domingo, 28 de abril de 2019

Recordar é TV celebra a vida e a obra da atriz Fernanda Montenegro


Produção resgata entrevistas concedidas a Sérgio Britto e José Maurício Machline na TVE/RJ. Programa será exibido neste domingo (28) com reprises na quarta (1/5) e quinta-feira (2/5)

___________

Para homenagear a atriz Fernanda Montenegro, que em 2019 comemora 90 anos de idade e mais de 70 de carreira, o programa Recordar é TV da TV Brasil, resgata duas entrevistas históricas da grande dama da dramaturgia brasileira preservadas no acervo da emissora pública.

A produção viaja no tempo para brindar o público com duas atrações especiais da antigaTVE/RJ. Na primeira, Fernanda Montenegro bate um papo com seu amigo-irmão, o ator e diretor Sérgio Britto, no programa "Diário de Teatro" (2000). O segundo bloco traz a entrevista ao programa "Por Acaso" (2003) apresentado por José Maurício Machline.

Reconhecimento internacional

Com uma carreira entrelaçada com a história cultural do país, a experiente atriz fala sobre o início da trajetória artística, os diretores com quem trabalhou, a indústria cinematográfica e como é trabalhar com os filhos, entre outros temas.

Fernanda Montenegro nasceu como Arlete Pinheiro, mas seu nome artístico está consagrado na dramaturgia nacional seja no teatro, no cinema ou na televisão. O talento e o profissionalismo da atriz sempre chamaram a atenção do público.

A veterana é a única atriz brasileira que concorreu ao prêmio máximo da indústria cinematográfica, o Oscar, por sua atuação no filme "Central do Brasil" (1998). No papel de Dora, Fernanda Montenegro conquistou o Urso de Prata de Melhor Atriz no Festival de Berlim.

Entre as diversas premiações nacionais e internacionais que obteve em sete décadas de carreira, a artista também foi reconhecida com o Emmy Internacional de Melhor Atriz em 2013 pela protagonista do telefilme "Doce de Mãe" (2013).

Trajetória começa na Rádio MEC

Envolvida com os acontecimentos da cultura brasileira, a experiência de Fernanda Montenegro personifica os aspectos mais requintados da arte de atuar. Ela é pioneira da teledramaturgia no país: foi a primeira atriz contratada da antiga TV Tupi, nos anos 1950.

A carreira dessa diva da dramaturgia teve início nos anos 1940 como locutora e radioatriz da Rádio MEC. Ela atuou na emissora pública durante uma década até se transferir para a televisão que ficava em São Paulo.

Com uma trajetória que reúne cerca de 50 produções para televisão, mais de 40 filmes nas telonas e dezenas de espetáculos teatrais, Fernanda Montenegro é capaz de aliar técnica e instinto em personagens marcantes nos palcos, na frente das câmeras e na sétima arte.

Casada por mais de cinco décadas com o saudoso ator, diretor e produtor Fernando Torres que faleceu em 2008, Fernanda Montenegro construiu uma família que vivenciou a dramaturgia em sua essência. O casal, que se uniu em 1952, teve dois filhos: o cineasta Cláudio Torres e a atriz Fernanda Torres.

Sobre o programa e as novas edições

O Recordar é TV leva ao telespectador conteúdos que representam momentos importantes da memória da televisão brasileira a partir de material conservado no acervo da emissora pública com os registros feitos na época da TVE do Rio de Janeiro.

Shows, programas de auditório, grandes entrevistas, matérias jornalísticas marcantes, musicais e peças de teledramaturgia serão revisitados em nova roupagem pela atração da TV Brasil.

O objetivo é tornar esses vídeos de acervo atraentes ao grande público e alvo da curiosidade daqueles que se interessam pela história das mídias como um dos expoentes da cultura nacional.

Para as próximas semanas estão previstas edições sobre personalidades como o poeta João Cabral de Melo Neto e os músicos Zé Keti, Moraes Moreira e Guilherme Arantes.

Serviço:
Recordar é TV – domingo, dia 28/4, para segunda-feira, 29/4, à meia-noite, na TV Brasil.
Recordar é TV – quarta, dia 1/5, para quinta-feira, 2/5, às 2h, na TV Brasil.

FONTE: FERNANDO CHAVES/ TV BRASIL.

SHARE THIS

0 comentários:

Inscreva-se no Cabine de Cinema

Cabine de Cinema