terça-feira, 8 de fevereiro de 2022

Canais Curta! e Curta! On comemoram cem anos da Semana de 22 com programação especial


Parte da obra “A Mulher do Pará”, de Anita Malfatti (Crédito: Divulgação/Canal Curta!)



TARSILA DO AMARAL, OSWALD DE ANDRADE, ANITA MALFATTI E MÁRIO DE ANDRADE ESTÃO ENTRE OS NOMES PRESENTES NO ESPECIAL DA SEMANA DE 22

Há cem anos, entre 13 e 18 de fevereiro de 1922, São Paulo recebia a Semana de Arte Moderna, unindo diversos representantes da arte brasileira do início do século XX. No Theatro Municipal de São Paulo, pintores, escritores, escultores e músicos se apresentaram e debateram sobre a necessidade de uma renovação artística. Na época, foram fortemente vaiados e criou-se polêmica, mas não se imaginava que a iniciativa seria um divisor de águas nas artes e que alguns participantes se tornariam artistas consagrados. Para celebrar a data e seus integrantes, o Curta! e o Curta!On - Clube de Documentários exibem uma programação especial.

Seis atrações sobre grandes nomes do modernismo foram reunidas numa maratona que será exibida no canal Curta!, no domingo, 13, a partir das 13h. Com sinal aberto até fim de fevereiro, a programação pode ser assistida  gratuitamente na internet, no site do canal ( https://canalcurta.tv.br/ViaInternet/). No mesmo dia, às 17h45, vai ao ar o programa Revista Curta!, com entrevistas especiais sobre o tema. Entre os entrevistados, o cineasta Marcelo Machado – que vem preparando um documentário sobre a Semana de Arte Moderna, exclusivamente para o Curta! – e a jornalista e doutora em musicologia, Camila Fresca. O Revista Curta! será reexibido nos intervalos da programação do canal.  

Para quem prefere o streaming, a pasta Especial Semana de 22 do Curta!On está disponível no NOW e na internet, através do Tamandua.TV (https://tamandua.tv.br/planos/curtaon). Com oito produções, os homenageados são: Tarsila do Amaral, Anita Malfatti,  Mário de Andrade e Oswald de Andrade. As duas primeiras, os maiores nomes da pintura modernista no Brasil; Mário e Oswald, a semente de uma revolução literária; e Graça Aranha, escritor e diplomata considerado anterior ao modernismo, era forte apoiador do movimento e ajudou a organizar a Semana de 22. Durante o evento, apresentou o texto “A Emoção Estética da Arte Moderna”, que defendia a total renovação da arte em seus diversos campos.

Confira a programação completa:

No Curta!
Maratona 100 Anos da Semana de 22 - Domingo, 13, a partir das 13h

13h- “Graça Aranha” - Episódio da série: “Imortais da Academia”
13h30 - “Oswald de Andrade” - Episódio da série: “Caixas Mágicas”
14h- “Anita Malfatti - Liberdade Para Criar” - Episódio da série: “Artistas Plásticos Brasileiros”
15h- “Tarsila do Amaral” - Episódio da série: “Matizes do Brasil”
15h35 - “Mário de Andrade” - Episódio da série: “Mestres da Literatura”
16h10 - “Por Onde Anda Makunaíma” (documentário)

No Curta!On - Clube de Documentários/NOW e na internet:

“Mário de Andrade” - Episódio da série: “Mestres da Literatura”
“Oswald de Andrade” - Episódio da série: “Caixas Mágicas”
“Anita Malfatti - Liberdade Para Criar” - Episódio da série: “Artistas Plásticos Brasileiros”
“Tarsila do Amaral - As Cores do Brasil” - Episódio da série "Artistas Plásticos Brasileiros"
“Tarsila do Amaral” - Episódio da série “Matizes do Brasil”;
“Macunaíma” - Episódio da série "Grandes Cenas”
“Por Onde Anda Makunaíma?” (documentário)
“Graça Aranha” - Episódio da série: “Imortais da Academia”

Confira as sinopses:


“Artistas Plásticos Brasileiros”
 (Série) – Ep. Tarsila do Amaral - As Cores do Brasil
A vida e a obra da pintora modernista Tarsila do Amaral são temas deste episódio da série “Artistas Plásticos Brasileiros”. Estudando na Europa, ela não participou da Semana de Arte Moderna de 1922. Na volta ao Brasil, juntou-se aos modernistas Anita Malfatti, Mario de Andrade, Menotti del Picchia e Oswald de Andrade, com quem se casou. Suas pinturas inspiraram os movimentos “Pau Brasil” e “Antropofágico”, com temas, formas e cores tiradas da memória de sua infância nas fazendas de café do interior de São Paulo.  Direção: Adriana Miranda e Rozane Braga. Duração: 52 min. Classificação: Livre



“Artistas Plásticos Brasileiros”
 (Série) – Ep. Anita Malfatti – Liberdade Para Criar
Precursora do modernismo brasileiro, Anita Malfatti é retratada neste episódio da série “Artistas Plásticos Brasileiros”. Ela influenciou uma geração de artistas em busca de novos caminhos, com uma festa de formas e cores em seus quadros expressionistas, que eram elogiados no exterior, mas chegaram a ser criticados até pela própria família. Apesar do estranhamento dos conterrâneos tradicionalistas na sua primeira exposição, sua arte inspirou o movimento que aflorou na Semana de Arte Moderna de 1922. Direção: Adriana Miranda e Rozane Braga.  Duração: 52 min. Classificação: Livre.



"Matizes do Brasil” (Série) – Episódio “Tarsila do Amaral”
Tarsila do Amaral, uma das figuras centrais da primeira fase do movimento modernista brasileiro, é o tema deste episódio de “Matizes do Brasil”, que aborda traços marcantes, originalidade e exotização na obra da artista. Direção: Bianca Lenti. Duração: 26 min. Classificação: Livre.



“Caixas Mágicas” - Episódio "Vitais Alegorias: Oswald de Andrade e ‘O Rei da Vela’"
No episódio de estreia, “Caixas Mágicas” traz uma amostra da força do romancista, dramaturgo, ensaísta e pensador Oswald de Andrade, a partir de sua obra teatral mais famosa, “O Rei da Vela”, encenada pela primeira vez em 1968, por Zé Celso Martinez Corrêa e o Teatro Oficina. Com muitos depoimentos, imagens de arquivo e a participação de Zé Celso, além de atores e atrizes do Oficina, o programa procura incorporar a própria natureza cubista, paródica e ácida das imagens da peça para traçar um retrato de seu criador que faça jus à sua personalidade multifacetada.  Direção: Rodrigo Campos. Duração: 26 min. Classificação: 12 anos.



“Grandes Cenas” - Episódio "Macunaíma"
O montador Eduardo Escorel debate a cena da feijoada antropofágica em "Macunaíma" (1969), adaptação de Joaquim Pedro de Andrade do romance de Mário de Andrade, levando o fantástico e a farsa para o cinema de forma original e brasileira.  Direção: Ana Luiza Azevedo, Vicente Moreno. Duração: 17 min. Classificação: Livre.


“Imortais da Academia” - Episódio: “Cadeira 38: Vocação vs. Destino” (Sobre Graça Aranha)
O episódio sobre a cadeira 38 da Academia Brasileira de Letras aborda um namoro antigo e recorrente na história da congregação: o da literatura com a política. O acadêmico que conecta os pontos dessa história é o atual ocupante da vaga, o ex-presidente da República José Sarney. Os outros acadêmicos de destaque são José Américo de Almeida, que teve seu projeto de concorrer à presidência do país frustrado pelo golpe do Estado Novo, e Graça Aranha, modernista de família de políticos, que seguiu carreira diplomática e imprimiu sua marca na política cultural. Direção: Belisario Franca. Duração: 26 min. Classificação: Livre.


“Mestres da Literatura’ - Episódio: "Mário de Andrade”
O episódio revela como se deu a formação pessoal e acadêmica de um dos mentores da Semana de Arte Moderna de 1922, bem como a importância do movimento modernista brasileiro. Além disso, há o foco no clássico Macunaíma, considerado um "espelho-crítica" da formação do homem brasileiro. Direção: Hilton Lacerda. Duração: 28 min. Classificação: Livre. 



“Por Onde Anda Makunaíma?” (Documentário)
Um resgate histórico e cultural daquele que é o personagem ficcional mais identificado com um certo jeito de ser brasileiro. A começar por Makunaíma, mito de origem de etnias da tríplice fronteira Brasil-Venezuela-Guiana, registrado pela primeira vez nos anos 1910, pelo etnólogo alemão Koch-Grünberg. É esse mito que faz a ponte entre o extremo norte da América do Sul com o Brasil não-indígena, por meio de Mário de Andrade, célebre autor da rapsódia “Macunaíma, o herói sem nenhum caráter”, de 1928. Em 1969, o cineasta Joaquim Pedro de Andrade lança a sua versão dessa história, o filme mais censurado do Cinema Novo. Em 78, Antunes Filho leva Macunaíma para o teatro. Em 1983, Macunaíma volta para o cinema como Exu-Piá, de Paulo Veríssimo, filme selecionado para o Festival de Berlim em 1985, mas não exibido. Com depoimentos em português, alemão, espanhol, macuxi e taurepang, o filme retorna a esse personagem que já nasce múltiplo e segue contemporâneo. Direção: Rodrigo Séllos. Duração: 84 min. Classificação: 12 anos.

 

Sobre o Grupo Curta!

O Grupo Curta! tem como missão a difusão de conteúdos audiovisuais relevantes nas áreas de artes e humanidades, sejam brasileiros ou estrangeiros, através da TV linear (canal CURTA!), de plataformas de streaming de operadoras de telecom e da internet. A curadoria de conteúdos é, portanto, o motor central do grupo e foi uma das que mais aprovaram projetos originais para financiamento da produção pelo Fundo Setorial do Audiovisual: já foram mais de 125 longas documentais e 872 episódios de 77 séries que chegam ao público em primeira mão através de suas janelas de exibição:

O canal Curta!, linear, está presente nas residências de mais de 10 milhões de assinantes de TV paga e pode ser visto nos canais 556 da NET / Claro TV, 75 da Oi TV e 664 da Vivo Fibra, além de em operadoras associadas à NeoTV; 

Curta!On, o novo clube de documentários do Curta!, no NOW da Claro/NET, conta com mais de 450 filmes e episódios de séries documentais, organizadas  por temas de interesse como Música, Artes, MetaCinema, Meio Ambiente e Sustentabilidade, Mitologia e Religião, Sociedade e Pensamento. Há também pastas especiais com novidades – que estreiam a cada mês –, conteúdos originais exclusivos, biografias, além de uma degustação para quem ainda não é assinante do serviço.

Tamanduá TV, plataforma marketplace aberta para qualquer internauta, já reúne mais de quatro mil conteúdos. O usuário pode alugar filmes e séries específicos ou assinar de forma econômica um dos pacotes que contêm conteúdos segmentados por área de interesse: CineBR, CineDocs, CineEuro, CurtaEducação (para professores e estudantes do Ensino Médio e Enem), MetaCinema (para aficcionados e estudantes de Cinema), entre outros.  Os pacotes CineBR, CineDocs e CineEuro são disponibilizados desde 2018 como serviço de valor agregado (SVA) para perto de oito milhões de assinantes de banda larga fixa (ISP) da operadora CLARO, sem custo adicional. 

As atividades do Grupo Curta! também promovem a geração de royalties para produtores audiovisuais independentes, com a exploração de seus direitos audiovisuais nas diferentes janelas de streaming. O pacotes Cines da Tamandua TV e do Curta!ON estão repassando anualmente mais de R$ 1,5 milhão de reais em royalties para os produtores dos conteúdos que difunde.

Fonte: Luísa Mattos/ Katia Carneiro - Agência Febre.




SHARE THIS

0 comentários:

AGENDA (Festivais, mostras, concursos)

EVENTOS (Teatro, música, audiovisual)

ARTES E ARTISTAS (EVENTOS, LANÇAMENTOS, CURSOS)

LITERATURA (Eventos, Lançamentos, Dicas de leitura)

CINECLUBES (PROGRAMAÇÃO, EVENTOS)

Arquivo do blog

Cloud Labels

especiais (105)