Our social:

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

PESQUISADOR BRASILEIRO LANÇA ESTA SEMANA NO RIO LIVRO SOBRE O INTERCÂMBIO CINEMATOGRÁFICO ENTRE BRASIL E PORTUGAL


O livro “Cá e Lá – O Intercâmbio Cinematográfico entre o Brasil e Portugal” (Editora Matarazzo), do pesquisador brasileiro Diego Nunes, resgata a  história de artistas brasileiros que atuaram no cinema português. A obra, lançada em junho em Portugal e em julho na capital paulista, destaca a influência estrangeira na formação do teatro e cinema nacional. No Rio de Janeiro, o lançamento acontece no próximo sábado, dia 24 de outubro, das 13h às 16hs, na Livraria Folha Seca, à Rua do Ouvidor, 37, no Centro do Rio.

Segundo Diego Nunes, o livro é dividido em três partes: a primeira aborda o surgimento do cinema brasileiro até a chegada do cinema falado; a segunda, conta como o rádio influenciou o cinema falado e apresenta cerca de 40 biografias de artistas portugueses que trabalharam no cinema nacional, como Mesquitinha, Carmen Santos, Violeta Ferraz, Adriano Reyes e a cantora Vera Lúcia (eleita a rainha do rádio em 1955), entre outros. Na última parte, a obra apresenta a trajetória dos artistas brasileiros que atuaram no cinema português como Procópio Ferreira, Anselmo Duarte, Eva Todor e Berta Loran, além de relembrar as coproduções luso-brasileiras. “São histórias riquíssimas e pouco conhecidas de artistas consagrados no Brasil na primeira metade do século XX. Apesar da popularidade de muitos, por vezes o público não conhece as origens de suas trajetórias artísticas”, explica. A obra possui ainda prefácio do escritor Antônio Leão da Silva Neto, autor de "Astros e Estrelas do Cinema Brasileiro". 

Formado em Rádio e TV pela Universidade Metodista de São Paulo, Diego Nunes é pesquisador apaixonado por cinema e se dedica ao tema há anos. Já colaborou com o livro “Star - Marcella Battelini e Il Sogno Americano”, lançado na Itália em 2009 e é também co-autor do livro “Salomé Parísio – O Rouxinol do Norte”. Diretor cultural da Pró-TV, Museu da TV Brasileira, Diego trabalha há quase 10 anos em departamento de arquivo e pesquisa da TV Record.

A seguir, a entrevista que o autor concedeu ao Programa "Em cartaz", em São Paulo.









Imprensa (2)Trailer/Divulgação

Imprensa (3) Teaser Trailer

Popular Posts

Google+ Followers