-3815
Data: 19 a 31 de julho de 2016 (terça-feira a domingo)
Horários: Consultar programação
Ingressos: R$ 4,00 (inteira) e R$ 2,00 (meia). Além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia.
Lotação: 78 lugares (mais 3 para cadeirantes)
Bilheteria: de terça-feira a domingo, das 10h às 20h
Classificação Indicativa: Consultar programação
Acesso para pessoas com deficiência
Patrocínio: Caixa Econômica Federal e Governo Federal

Fonte: Assessoria de Imprensa: Claudia Oliveira.

Imprensa (2)Trailer/Divulgação

Imprensa (3) Teaser Trailer

Popular Posts

Google+ Followers