segunda-feira, 19 de dezembro de 2022

Filmes da TV Brasil de 19 a 25 de dezembro de 2022

 


Compartilhamos a relação de filmes que a TV Brasil apresenta entre os dias 19 a 25 de dezembro de 2022.


- Segunda (19) – 14h00 – Sessão Família: A Menina no País das Maravilhas (2008) – Drama

- Segunda (19) – 22h30/03h45 – Cine Doc: Imaterial (2019) – Documentário

- Terça (20) – 14h00 – Sessão Família: Becassine – A Babá dos Sonhos (2001) – Animação

- Terça (20) – 22h30/03h45 – Cine Retrô: Meu Japão Brasileiro (1965) – Comédia

- Quarta (21) – 14h00 – Sessão Família: O Pequeno Órfão (2018) – Comédia Dramática

- Quinta (22) – 14h00 – Sessão Família: No Paraíso das Solteironas (1969) – Comédia

- Quinta (22) – 22h30/03h45 – Cine Retrô: Os Cosmonautas (1962) – Comédia

- Sexta (23) – 14h00 – Sessão Família: As Aventuras de uma Super Professora (2018) – Aventura

- Sexta (23) – 22h30/03h45 – Festival de Cinema: Um Pouco de Caos (2014) – Drama/Romance

- Sábado (24) – 16h00/02h15 – Sessão Família: Sandman e a Busca pelo Sonho Perdido (2010) – Animação

- Domingo (25) – 14h00 – Cine Retrô: Roberto Carlos e o Diamante Cor-de-rosa (1970) – Aventura Musical

- Domingo (25) – 16h00 – Cine Nacional: Roberto Carlos em Ritmo de Aventura (1968) – Aventura Musical

- Domingo (25) – 18h00 – Cine Retrô: Roberto Carlos a 300 Quilômetros por Hora (1971) – Aventura Musical

- Domingo (25) – 22h30 – Festival de Cinema: A Bela e a Fera (2014) – Fantasia/Drama

- Domingo (25) – 03h30 – Cine Retrô: O Jeca e a Freira (1968) – Comédia

 
As sinopses das produções listadas seguem abaixo.

 




Filmes da TV Brasil de 19 a 25 de dezembro de 2022

 

Segunda, 19 de dezembro

Sessão Família: A Menina no País das Maravilhas

14h00, na TV Brasil

 

Título original: Phoebe in Wonderland. País: Estado Unidos. Ano: 2008. Gênero: Drama. Direção: Daniel Barnz. Elenco: Elle Fanning, Felicity Huffman, Bill Pullman, Emily Blunt, Patricia Clarkson e Max Baker.

 


A jovem Phoebe Lichten (Elle Fanning) sonha em participar da peça "Alice no País das Maravilhas", que será encenada na sua escola, mas a menina é sempre rejeitada pelos colegas de turma.

 

O comportamento de Phoebe piora a cada dia, o que deixa seus pais – Hillary (Felicity Huffman) e Peter (Bill Pullman) – preocupados por não compreenderem a filha.

 

Eles tentam ajudá-la, mas a garota se esconde em suas fantasias, confundindo realidade com sonho. Agora, Phoebe terá que enfrentar um duro, doloroso e emocionante processo de autodescoberta e transformação pessoal.

 

Reprise96 min.

Classificação Indicativa: 12 anos

-----

 

Segunda, 19 de dezembro

Cine Doc: Imaterial

22h30, na TV Brasil

03h45, na TV Brasil (madrugada de segunda, 19/12, para terça, 20/12)

 

País: Brasil. Ano: 2019. Gênero: Documentário. Direção: Shinji Shiozaki e Felipe Santiago

 


Filmado ao longo de quatro anos, o documentário “Imaterial” reúne imagens e depoimentos de skatistas amadores e profissionais, na cidade de São Paulo. Com direção de Shinji Shiozaki e Felipe Santiago, o filme aborda o skate enquanto objeto artístico e o modo como ele define todo um estilo de vida.

 

Pessoas que atuam na interseção entre o skate e a arte revelam como tiveram contato com o skate e como este dá forma a seus trabalhos e suas vidas. Figuras de destaque na arte e no skate dão voz ao filme, como Alexandre Vianna, Guilherme Guimarães, Klaus Bohms, Flavio Samelo e Erica Maradona, entre outros.

 

O documentário foi exibido no Surf Skate Film Festival 2020, em Milão, e conquistou o prêmio do júri no Tokyo Lift Off Film Festival 2020.

 

Reprise. 86 min.

Classificação Indicativa: Livre

----------

 

Terça, 20 de dezembro

Sessão Família: Sessão Família: Becassine – A Babá dos Sonhos

14h00, na TV Brasil

 

Título original: Bécassine, Le Trésor Viking. País: França. Ano: 2001. Gênero: Animação. Direção: Philippe Vidal. Roteiro: Yves Coulon, Béatrice Marthouret, J.P. Pinchon.

 


Baseada nas histórias em quadrinhos criadas por Joseph Pinchon no início do século XX, a animação francesa "Becassine, a Babá dos Sonhos" acompanha as aventuras da babá que toda criança deseja ter.

 

Bécassine chega a Paris para cuidar de Charlotte, neta de uma de suas tutoradas anteriores, Loulotte. Durante a ação, a babá e a menina acabam por se envolver em uma odisseia repleta de humor, música e dança.

 

Elas precisam ir de Paris à Marselha, de Ibiza à Lapônia, tentando desvendar o que teria acontecido com o pai de Charlotte, Edmond. Do que ele está fugindo? Que segredo ele está tentando proteger? A família de Charlotte escapará das garras do perverso Gaspard, um suposto amigo da família?

 

A princípio, suas roupas típicas da Bretanha – vestido verde, avental branco e meias listradas – podem parecer um tanto estranhas, mas a desajeitada Bécassine ganha o coração dos que a conhecem, tanto por sua doçura quanto pelas confusões em que se mete.

 

Nessa adaptação dos quadrinhos para o cinema, dirigida por Philippe Vidal, as atrizes Muriel Robin, Kelly Marot e Zabou Breitman dão voz, respectivamente, aos principais personagens do desenho: Bécassine, Loulotte e Charlotte.

 

A atuação de Zabou Breitman não parou por aí. A artista ainda canta duas das músicas que integram a trilha sonora do longa-metragem de animação em dueto com a cantora e compositora parisiense Enzo Enzo.

 

Considerada a primeira protagonista feminina das tirinhas, as tramas de Becassine circularam pela primeira vez em 2 de fevereiro de 1905, na revista francesa La Semaine de Suzette. Ela é um dos mais longevos personagens de quadrinhos do país europeu.

 

O advento da personagem Bécassine no começo do século XX é considerado o nascimento da moderna história em quadrinhos franco-belga. As tiras marcam a transição entre as histórias ilustradas e as HQs como são conhecidas hoje.

 

Outro destaque da obra se refere ao seu estilo de desenho, com linhas vivas, modernas e arredondadas. Esse modo de ilustrar inspiraria o estilo ligne claire que Hergé, 25 anos depois, popularizou no clássico "As Aventuras de Tintin".

 

Reprise. 85 min.

Classificação Indicativa: Livre

-----

 

Terça, 20 de dezembro

Cine Retrô: Cine Retrô: Meu Japão Brasileiro

22h30, na TV Brasil

03h45, na TV Brasil (madrugada de terça, 20/12, para quarta, 21/12)

 

País: Brasil. Ano: 1965. Gênero: Comédia. Direção: Glauko Mirko Laurelli. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Célia Watanabe, Zilda Cardoso, Carlos Garcia, Reynaldo Martini, Adriano Stuart Elk Alves, Francisco Gomes, Judith Barbosa, Bob Junior, Ivone Hirata, Luiz Tokio, Luzia Yoshigumi.

 


Em uma comunidade rural nipo-brasileira, Amácio Mazzaropi vive um agricultor chamado Fofuca que enfrenta a exploração descarada do "seu" Leão, responsável por intermediar os negócios entre os produtores e o comércio na cidade.

 

Após muito penar em suas mãos, Fofuca articula com os camponeses a formação de uma cooperativa agrícola. Leão e seus filhos, entretanto, não vêem com bons olhos esta iniciativa e vão fazer de tudo para impedir Fofuca e seus amigos de conseguirem se dar bem neste Japão brasileiro.

 

Reprise102 min.

Classificação Indicativa: 12 anos

----------

 

Quarta, 21 de dezembro

Sessão Família: Sessão Família: O Pequeno Órfão

14h00, na TV Brasil

 

Título original: Rémi sans famille. País: França. Ano: 2018. Gênero: Comédia Dramática. Direção: Antoine Blossier. Elenco: Daniel Auteuil, Maleaume Paquin, Jacques Perrin, Virgnie Ledoyen, Jonathan Zaccaï, Ludivine Sagnier, Zoe Boyle, Albane Masson, Nicholas Rowe, Nicola Duffet, Simon Armstrong.

 

A comédia dramática francesa "O Pequeno Órfão" (2018) é baseada no romance "Sans Famille", obra redigida pelo escritor francês Hector Malot.

 

A trama acompanha as aventuras de Rémi (Maleaume Paquin), um garoto que é abandonado em uma igreja quando bebê. A doce Madame Barberin (Ludivine Sagnier) assume a maternidade, porém seu marido, com dificuldades financeiras após um grave acidente, resolve devolver o menino para o orfanato.

 

No caminho, porém, ele se depara com um ex-violinista chamado Vitalis (Daniel Auteuil). O artista descobre o talento musical de Rémi e se oferece para "alugar" o garoto para o menino escapar do orfanato. Os dois passam a viajar pela França para entreter as pessoas.

 

Arrancado das mãos de sua mãe adotiva e confiado ao senhor Vitalis, um misterioso músico itinerante, Rémi vai aprender a dura vida de acrobata e a cantar para ganhar seu pão. Acompanhado do fiel cão Capi e do macaquinho Joli-Coeur, Rémi parte em uma longa jornada pelo país – marcada por encontros, amizades e ajuda mútua – que o levará ao segredo sobre suas próprias origens.

 

Reprise105 min.

Classificação Indicativa: 12 anos

----------

 

Quinta, 22 de dezembro

Cine Retrô: No Paraíso das Solteironas

14h00, na TV Brasil

 

País: Brasil. Ano de estreia: 1969. Gênero: comédia. Direção: Pio Zamuner. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Átila Iório, Carlos Garcia, Elizabeth Hartman.

 


Amácio Mazzaropi interpreta o matuto Joaquim Kabrito, caboclo acostumado com a vida do interior. O protagonista não poderia imaginar que ao tentar a sorte na cidade grande seria alvo dos olhares de desejo de uma turma de solteironas loucas por um tipão assim como ele.

 

Na bagunça, Joaquim Kabrito ainda tem tempo para se envolver em confusões com a dona do hotel e é colocado às voltas com uma quadrilha e um grupo de ciganos.

 

Reprise. 95 min.

Classificação Indicativa: 12 anos

-----

 

Quinta, 22 de dezembro

Cine Retrô: Os Cosmonautas

22h30, na TV Brasil

03h45, na TV Brasil (madrugada de quinta, dia 22/12, para sexta, dia 23/12)

 

País: Brasil. Ano: 1962. Gênero: Comédia. Direção: Victor Lima. Elenco: Ronald Golias, Grande Otelo, Neide Aparecida, Álvaro Aguiar, Telma Elita, Carlos Tovar, Átila Iório, Wilson Grey, César Ladeira

 


Chefe do Centro de Pesquisas Espaciais de Cabo Carnaval, no Brasil, o professor Inacius Isidorius acaba de lançar com sucesso um de seus foguetes e coloca em órbita uma cápsula tripulada por um macaco. O professor agora se prepara para enviar dois homens à Lua, antes que os americanos ou os russos cheguem lá.

 

Como não há cosmonautas disponíveis, o professor decide enviar o chefe de seu FBI (Fiscalização Brasileira de Investigações), o irrequieto Zenóbio, para encontrar os dois homens. Como requisito básico, estabelece que devem ser duas pessoas inúteis e desnecessárias, pois nada se perderá caso o lançamento fracasse.

 

Depois de um treinamento intensivo a que se submetem os cosmonautas, chega o dia do lançamento. Zeca, um dos cosmonautas, descobrira que o professor guardava uma invenção secreta: a bomba de cobalto, uma arma de destruição em massa. Junto a ela, havia uma fortuna em dinheiro.

 

Zeca decide ficar na Terra para roubar a fortuna. Assim, põe Zenóbio em seu lugar, o que provoca uma grande confusão no planeta, que inclui a ameaça de explosão da bomba.

 

Reprise. 87 min.

Classificação Indicativa: 12 anos

----------

 

Sexta, 23 de dezembro

Sessão Família: As Aventuras de uma Super Professora

14h00, na TV Brasil

 

Título original: Superjuffie. País: Holanda. Ano: 2018. Gênero: Aventura, Família, Fantasia. Direção: Martijn Maria Smits. Elenco: Diewertje Dir, Hassan Slaby, Harry Piekema, Carly Wijs, Jeevan Dhanpat, Josephine Nollen, e Maarten Wansink.

 


A Srta. Josje (Diewertje Dir) parece ser uma professora comum. Ela acaba de chegar à nova escola em que vai lecionar e logo precisa lidar com uma sala de aula repleta de alunos sem um pingo de motivação para aprender. A moça de 20 anos tem uma vida pacata como educadora em uma escola primária.

 

Meio tímida e muito atrapalhada, ela descobre um misterioso artefato na parede de casa. Ao entrar em contato com o objeto, ela liberta uma força potente que se une ao seu corpo e lhe dá superpoderes incríveis. A professora precisa de coragem para vencer seus medos e encarar os desafios.

 

Ao ouvir o som emitido por um animal em perigo, ela dá uma mordida no giz e se transforma na Super Professora. Josje dispara pelo ar como um tornado verde a fim de salvar animais, com quem consegue se comunicar. A partir de suas novas habilidades, a professora usa os poderes especiais para proteger os bichos. Ela não consegue evitar o desejo, muitas vezes inconveniente, de realizar os resgates.

 

Algumas crianças descobrem o segredo da professora e ela conta com o sigilo deles. Quando Josje descobre uma conspiração contra o zoológico da cidade, a jovem e seus alunos terão a perigosa tarefa de defender o local sem revelar a identidade da nova heroína da região. Aí, ela precisa decidir se vai resgatá-los ou fugir.

 

O filme é uma adaptação literária baseada na série de livros homônima escrita por Janneke Schotveld.

 

Reprise. 84 min.

Classificação Indicativa: 12 anos

-----

 

Sexta, 23 de dezembro

Festival de Cinema: Um Pouco de Caos

22h30, na TV Brasil

03h45, na TV Brasil (madrugada de sexta, dia 23/12, para sábado, dia 24/12)

 

Título original: A Little Caos. País: Reino Unido. Ano: 2014. Gênero: Drama, Romance. Direção: Alan Rickman. Elenco: Kate Winslet, Alan Rickman, Jennifer Ehle, Matthias Schoenaerts, Helen McCrory, Stanley Tucci.

 


O filme se passa na França do século XVII, época em que o rei Luís XIV (Alan Rickman) estava no comando. O monarca decide mudar a sede do reino do Louvre para o Palácio de Versalhes, no interior do país. Ele incumbe o paisagista e arquiteto André Le Notre (Matthias Schoenaerts) de projetar os jardins do palácio. 

 

A fim de encontrar um ajudante para esse trabalho, Le Notre entrevista alguns candidatos, dentre eles a jardineira Sabine De Barra (Kate Winslet). O arquiteto fica intrigado com o estilo da paisagista, que é totalmente oposto ao seu, e mesmo assim decide contratá-la para a função.

 

Aos poucos as desavenças entre os dois desaparecem, e a dupla se aproxima. A relação profissional logo torna-se mais íntima e fofocas chegam ao conhecimento da mulher de Le Notre, a popular Françoise (Helen McCrory).

 

Reprise. 117 min.

Classificação Indicativa: 14 anos

----------

 

Sábado, 24 de dezembro

Sessão Família: Sandman e a Busca pelo Sonho Perdido

16h00, na TV Brasil

02h15, na TV Brasil (madrugada de sábado, 24/12, para domingo, 25/12)

 

Título original: Das Sandmännchen - Abenteuer im Traumland. País: Alemanha. Ano: 2010. Gênero: Animação. Direção: Jesper Møller e Sinem Sakaoglu.

 


A animação conta as aventuras de Sandman, personagem mítico do folclore europeu, responsável por fazer crianças dormirem à noite. Ao borrifar areia mágica em seus olhos, Sandman as induz ao sono e lhes inspira belos sonhos.

 

Somnia é uma terra próxima à Lua onde os sonhos ainda vivem quando se está acordado. Lar do garoto Sandman, Somnia encontra-se em perigo e o menino precisa se superar para salvar a região. Após esta aventura, ninguém jamais duvidará de como os sonhos de um menino podem ser poderosos.

 

Reprise. 123 min.

Classificação Indicativa: Livre

---------

 

Domingo, 25 de dezembro

Cine Retrô: Roberto Carlos e o Diamante Cor-de-rosa

14h00, na TV Brasil

 

País: Brasil. Ano: 1970. Gênero: Aventura Musical. Direção: Roberto Farias. Elenco: Roberto Carlos, Erasmo Carlos, Wanderléa, José Lewgoy, Paulo Porto, Marly Fátima, Olga Hamada, Hana Kruman, Hisako Iasaka, Toshie Yatape, Jorge Saito, Antonio Abreu, Joaquim Inoue, Teruo Kanatani, Mário Satoshi Takamine, Shigeru Sakai, Takaesiro Aisaka.

 


Ídolos da Jovem Guarda, Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa fazem uma excursão para uma turnê musical no Japão. O trio compra presentes em Tóquio, capital da terra do sol nascente. Wanderléa apaixona-se por uma curiosa estatueta, com o rosto de um ancião, e adquire a misteriosa peça.

 

O objeto peculiar começa a causar problemas aos artistas brasileiros. Observados por um homem suspeito (José Lewgoy), eles são perseguidos por um terrível grupo de criminosos internacionais. A quadrilha segue no encalço dos três para obter a estatueta que contém um mapa cifrado.

 

Para enfrentar o bando de lutadores orientais, os astros têm a ajuda de um gênio samurai. Eles percorrem o mundo em uma jornada repleta de perigos para se proteger dos marginais e tentar descobrir a razão pela qual os algozes desejam tanto aquele pergaminho.

 

Com muita aventura, a trama apresenta sequências alucinantes de raptos e perseguições de automóvel, de barco e até de helicóptero. Vítimas e malfeitores encaram corridas velozes e perigosas escaladas. Todos querem o documento que os músicos brasileiros encontraram na pequena escultura.

 

O conteúdo do mapa escondido dentro da estatueta guarda o segredo do diamante cor-de-rosa e do tesouro que protege o túmulo dos reis fenícios. A história remete ao oriente remoto quando um náufrago foi atacado por bárbaros há quase três mil anos.

 

Socorrido por um guerreiro solitário, ele confia ao combatente a guarda de uma estatueta e um pergaminho antes de morrer. Os artefatos têm a localização do túmulo de dois reis fenícios, sepultados num continente perdido, em terras do ocidente. A joia cor-de-rosa protege o lugar do último repouso dos monarcas.

 

Durante a odisseia, os artistas vão até Israel. Com a ajuda de um guru que Roberto consulta, eles conseguem traduzir o mapa do tesouro. Os três seguem para o Rio de Janeiro onde o diamante está escondido. Capturado e hipnotizado, Erasmo Carlos entrega a estatueta e o mapa ao vilão.

 

Após tentativa fracassada dos criminosos no intuito de eliminar Roberto Carlos e Wanderléa, o tremendão Erasmo Carlos também é libertado de seu transe. Num esforço de memória, ele lembra do local do esconderijo da gangue. Com a participação do gênio, o trio recupera a estatueta e o mapa.

 

Na Cidade Maravilhosa, os protagonistas escalam a Pedra da Gávea e se embrenham na caverna do tesouro. Após encontrarem o diamante cor-de-rosa, o gênio aparece e conta para eles toda a história sobre a estatueta e o tesouro. Também indica o que eles devem fazer com a fortuna.

 

Os capangas do vilão chegam ao local, mas são vencidos pelos três artistas. O vilão derrota o gênio, mas é superado por Roberto Carlos. A caverna desmorona com o gênio em seu interior. O 'rei ' consegue escapar e encontra os amigos também em segurança.

 

Com direção de Roberto Farias, o clássico "Roberto Carlos e o Diamante Cor-de-Rosa" (1970) está entre as 70 maiores bilheterias do cinema brasileiro de todos os tempos com um público de mais de 2,5 milhões de pessoas nas salas do circuito nacional na época de seu lançamento.

 

Também sucesso nas animações da sétima arte, as histórias em quadrinhos do personagem TinTin serviram de inspiração para o célebre cineasta desenvolver o enredo da produção estrelada pelo trio da Jovem Guarda.

 

Um dos destaques do longa-metragem é a trilha sonora com clássicos da obra de Roberto Carlos e Erasmo Carlos. Algumas das músicas interpretadas no filme são os hits "As curvas da estrada de Santos" e "É preciso saber viver".

 

Além das parcerias com melodias e letras compostas pela dupla em títulos que fizeram história na época e são conhecidos até hoje, as faixas escolhidas para a película mesclam o talento de outras personalidades da cena musical. A trilha inclui canções como "Aquarela do Brasil", de Ary Barroso, "Não vou ficar", de Tim Maia, e "Tuareg", de Jorge Ben Jor.

 

Reprise. 97 min.

Classificação Indicativa: Livre

---------

 

Domingo, 25 de dezembro

Cine Nacional: Roberto Carlos em Ritmo de Aventura

16h00, na TV Brasil

 

País: Brasil. Ano: 1968. Gênero: Aventura Musical Direção e produção: Roberto Farias. Elenco: Roberto Carlos, José Lewgoy, Reginaldo Faria, Rose Passini, Conjunto RC-7 (Bruno, Dedé, Gato, Maguinho, Nestico, Raul, Wanderley), Sérgio Malta, Jannik S. Pagh, Jacques Jover, Frederico Mendes, Leopoldo Volks, Jorge de Oliveira, Márcia Gonçalves, Ana Levy, Marisia Levy, Grace Lourdes, Elizabeth Pereira, Giomar Yukawa, Riva Faria, Embaixador.

 


Roberto Carlos, o famoso cantor brasileiro faz um filme, quando se vêperseguido por um grupo de bandidos internacionais que querem levá-lo para os Estados Unidos pois pretendem captar em potentes computadores, o talento de Roberto Carlos, para produzir música em escala industrial. Os bandidos seguem-no em loucas correrias pela cidade, na estrada do Corcovado, em situações de perigo nos braços do Cristo Redentor e em alucinantes acrobacias de helicóptero que atravessa, um dos mais movimentados túneis da cidade em direção àCopacabana. Comandado por uma bela mulher, Rose Passini, a quadrilha consegue finalmente capturar Roberto Carlos. Despachando-o num “container” para New York. Lá o herói escapa, dá um passeio pela grande metrópole, voltando ao Brasil de foguete via Cabo Kennedy. Roberto Carlos canta alguns de seus grandes sucessos musicais durante o filme.

 

Reprise. 97 min.

Classificação indicativa: Livre

-----

 

Domingo, 25 de dezembro

Sessão Família: Roberto Carlos a 300 Quilômetros por Hora

18h00, na TV Brasil

 

País: Brasil. Ano: 1971. Gênero: Aventura, Musical. Direção: Roberto Farias. Roteiro: Bráulio Pedroso e Roberto Farias. Elenco: Roberto Carlos, Erasmo Carlos, Raul Cortez, Mário Benvenuti, Libânia Almeida, Cristina Martinez, Antônio Carlos Avallone, José Renato Catapani, Joberte dos Santos, Olga Mary Hanada,

Cacilda Rita de Jesus, Beatriz Assumpção, Irina Ostasevic, Zélia Borges, Rita Olívia Veloso, Wanda Reiff, Reginaldo Faria, Flávio Migliaccio, Otelo Zeloni, Walter Forster.

 


Lalo (Roberto Carlos) e Pedro (Erasmo Carlos) são mecânicos que trabalham na oficina de Rodolfo (Raul Cortez), piloto de fama internacional no automobilismo. Lalo é fã de corridas e Pedro domina várias técnicas de pilotagem. Os dois utilizam carros de clientes para dirigir sem o conhecimento do patrão.

 

Pressionado pela namorada Luciana (Libânia Almeida) e pela imprensa, Rodolfo decide participar da Copa Brasil, prova a ser realizada no Autódromo de Interlagos. O experiente piloto não corre desde um acidente que o deixou abalado. Para competir, o veterano financia a construção de um moderno protótipo.

 

Já a dupla Lalo e Pedro segue a rotina de trabalho na concessionária sempre em busca de uma chance para guiar um veículo potente. Luciana costuma visitar a oficina para ver o amado e em uma dessas idas ao local, Lalo e ela se conhecem.

 

Depois das primeiras voltas, sob o olhar da jovem, Rodolfo reclama do carro e marca nova data para treinar. A sorte parece a favor dos mecânicos. Com o automóvel de um cliente e o auxílio do amigo Pedro, Lalo consegue ser veloz e bate o recorde da pista.

 

Em outro dia, Rodolfo tenta novamente dirigir. O piloto dá mais voltas na pista com o seu modelo exclusivo, mas sente um mau pressentimento e reconhece que ainda não superou o trauma. Irritado, ele briga com a namorada e viaja para afogar as mágoas na Europa.

 

Com a desistência do chefe, Pedro planeja colocar Lalo para correr no lugar do patrão na prova que será disputada no circuito paulista. Ele consegue evitar que a inscrição seja cancelada pela secretária Neusa (Cristina Martinez). Ainda convence os funcionários da oficina a não divulgarem a decisão à imprensa.

 

Ao se preparar para a corrida, Lalo experimenta o protótipo de Rodolfo, fabricado especialmente para a Copa Brasil. O tímido mecânico se apaixona pela jovem Luciana que acompanhava os treinos. A situação envolvendo a namorada do chefe deixa o protagonista em conflito emocional.

 

Com a ajuda do motorista Luigi (Flavio Migliaccio), que conduz um caminhão, Lalo e Pedro levam o carro novamente a Interlagos para treinar. O mecânico corre às escondidas durante a madrugada na pista de Interlagos para estar pronto para a competição.

 

No dia da prova, Lalo finge ser Rodolfo e alinha o carro no grid de largada. A suposta presença o astro causa grande alvoroço entre o público e os profissionais da imprensa. A farsa é descoberta apenas no decorrer da corrida. Pedro informa a identidade do piloto à organização do GP.

 

Os dirigentes da Copa Brasil cogitam desclassifica-lo, mas reavaliam a medida ao observar o desempenho surpreendente do estreante. Com uma pilotagem arrojada, o mecânico tem uma performance incrível, ultrapassa os concorrentes e lidera a disputa para garantir a vitória. Luciana vai à festa de comemoração e celebra com o ganhador.

 

Estrelada por Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Raul Cortez, a produção traz para o elenco uma série de personalidades da dramaturgia brasileira para realizar participações especiais na trama. A película conta com a brilhante atuação dos atores Reginaldo Faria, Flávio Migliaccio, Otelo Zeloni e Walter Forster.

 

O filme "Roberto Carlos a 300 km por hora" (1971) está entre as 65 maiores bilheterias do cinema brasileiro de todos os tempos com um público superior a 2,7 milhões de pessoas nas salas do circuito nacional na época de seu lançamento.

 

Com direção de Roberto Farias e roteiro de Bráulio Pedroso, o longa-metragem é o menos musical da trilogia de clássicos da sétima arte intitulados pelo 'rei ' e também é o único deles em que o artista não interpreta a si próprio. O artista vive um mecânico que trabalha em uma concessionária de carros.

 

Roberto Carlos gostaria de privilegiar a perspectiva como intérprete de um personagem em detrimento da performance como cantor e compositor. Ainda assim, a trilha sonora reúne clássicos da obra do ídolo como as músicas "De tanto amor" e "Todos estão surdos", ambas parcerias com o Tremendão.

 

As cenas de corrida foram realizadas durante a Copa Brasil no circuito de Interlagos. Roberto Carlos fez questão de acelerar os modelos Dodge Charger R/T e o Chrysler Avallone em Interlagos. A produção valoriza os trechos em que o artista dirige carros.

 

Essas movimentadas sequências com roco de motores e fumaça saindo dos pneus tiveram a assessoria técnica do piloto brasileiro Antônio Carlos Avallone. Com muita experiência em corridas e carreira internacional em modalidades do automobilismo, ele trouxe contribuições técnicas para a filmagem.

 

O esportista inclusive interpretou o papel de Pietro Antonioni, piloto italiano impaciente que era o maior rival, nas pistas, do protagonista Lalo, vivido por Roberto Carlos. Os personagens disputaram a liderança na prova com muita garra e força no braço para controlar os veículos na briga pela vitória.

 

Reprise100 min.

Classificação Indicativa: Livre

-----

 

Domingo, 25 de dezembro

Festival de Cinema: A Bela e a Fera

22h30, na TV Brasil

 

Título original: La Belle et la Bete. País: França/Alemanha/Espanha. Ano: 2014. Gênero: Drama/Fantasia. Direção: Christophe Gans. Elenco: Vincent Cassel, Lea Seydoux, André Dussollier, Eduardo Noriega, Myriam Charleins, Audrey Lamy, Sara Giraudeau, Jonathan Demurger

 


Após o naufrágio de seu navio, um comerciante financeiramente arruinado exila-se no campo com seus seis filhos, três rapazes e três moças. Apenas a filha mais nova, Bela, uma menina alegre e cheia de graça, fica entusiasmada com a vida rural.

 

Um dia, quando o pai arranca uma rosa para a filha de um jardim encantado, é condenado à morte pelo proprietário do castelo, um monstro.

 

A destemida Bela oferece-se no lugar do pai, mas, uma vez dentro do palácio, encontra não a morte, mas alguém com uma vida estranha, repleta de magia e tristeza.

 

Reprise112 min.

Classificação Indicativa: 12 anos

-----

 

Domingo, 25 de dezembro

Cine Retrô: O Jeca e a Freira

03h45, na TV Brasil (madrugada de domingo, dia 18/12, para segunda, dia 19/12)

 

País: Brasil. Ano de estreia: 1968. Gênero: comédia. Direção: Amácio Mazzaropi. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Mauricio do Valle, Elizabeth Hartman, Carlos Garcia, Ewerton de Castro.

 


Em uma fazenda localizada numa cidadezinha no interior do Brasil, no século XIX, um senhor de terras responsabiliza-se pela educação da filha de um dos seus colonos. Ele se afeiçoa a menina como se fosse sua própria filha.

 

Anos mais tarde, quando a jovem regressa do colégio em companhia de uma freira, o fazendeiro faz de tudo para que ela não reconheça seus verdadeiros pais.

 

Neste longa, o humorista Amácio Mazzaropi vive o protagonista e também dirige a comédia.

 

Reprise102 min.

Classificação Indicativa: 12 anos


Fonte: Gerência de Relações Institucionais

Empresa Brasil de Comunicação - EBC | TV Brasil
tvbrasil.ebc.com.br

SHARE THIS

0 comentários:

AGENDA (Festivais, mostras, concursos)

EVENTOS (Teatro, música, audiovisual)

ARTES E ARTISTAS (EVENTOS, LANÇAMENTOS, CURSOS)

LITERATURA (Eventos, Lançamentos, Dicas de leitura)

CINECLUBES (PROGRAMAÇÃO, EVENTOS)

Arquivo do blog

Cloud Labels

especiais (107)