sábado, 27 de fevereiro de 2021

Filmes TV Brasil: 27/2a 7/3

 


Entre os destaques da semana, o filme "Jill & Joy - O Segredo do Orfanato". Confira a grade de programação.


Sábado (27) – 16h – Cine Retrô: “Uma Pistola para Djeca” (1969) – comédia
Domingo (28) – 14h – Sessão Família: “Jill & Joy – O Segredo do Orfanato” (2017) – aventura, drama

Domingo (28) – 4h – Sessão Retrô Mazzaropi: “O Jeca e a Freira” (1968) – comédia

Segunda (1) – 22h30 / 2h30 – Cine Nacional: “A Antropóloga” (2011) – suspense, terror
Segunda (1) – 4h – Sessão Retrô Mazzaropi: “O Vendedor de Linguiça” (1962) – comédia

Quarta (3) – 22h30 / 2h30 – Festival de Cinema: “Em um Mundo Interior” (2017) – documentário
Quarta (3) – 4h – Sessão Retrô Mazzaropi: “Jeca Tatu” (1960) – comédia

Quinta (4) – 22h30 / 2h30 – Cine Retrô: “Depois eu Conto” (1956) – comédia musical

Sexta (5) – 23h / 3h – Cine Nacional: “Vai, Guarulhos” (2017) – documentário
Sexta (5) – 4h30 – Sessão Retrô Mazzaropi: “A Banda das Velhas Virgens” (1979) – comédia

Sábado (6) – 16h – Cine Retrô: “No Paraíso das Solteironas” (1969) – comédia

Domingo (7) – 14h – Sessão Família: “Sandman e a Busca pelo Sonho Perdido” (1959) – animação, infantil
Domingo (7) – 16h – Cine Nacional: “Vestido para Casar” (2014) – comédia
Domingo (7) – 4h – Sessão Retrô Mazzaropi: “Chofer de Praça” (1958) – comédiA

____________

Uma Pistola para Djeca

Sábado, 27 de fevereiro, às 16h


Amácio Mazzaropi interpreta Gumercindo, homem pobre e honesto que tem sua filha seduzida pelo filho do fazendeiro. A garota fica grávida e o bebê vira motivo de chacotas por não ter pai.

O patrão acaba expulsando o trabalhador de suas terras e Gumercindo se une a fazendeiros vizinhos para o ajuste de contas. Agora, a justiça deve ser feita. Só será preciso que algum louco dê “Uma Pistola para Djeca.”

52 min. Ano: 1969. Gênero: comédia. Direção: Ary Fernandes, com Amácio Mazzaropi, Nello Pinheiro, Elizabeth Hartman, Patricia Mayo, Rogério Camara. Classificação Indicativa: 14 anos.


____

Jill & Joy - O Segredo do Orfanato

Domingo, 28 de fevereiro, às 14h


Jill (Aava Merikanto) e Joy (Lilja Lehto) são duas meninas que vivem em um lugar especial chamado Rose Alley, em uma casa feita especialmente para elas. As duas costumam brincar no campo perto de onde moram.

Certo dia, um garoto chamado Pekki foge de um orfanato próximo e busca abrigo no jardim de Jill e Joy. Quando é descoberto por elas, o menino conta que a vida no orfanato não é nada boa. A situação ocorre por causa da rigorosa diretora da instituição.

Para ajudar Pekki e as demais crianças que residem no local, Jill e Joy reúnem seus amigos de Rose Alley para, juntos, salvarem o orfanato.

75 min. Ano: 2017. País: Finlândia. Título original: Onneli, Anneli ja Salaperäinen Muukalainen. Gênero: aventura, drama. Direção: Saara Cantell. Classificação Indicativa: Livre.


______

O Jeca e a Freira

Domingo, 28 de fevereiro, às 4h

(Madrugada de domingo para segunda)


Neste longa dirigido e protagonizado pelo humorista Mazzaropi, um senhor de terras responsabiliza-se pela educação da filha de um de seus colonos, em uma fazenda no Brasil do séc. XIX. Ele se afeiçoa à menina como se fosse sua própria filha.

Anos mais tarde, quando a jovem regressa do colégio em companhia de uma freira, o fazendeiro faz de tudo para que ela não reconheça seus verdadeiros pais.

102 min. Ano: 1968. Gênero: comédia. Direção: Amácio Mazzaropi, com Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Mauricio do Valle, Elizabeth Hartman, Carlos Garcia, Ewerton de Castro. Classificação indicativa: 12 anos.


_____

A Antropóloga

Segunda-feira, 1o de março, às 22h30 e 2h30


Antropóloga especializada em etnobotânica, Malú (Larissa Bracher) realiza sua pesquisa de doutorado na Costa da Lagoa, região de Santa Catarina onde há uma comunidade de ascendência açoriana.

Com dona Ritinha (Sandra Ouriques), Malú aprende sobre o misticismo que os descendentes açorianos mantêm vivo.

Ao acompanhar o tratamento com ervas usado em Carolina (Rafaela Rocha de Barcelos), Malú subitamente tem contato com o sobrenatural. Ela passa a enfrentar o ceticismo científico e tenta provar a experiência que vivenciou.

Dirigido por Zeca Nunes Pires, “A Antropóloga” foi indicado ao Oscar de 2012 como melhor filme estrangeiro.

90min. Ano: 2011. País: Brasil. Gênero: suspense, terror. Direção: Zeca Nunes Pires. Argumento Original: Tabajara Ruas. Roteiro: Tânia Lamarca e Sandra Nebelung.


______


O Vendedor de Linguiça

Segunda-feira, 1o de março, às 4h

(Madrugada de segunda para terça)


Na comédia musical “O Vendedor de Linguiça”, Mazzaropi é um vendedor que tem que se esforçar para conquistar a freguesia. Em meio a problemas com a família, vizinhos e cachorros (que adoram roubar suas linguiças), ele vive diversas situações inusitadas e cômicas.

Entre as canções do filme estão o “O Linguiceiro” e “Mocinho Lindo”, interpretadas por Mazzaropi; “Olhar de saudade”, interpretada por Pery Ribeiro; “Não ponha a mão”, por Elza Soares; e “Poema do adeus”, por Miltinho.

95 min. Ano: 1962. Gênero: comédia musical. Direção: Glauco Mirko Laurelli. Argumento e produção: Amácio Mazzaropi. Classificação: 12 anos.


___________

Em um Mundo Interior

Quarta-feira, 3 de março, às 22h30 e 2h30


Em um Mundo interior” acompanha o dia a dia de crianças com Transtornos do Espectro Autista (TEA) de diferentes classes sociais e regiões do país. O documentário propõe uma experiência sensorial e cognitiva para compreender como essas pessoas lidam com a vida.

Pela vivência de sete famílias, o filme retrata a complexidade e a diversidade do espectro, que vai do autismo clássico ao de alto rendimento. Também debate a dificuldade para se encontrar profissionais especializados e mostra que o desenvolvimento das crianças não é uma questão exclusivamente genética, mas varia de acordo com as oportunidades que recebem.

75 min. Ano: 2017. País: Brasil. Gênero: documentário. Direção: Flávio Frederico e Mariana Pamplona. Distribuidora: Elo Company. Classificação: Livre


______

Jeca Tatu

Quarta-feira, 3 de março, às 4h

(Madrugada de quarta para quinta)


Jeca é um roceiro preguiçoso, mas sua preguiça está com os dias contados. Seu ranchinho está ameaçado pela ganância de latifundiários sem coração. Jeca vai precisar de todo o seu jeito matreiro a fim de preservar seu cantinho de terra.

Em “Jeca Tatu” – declarada homenagem ao conterrâneo Monteiro Lobato, criador do personagem homônimo na obra Urupês –, Mazzaropi trata com singeleza a figura do homem do campo e a questão da reforma agrária.

95 min. Ano: 1960. Gênero: Comédia. Direção: Milton Amaral. Roteiro: Milton Amaral, Amácio Mazzaropi. Classificação Indicativa: 12 anos.


_____

Depois eu conto

Quinta-feira, 4 de março, às 22h30 e 2h30


Jovem pobre que trabalha como frentista
 no subúrbio do Rio, Zé da Bomba (Anselmo Duarte) usa com frequência o Cadillac do patrão para ir à Boate Astral, onde se passa por um bem sucedido empresáro paulista. Para compor a fachada, Zé tem a a ajuda de seu inseparável amigo Renatinho Pinga-Fogo (Grande Otelo), que finge ser o colunista social Renê Dorê.

Sônia (Eliana Macedo) é vizinha e namorada de Zé da Bomba. Sua tia Ofélia (Dercy Gonçalves), por intermédio de um dos donos da Boate Astral, descobre que Zé ficou noivo da sofisticada Marilu Biscaim (Ilka Soares), e decide desmascará-lo.

Crítica à alta sociedade carioca, a comédia musical satiriza a onda de "glamourização da pobreza" em voga nos anos 1950, retratada na sequência final, com a inauguração da "Boate Favela" no alto do morro.

Depois eu Conto” traz números musicais com Dercy Gonçalves em dueto com Grande Otelo, além de Jamelão cantando "Exaltação à Mangueira" (Enéas Brites da Silva e Aluízio Augusto da Costa), e Eliana Macedo personificando Carmem Miranda. Dercy Gonçalves ainda apresenta uma paródia do sucesso “Ninguém me Ama” (Antônio Maria).

96 min. Ano: 1956. Gênero: comédia musical. Direção: José Carlos Burle, Watson Macedo. Classificação Indicativa: 12 anos.


_____

Vai Guarulhos

Sexta-feira, 5 de março, às 23h e 3h


Vai Guarulhos” 
acompanha os desafios e os bastidores de um pequeno time de futebol em sua disputa na quarta e última divisão profissional do campeonato paulista.

O filme investiga a razão pela qual a Associação Desportiva Guarulhos (AD Guarulhos) não consegue gerar engajamento e empatia junto à população da cidade, que tem 1,3 milhão de habitantes.

equipe representa a cidade mais populosa dentre todas no campeonato, mas possui a pior média de público da competição. Enquanto concorre por uma vaga na final, a AD Guarulhos tenta ganhar visibilidade em uma cidade ofuscada por São Paulo.

Inédito. Ano: 2017. 74 min. País: Brasil. Gênero: documentário. Direção: Fabrício Gallinucci. Relização: Perigo Filmes.


______

A Banda das Velhas Virgens

Sexta-feira, 5 de março, às 4h30

(Madrugada de sexta para sábado)


Em “A Banda das Velhas Virgens”, o humorista Amácio Mazzaropi vive o caipira “Gostoso”, maestro de uma banda formada por senhoras idosas e beatas.

Expulso de suas terras, Gostoso vai morar em um ferro-velho nos arredores da cidade, onde encontra um saco de joias e acaba acusado de roubo. Agora, tem que fazer de tudo para provar sua inocência.

100 min. Ano: 1979. Gênero: Comédia. Direção: Pio Zamuner (codiretor: Berilo Faccio) Produção: Amácio Mazzaropi. Roteiro: Rajá de Aragão e Amácio Mazzaropi. Elenco: Mazzaropi, Geny Prado, André Luiz Toledo, Gilda Valença, José Velloni. Gênero: Comédia. Classificação Indicativa: livre.


______

No Paraíso das Solteironas

Sábado, 6 de março, às 16h


Um homem acostumado à vida do interior não poderia imaginar que, ao tentar a sorte na cidade grande, seria objeto do desejo de uma turma de solteironas. O personagem de Mazzaropi ainda se envolve em confusões com a dona do hotel e é colocado às voltas com uma quadrilha e um grupo de ciganos.

 95 min. Ano: 1969. Gênero: comédia. Direção: Pio Zamuner, com Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Átila Iório, Carlos Garcia, Elizabeth Hartman. Classificação Indicativa: livre.


______

Sandman e a Busca pelo Sonho Perdido

Domingo, 7 de março, às 14h


O filme – animação no estilo stop motion – conta as aventuras de Sandman, personagem mítico do folclore europeu, responsável por fazer crianças dormirem à noite. Ao borrifar areia mágica em seus olhos, Sandman as induz ao sono e lhes inspira belos sonhos.

Somnia é terra próxima à Lua onde os sonhos ainda vivem quando se está acordado. Lar do garoto Sandman, Somnia encontra-se em perigo e ele precisará se superar para salvá-la.

“Sandman e a Busca pelo Sonho Perdido” reúne fábulas originalmente adaptadas para a TV Alemã nos anos 1950, sob direção de Gerhard Behrendt.
10 min. Ano: 1959. País: Alemanha. Idioma: alemão. Gênero: animação, infantil. Direção: Gerhard Behrendt. Classificação: livre.

______

Vestido Pra Casar

Domingo, 7 de março, às 16h


N
o dia de seu casamento, Fernando (Leandro Hassum) rasga o vestido de alta costura de uma celebridade. Agora, precisa correr para substituí-lo antes de ele próprio subir ao altar.

De mentira em mentira, o protagonista transforma seu casamento numa série de confusões que envolvem sua ex-mulher (Renata Dominguez), sua noiva (Fernanda Rodrigues), o sogro (Tonico Pereira), o primo saidinho (Marcos Veras), um estilista (Andre Mattos), uma socialite deslumbrada (Flavia Alessandra), policiais, seguranças e um senador ciumento com sua mulher infiel.

Inédito. 101 min. Ano: 2014. País: Brasil. Gênero: comédia. Direção: Gerson Sanginitto, Paulo Aragão. Estrelando: Leandro Hassum, Andre Mattos, Fernanda Rodrigues, Flavia Alessandra. Classificação Indicativa: 12 anos.

_____

Chofer de Praça

Domingo, 7 de março, às 4h

(Madrugada de domingo para segunda)


Em “Chofer de Praça”, o ator e humorista Amácio Mazzaropi interpreta o humilde Zacarias, que se muda com a mulher para São Paulo a fim de arrumar emprego e ajudar o filho Raul a pagar a faculdade de Medicina.

Na comédia, o personagem começa a dirigir um modelo de carro antigo, muito barulhento e fumacento, que rapidamente vira motivo de piadas.

Primeira produção de Amácio Mazzaropi para o cinema, “Chofer de Praça” foi o primeiro filme do comediante ao lado da atriz Geny Prado, que viria a ser seu par constante. Os números musicais são com Lana Bittencourt e Agnaldo Rayol.

97 min. Ano: 1958. Direção: Milton Amaral, com Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Ana Maria Nabuco, Lana Bittencourt e Agnaldo Rayol. Classificação: 10 anos.


FONTE: RICARDO RIBEIRO


SHARE THIS

0 comentários:

AGENDA (Festivais, mostras, concursos)

EVENTOS (Teatro, música, audiovisual)

ARTES E ARTISTAS (EVENTOS, LANÇAMENTOS, CURSOS)

LITERATURA (Eventos, Lançamentos, Dicas de leitura)

CINECLUBES (PROGRAMAÇÃO, EVENTOS)

Arquivo do blog

Cloud Labels

especiais (96)