quinta-feira, 6 de outubro de 2022

Aliança Francesa e Festival do Rio exibem na sexta (07/10) no Cine Odeon dois cine concertos com o grupo musical SZ

 

A sessão especial marca a reabertura do Cine Odeon - Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro, com a exibição dos filmes "Soy Cuba" e "K-ARP: À l'assaut de la Tour Eiffel". O grupo musical francês SZ também irá apresentar uma oficina de criação musical para cine-concertos. 

A Aliança Francesa, em parceria com o Festival do Rio, recebe o Grupo SZ no Rio de Janeiro para exibição de dois cine-concertos, no dia 7 de outubro, às 19h. Os filmes escolhidos para as sessões especiais de reabertura do Cine Odeon - Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro foram "Soy Cuba" e "K-ARP: À l'assaut de la Tour Eiffel" SZ é composto pelos irmãos Litzler, já conhecidos na cena musical francesa. A proposta dos dois músicos é produzir uma música cinematográfica original misturando influências do post rock, da música eletrônica e do jazz. Esse projeto, idealizado pela Aliança Francesa com o Festival do Rio conta com o apoio do Institut Français, da Embaixada da França no Brasil e da Spedidam.

 

"O Festival do Rio sempre busca apresentar o cinema em toda sua diversidade. O cine-concerto revisita de uma maneira livre e criativa o cinema dos tempos de outrora e traz a magia do espetáculo ao vivo. Estamos orgulhosos de reabrir o cinema Odeon com essa experiência original e única", afirma Ilda Santiago, Diretora do Festival do Rio

 

A Aliança Francesa tem o prazer de participar deste momento simbólico de reabertura do cinema Odeon, em um evento tão importante quanto o Festival do Rio, apresentando dois filmes-concertos com o Grupo SZ, um dos melhores representantes do cine-concerto, misturando a tradição de clássicos do cinema e a inovação da música contemporânea”, afirma Quentin Richard, Diretor Cultural da Aliança Francesa do Rio

 

Na sexta-feira, dia 7 de outubro, às 19h, haverá a apresentação do cine-concerto baseado em um corte do filme "Soy Cuba", de Mikhaïl Kalatozov, e de "K-ARP", baseado no curta-metragem "À l'assaut de la Tour Eiffel", de Alain Pol.

 


Clássico russo, "Soy Cuba" foi negligenciado em sua primeira exibição em 1964. O filme sobre a revolução cubana, destinado a servir de propaganda para o governo de Fidel Castro, não agradou as autoridades soviéticas e cubanas. Apenas depois de sair da clandestinidade, em 1992, a obra foi reconhecida como precursora do cinema contemporâneo e contou com o apoio de Martin Scorsese e Francis Ford Coppola para sua difusão. SZ criou o cine-concerto sobre o filme "Soy Cuba" em 2011. O projeto foi uma coprodução com Ville de Saint-Gratien (festival “Un monde, des cultures”), Régie 2C - Ville de Grenoble e Stara Zagora, com apoio do CNV. A dupla se destaca mais uma vez pela ambientação colorida e excêntrica de uma obra cinematográfica importante, mas pouco conhecida e comentada.

 

O cine-concerto "K-ARP", também apresentado na sexta-feira, 7 de outubro, traz o curta-metragem "À l'assaut de la Tour Eiffel". Com ângulos vertiginosos e a Paris pós-guerra como plano de fundo, o filme acompanha quatro alpinistas experientes que partem para escalar a Torre Eiffel. Tida como ilegal por um agente da polícia, essa aventura se transforma rapidamente em uma perseguição, resultando numa história leve e divertida que ganhou diversos prêmios, dentre eles o prêmio Louis-Lumière em 1948. SZ apresenta agora o filme no cine-concerto "K-ARP: À l'assaut de la Tour Eiffel".


No dia 17 de outubro, às 16h, os músicos irão apresentar o Ateliê Da Música à Imagem, uma oficina de criação musical para cine-concertos. A oficina será realizada na Aliança Francesa da Tijuca (Rua Andrade Neves, 315) e é aberta ao público infantil e adulto. Durante a oficina, os participantes serão convidados a criar uma trilha sonora para um trecho de um filme a partir de instrumentos e objetos.

 

 

Depois de mais de vinte anos tocando música juntos, vamos levá-lo em uma viagem a Paris em preto e branco, deixando você tonto com "À l'assaut de la tour Eiffel" e, em seguida, vocês embarcam para conhecer uma obra-prima do cinema cubano dos anos 60 com "Soy Cuba" - Damien & Franck Litzler

 

Franck Litzler 

Os irmãos Franck e Damien Litzler propõem um estilo de música “cinematográfica" original, que confere uma nova dimensão aos filmes exibidos nos cine-concertos. Com formas repetitivas e evolutivas, de tensão e relaxamento, a dupla cria melodias cativantes que guiam o espectador com energia e sutileza a territórios imprevisíveis que oscilam entre o rock, o electro e o jazz, para unir-se harmoniosamente ao universo do filme.

 

Atualmente, SZ é reconhecido na cena musical e artística francesa. Nesses 20 anos, o grupo já produziu dois álbuns aclamados pela imprensa, lançados na França pela Drunk Dog/Differ-Ant. A dupla também realizou mais de 250 concertos e cine-concertos de diferentes formatos em diversos lugares de expressão da música atual, tanto na França quanto na Europa.

 

A originalidade de SZ reside na performance técnica e cênica a dois, feita a partir de um dispositivo de sampling ao vivo em meio a percussão, bateria, violões, teclados, glockenspiels, vozes, trompetes, objetos diversos e achados de todos os tipos. Partes da trilha sonora original são integradas à criação, como um terceiro músico durante o filme, o que resulta na mistura de sons acústicos e eletrônicos.

 

O exercício especial do cine-concerto oferece aos músicos a possibilidade de explorar formas e materiais musicais e sonoros. Esse tipo de criação multidisciplinar estimula a imaginação por se emancipar de formatos tradicionais e abrir possibilidades para inovações.

 

Desde 2011, os irmãos Litzler conduzem regularmente ateliês de iniciação à criação de cine-concerto para públicos variados. Além disso, por serem reconhecidos como especialistas do gênero, eles atuam como formadores desta disciplina para profissionais da música (atuantes no meio escolar e musical) e da pedagogia. Damien dirige, em Grenoble, um dos raros festivais de cine-concerto na França, “Le Tympan dans l’œil”, criado por ele.

 

 

SOBRE OS FILMES

 

SOY CUBA

de Mikhaïl Kalatozov

Rússia, 1964, branco e preto, corte de 1h15

Classificação indicativa : 14 anos

 

Dirigido por Mikhaïl Kalatozov e lançado em 1964, "Soy Cuba" é um filme sobre a revolução cubana destinado a servir de propaganda para o novo regime de Fidel Castro. Porém, o longa-metragem foi negligenciado desde a primeira exibição, em Moscou, em 1964, porque não atendia os desejos nem das autoridades soviéticas nem do líder cubano. "Soy Cuba" foi proibido nos Estados Unidos durante a Guerra Fria e só saiu da clandestinidade em 1992 no Festival de Cinema de Telluride (EUA). Em 1993, Martin Scorsese e Francis Ford Coppola descobriram o filme no festival de São Francisco e, deslumbrados pela beleza das imagens e pelo fervor do tom do filme, decidiram colocar suas assinaturas no cartaz para garantir a difusão nos Estados Unidos.

 

A obra precisou esperar quarenta anos para ser reconhecida como um filme precursor do cinema contemporâneo. Da humilhação e escravidão ao orgulho e liberdade, o enredo de "Soy Cuba" se organiza em quatro contos precedidos de uma abertura, cada um dedicado a um personagem. A obra mostra a beleza de um povo sempre digno na luta e que nos faz saborear a simplicidade das relações, típico do temperamento latino-americano que falta muitas vezes nas sociedades modernas.

 

À luz das experiências recentes de opressão e de revoltas que se multiplicam, "Soy Cuba" ganha um novo rosto e assume plenamente seu significado histórico. Os combates cubanos de então e de hoje incorporam uma dimensão simbólica universal.

 

 

À L’ASSAUT DE LA TOUR EIFFEL

de Alain POL

França, 1947, branco e preto, 23 min

Classificação indicativa : Livre    

O filme de Alain Pol, lançado em 1947, acompanha quatro alpinistas experientes, Pierre Allain, Jacques Poincenot, Guy Poulet e René Ferlet, que decidem escalar a torre Eiffel. Formando duas cordas, eles começam a subir pela estrutura metálica do monumento público. Tida como ilegal por um agente da polícia, a aventura se transforma rapidamente em uma perseguição. Eles alcançam o mastro da bandeira, descem em rapel e depois se refrescam no Sena, enquanto o policial que os perseguia embarca no carro do asilo de Charenton que ele mesmo havia pedido para os "malucos da Torre Eiffel". Leve e divertido, o curta-metragem ganhou diversos prêmios, dentre eles o prêmio Louis-Lumière em 1948.

 

Alain Pol dirigiu cerca de 70 curta-metragens, filmou como operador chefe de Orson Wells, de Frison Roche, de Jacques-Yves Cousteau e foi cineasta do Pathé Journal. Piloto e cineasta durante a guerra, ele filmou os acontecimentos e as atualidades. 

 

"K-ARP" surgiu do amor de Franck Litzler (SZ, The Next Tape) pelos sons retrôs tipo Game boy, teclados analógicos e caixas de ritmo. Em apenas seis dias, um primeiro EP de seis faixas foi composto e gravado em dupla com Jonathan Dioudonnat. O lançamento foi no dia 15 de março de 2017 sob o selo “Lite Licht Records”.

 

 

 

SOBRE A ALIANÇA FRANCESA

Completando 136 anos de atividades no Brasil, a Aliança Francesa é uma referência no idioma e, sem dúvida, a instituição mais conhecida do mundo, quando o assunto é a difusão da língua francesa e das culturas francófonas. Possui, atualmente, mais de 830 unidades em 132 países, onde estudam cerca de 500.000 alunos. Na França, ela conta com escolas e centros culturais para estudantes estrangeiros. O Brasil tem a maior rede mundial de Alianças francesas com 37 associações e 68 unidades.

 

É a única instituição no Brasil autorizada pela Embaixada da França a aplicar os exames que dão acesso aos diplomas internacionais DELF e DALF, reconhecidos pelo Ministério da Educação Nacional francês. A Aliança Francesa também é centro de exames oficial para aplicação de testes internacionais com validade de dois anos TCF (Teste de Conhecimento do Francês) e TEF Canadense (Teste de Avaliação de Francês) e do teste nacional com validade de um ano Capes (reconhecido pelas agências CAPES e CNPq do MEC).

Neste ano, em comemoração ao seu 135º aniversário, a Aliança Francesa terá grande quantidade de novidades. Dentre elas, a mudança no método de ensino, que trará maior dinamismo para as salas de aula, com ferramentas digitais e conteúdos muito atuais sobre toda cultura francófona, transformando as aulas em verdadeiros centros de debates de ideias e aprendizado colaborativo.

 

SOBRE O FESTIVAL DO RIO


O Festival do Rio é o maior da América Latina. Desde sua criação, já foram exibidos 7 mil longas, incluindo obras recém-premiadas em Cannes, Berlim, Toronto, Veneza e outros. Formador de público, mas também de mão de obra, o Festival do Rio capacitou milhares de profissionais. Anualmente o evento reúne, além de filmes exibidos nos mais importantes festivais mundiais, diversas mostras temáticas e sessões populares. Distribuídos em diferentes mostras, incluindo a competitiva Première Brasil, os filmes nacionais compõem parte fundamental do festival, que é a maior vitrine da produção brasileira.

 

O Festival do Rio tem apresentação e patrocínio master da Shell Brasil - Lei Federal de Incentivo à Cultura - e da Prefeitura do Rio de Janeiro - por meio da RioFilme, órgão que integra a SEGOVI (Secretaria Municipal de Governo e Integridade Pública). Também conta com o apoio da FUNARJ. O Festival do Rio é uma realização da Cinema do Rio.

 

SERVIÇO:

Grupo SZ - em dois cine-concertos durante o Festival do Rio

Dias: 7 de outubro (sexta-feira)

Local: Cine Odeon - Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro, Praça Floriano, 7 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, 20031-050

 

Programação:

Dia: 7 de outubro (sexta-feira)

 

1. À L’ASSAUT DE LA TOUR EIFFEL

de Alain POL

França, 1947, branco e preto, 23 min

Horário: 19h30

Classificação Livre

 

2. Exibição de SOY CUBA

de Mikhaïl Kalatozov

Rússia, 1964, branco e preto, 1h15

Horário: 19h30

Classificação indicativa: 14 anos -  Contém: Conteúdo sexual. Nudez. Consumo de drogas lícitas

 

Ingressos no site da ingresso.com

 

Aliança Francesa – Rua Muniz Barreto, 730, Botafogo, Rio de Janeiro
(21) 2286-4248 / 2539-4118

 

www.rioaliancafrancesa.com.br

https://www.facebook.com/aliancafrancesarj

https://www.youtube.com/user/aliancafrancesarj

https://www.instagram.com/rioaliancafrancesa/






FONTE: 

 

Assessoria de Imprensa:

A2 Comunicação: www.adoiscom.com 

Anna Accioly /Renata Monteiro 


Assessoria de Imprensa Festival do Rio:
Cláudia Belém / Liliam Hargreaves /
Liège Monteiro / 
Christina Martins 

Maria Eugênia Colombo 

 



SHARE THIS

0 comentários:

AGENDA (Festivais, mostras, concursos)

EVENTOS (Teatro, música, audiovisual)

ARTES E ARTISTAS (EVENTOS, LANÇAMENTOS, CURSOS)

LITERATURA (Eventos, Lançamentos, Dicas de leitura)

CINECLUBES (PROGRAMAÇÃO, EVENTOS)

Arquivo do blog

Cloud Labels

especiais (105)