Our social:

sábado, 5 de março de 2016

OSB terá série especial dedicada à música de cinema na temporada 2016


PROGRAMA CONTÁRÁ COM TRILHAS DE FILMES DE SUCESSO COMO “ET – O EXTRATERRESTRE”, “GUERRA NAS ESTRELAS” E “JAMES BOND”

Para os cinéfilos, uma boa notícia. A Orquestra Sinfônica Brasileira fará nesta temporada quatro concertos dedicados às grandes trilhas sonoras. A série “Safira Especial – Música de Cinema”, que acontecerá na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca, terá regência dos maestros Roberto Minczuk e Lee Mills. Serão apresentadas trilhas de filmes de aventura, ficção científica, heróis e super heróis, além de um programa totalmente dedicado a trilhas de compositores italianos e um tributo ao compositor Bernard Herrmann.

No repertório, destacam-se temas dos filmes “Jornada nas Estrelas”, “De Volta para o Futuro”, “Missão Impossível”, “E.T. – O Extraterrestre”, “Contatos Imediatos do 3º Grau”, “Super Homem”, “James Bond”, “Psicose”, “Um Corpo que cai”, “Cidadão Kane”, “Era uma Vez na América”, “Os Intocáveis” e “Cinema Paradiso”, entre outros. O concerto de estreia acontece dia 30 de abril com regência do maestro Roberto Minczuk. No repertório, trilhas bem conhecidas do cinema, como “2001 – Uma Odisseia no Espaço”, “O Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel”, “Tubarão”, e “Piratas do Caribe”, entre outras.

Temporada 2016
Inspirada no maior evento esportivo do mundo, as Olimpíadas, a Orquestra Sinfônica Brasileira traz para temporada 2016 jovens músicos premiados e maestros consagrados. Os convidados internacionais se juntam aos solistas e maestros brasileiros para uma temporada que, a partir de abril, formada por 12 apresentações nas séries “Turmalina”, “Topázio” e “Ametista”; 12 nas séries “Esmeralda”, “Rubi” e “Safira”, quatro concertos da série “OSB na Sala”, e 13 Concertos da Juventude.

Nomes como o sul-coreano In Mo Yang, os russos Nikita Boriso-Glebsky e Lukas Geniušas, o ucraniano Vadym Kholodenko e o espanhol Pablo Ferrández, todos vencedores de prêmios como Paganini, Sibelius, Van Cliburn, Chopin e Tchaikovsky já estão confirmados na programação. Além deles, o compositor e DJ americano Mason Bates também participa da temporada.

A eles se juntam maestros reconhecidos como o francês Louis Langrée (Diretor Musical da Orquestra de Cincinnati); o inglês Neil Thomson (Diretor Artístico da Orquestra Filarmônica de Goiás); o austro-brasileiro Lavard Skou Larsen (Regente Titular da Salzburg Chamber Soloists); os brasileiros Marcos Arakaki, Roberto Tibiriçá; nossos Maestros Eméritos Roberto Minczuk e Isaac Karabtchevsky e nosso Maestro Assistente Lee Mills. Outros destaques são os solistas brasileiros Yamandu Costa, Daniel Guedes, Fabio Presgrave, Leonardo Hilsdorf, Bruno Procópio e Daniella Carvalho, além de conjuntos vocais como o Calíope e o Coro de Crianças da OSB.

Assinaturas
A partir de março, Orquestra Sinfônica Brasileira oferece ao seu público por meio das assinaturas de série, prioridade na escolha dos assentos, descontos na aquisição de ingressos avulsos, facilidades de pagamento, participação de promoções e de eventos exclusivos, entre outros benefícios.

De 1°a 10 de março o atendimento será exclusivo para os Assinantes de 2015, que poderão renovar seus lugares ou reservá-los até a segunda fase do período de assinaturas, quando poderão optar pela troca dos assentos. De 11 a 14 de março o atendimento é exclusivo para os Assinantes de 2015, para realocação de assentos e/ou aquisição de novos lugares. Os Assinantes poderão trocar seus lugares por outros livres, renovar os que já possuem ou adquirir novos. Também serão atendidos nessa fase os associados do Programa Nossa Orquestra Brasileira que desejarem comprar novas assinaturas. De 15 a 31 de março será feito o atendimento a novos Assinantes.

Sobre a Fundação OSB
Fundada em 1940, a Orquestra Sinfônica Brasileira é reconhecida pelo pioneirismo de suas ações: foi a primeira orquestra brasileira a realizar turnês pelo Brasil e exterior, apresentações ao ar livre e projetos de formação de plateia. Durante 76 anos de trajetória ininterrupta, a OSB revelou nomes como Nelson Freire, Arnaldo Cohen e Antônio Meneses, e teve à frente maestros e compositores brasileiros como Heitor Villa-Lobos, Eleazar de Carvalho, Claudio Santoro, Francisco Mignone e Camargo Guarnieri. Também faz parte de sua história a colaboração de alguns dos maiores artistas do cenário internacional, como Leonard Bernstein, Arthur Rubinstein, Mstislav Rostropovich, Igor Stravisnky, Claudio Arrau, Zubin Mehta, Lorin Maazel e Kurt Masur, dentre muitos outros.

Os espetáculos da OSB acontecem hoje nas três mais importantes salas dedicadas à música de concerto do Rio de Janeiro, a Cidade das Artes, o Theatro Municipal e a Sala Cecília Meireles. Sob a direção artística de Pablo Castellar e composta por mais de 90 músicos brasileiros e estrangeiros, a OSB contempla, em sua programação regular de concertos, apresentações especiais e projetos educativos, um amplo universo musical - da produção barroca aos compositores contemporâneos. Para viabilizar suas atividades, a Fundação OSB conta com o incentivo da Prefeitura do Rio de Janeiro, do BNDES, da construtora Carvalho Hosken e de um conjunto de patrocinadores da iniciativa privada, através dos mecanismos federais de incentivo à cultura.
Para saber mais sobre o processo de assinaturas acesse o site da OSB – www.osb.com.br.

Fonte: Agência Febre/Alice Pereira.

Popular Posts

Google+ Followers