sexta-feira, 13 de dezembro de 2019

Filmes da TV Brasil – 14 a 22 de dezembro de 2019




Filmes da TV Brasil – 14 a 22 de dezembro de 2019

Sábado, 14 de dezembro

Cine Retro - O Puritano da Rua Augusta
16h00, na TV Brasil

Ano: 1965. Gênero: comédia. Direção: Amácio Mazzaropi, com Amácio Mazzaropi, Marly Marley, Marina Freire, Elizabeth Hartmann, Edgard Franco.

O comediante Amácio Mazzaropi interpreta Punduroso, um pai de família extremamente conservador, que deixa os filhos loucos com sua mania de manter a moral e os bons costumes sempre em primeiro lugar.

Após sofrer um ataque do coração, nada mais vai ser como antes: ele passa a se comportar como um jovem outra vez, muda o cabelo, as roupas e até o gosto pela música.



Reprise. 102 min.
Classificação Indicativa: 12 anos
Horário: 16h00


Domingo, 15 de dezembro

Cine Retrô – O Vendedor de Linguiça
16h00, na TV Brasil

Ano: 1962. Gênero: comédia musical. Direção: Glauco Mirko Laurelli. Argumento e produção: Amácio Mazzaropi. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Roberto Duval, Maximira Figueiredo, Amilton Fernandes, Carlos Garcia, David Neto, Maria Helena Rossignolli, Anita Sorrento.

O humorista Amácio Mazzaropi interpreta o personagem Gustavo, um vendedor de linguiça que, para conquistar sua freguesia, tem de ralar muito. Em meio a problemas com a família, vizinhos, e cachorros que adoram roubar sua linguiças, o comediante vive um banquete de situações engraçadas que vão fazer o público chorar de tanto rir.

O vendedor ambulante de linguiças sai todos os dias com seu filho Dudu (Carlos Garcia) a bordo de um pequeno caminhão e percorre os bairros da periferia de São Paulo oferecendo seu produto.

Flora (Maximira Figueiredo), filha de Gustavo, trabalha como empregada doméstica para patrões ricos e quando eles viajam, resolve passear pela cidade usando as roupas daquela família.

Durante esse passeio, a moça conhece o milionário Pierre (Amilton Fernandes) e ambos começam um namoro. Flora pega outras roupas da família e dá ao pai e ao irmão Dudu, para fazer com que eles se passem por uma família rica.

A mentira é descoberta e todos vão parar na polícia e Pierre sabe da verdade sobre a namorada através dos jornais. Mesmo assim ele quer continuar o namoro, mas a família dele tenta impedi-lo.

Entre as canções que fazem parte dos momentos musicais do filme estão "O Linguiceiro" e "Mocinho Lindo", interpretadas por Mazzaropi; "Olhar de saudade", cantada por Pery Ribeiro; "Não ponha a mão", entoada Elza Soares; e "Poema do adeus", na voz de Miltinho.

Reprise. 95 min.
Classificação Indicativa: 12 anos
Horário: 16h00


Segunda-feira, 16 de dezembro

Cine Verão – A Baronesa Transviada
23h30, na TV Brasil

Ano: 1957. Gênero: comédia. Preto e branco. Direção: Watson Macedo. Roteiro: Chico Anysio e Watson Macedo. Elenco: Dercy Gonçalves, Humberto Catalano, Grande Otelo, Edayr Badaró, Zaquia Jorge, Otello Zeloni, Bill Farr, Aida Campos, Rosa Sandrini, Francisco Dantas, Lourdes Bergman, Domingo Terra, Armando Nascimento, Apolo Correia, Renato Consorte.

Gonçalina (Dercy Gonçalves) é uma pobre manicure que descobre pelos jornais que pode ser a filha desaparecida de uma rica baronesa. Ela vai ao castelo da sua possível mãe e é reconhecida como filha da milhonária.

Quando a baronesa morre, Gonçalinha torna-se sua única herdeira e investe parte da fortuna em seu grande sonho: a produção de um filme. Essa situação não agrada os demais integrantes da família, que planejam um golpe.

Inédito. 100 min.
Classificação Indicativa: 10 anos
Horário: 23h30




Terça-feira, 17 de dezembro

Cine Verão – Uma Certa Lucrécia
23h30, na TV Brasil

Ano: 1957. Gênero: comédia. Preto e branco. Direção: Fernando de Barros. Roteiro: José Canizares e Fernando de Barros. Elenco: Dercy Gonçalves, Odete Lara, Aurélio Teixeira, José Pariri, Luciano Gregory, Ana Maria Nabuco, Eugenia Kusnet, Walter Stuart, Labiby Mady, Maurício Nabuco, Mauro Mendonça.

Lucrécia (Dercy Gonçalves) é costureira de fantasias de carnaval e adora histórias que misturam romance e aventura. Ao se divertir com uma fantasia de gôndola, ela sonha que é Lucrécia Bórgia, em meio à disputa entre seu pai, irmão e marido pelo trono de Veneza.

A trama do filme "Uma Certa Lucrécia" faz uma sátira sobre a história de Lucrécia Bórgia. Com cenários e figurinos marcantes, a produção tem números musicais e duelos de espada que se intercalam à narrativa.

Reconhecido com os prêmios de Melhor Fotografia e Melhor Cenário no Prêmio Saci e no Prêmio Associação Brasileira de Cronistas Cinematográficos, o longa também conquistou as categorias Melhor Cenografia e Melhor Edição no Prêmio Governador do Estado de São Paulo, todos em 1957.

Inédito. 75 min.
Classificação Indicativa: Livre
Horário: 23h30


Quarta-feira, 18 de dezembro

Cine Verão – Cala a Boca, Etelvina
23h30, na TV Brasil

Ano: 1958. Gênero: comédia. Preto e branco. Direção: Eurides Ramos. Roteiro: Victor Lima e Eurides Ramos. Elenco: Dercy Gonçalves, Paulo Goulart, Humberto Catalano, Mara di Carlo, Otello Zeloni, Manoel Vieira, Sara Nobre, Zezé Macedo, Grace Moema, Wilson Grey.

Etelvina (Dercy Gonçalves) é uma empregada doméstica faladeira que costuma receber os cobradores na porta do apartamento de seus patrões endividados, Adelino (Paulo Goulart) e Zulmira (Mara di Carlo).

Sentindo-se humilhada com a condição financeira da família, Zulmira sai de casa apoiada pela mãe, Dona Emília (Sara Nobre). A patroa acaba deixando alguns vestidos para Etelvina.

Adelino chega em casa e o sogro Libório (Humberto Catalano) conta o que aconteceu enquanto Etelvina usa um vestido de Zulmira. Nesse momento chega Macário (Manoel Vieira), tio rico  e fazendeiro.

O milionário preza a unidade familiar e é a única esperança de melhoria das conjunta financeira do casal. Macário confunde Etelvina com Zulmira, mulher de seu sobrinho, Adelino.

Libório convence Adelino e Etelvina a manterem a farsa achando que se Macário souber da separação do casal, não vai querer mais Adelino como herdeiro. A situação se complica quando Zulmira quer voltar.

A trama ainda é repleta de confusões que Etelvina cria no papel de "patroa". A empregada arranja problemas, envolvendo-se com amigos indevidos e brigando a tapas com a cozinheira. O caos se agrava quando Macário avisa que vai ficar como hóspede um tempo bem maior do que o esperado inicialmente.

Com roteiro baseado na peça teatral de Armando Gonzaga, o longa "Cala a Boca, Etelvina" tem diversos números musicais. Hélio Barroso dirigiu as cenas musicais enquanto que Eurides Ramos dirigiu o restante do filme.

Inédito. 87 min.
Classificação Indicativa: Livre
Horário: 23h30


Quinta-feira, 19 de dezembro

Cine Verão – Dona Violante Miranda
23h30, na TV Brasil

Ano: 1960. Gênero: comédia. Preto e branco. Direção: Fernando de Barros. Roteiro: José Canizares e Fernando de Barros. Elenco: Dercy Gonçalves, Odete Lara, Fernando Baleroni, Elísio de Albuquerque, Célia Coutinho, Mauro Mendonça, Marina Freire, Eleonor Bruno.

Dona Violante Miranda (Dercy Gonçalves) é cafetina e dona de um bordel em São Paulo no anos 1930. Uma de suas meninas, a prostituta Rosita (Célia Coutinho) engravida e morre na hora do parto, deixando uma filha recém-nascida. Violante resolve cuidar da menina como se fosse sua neta.

A pequena órfã se torna uma dama da sociedade em função da educação recebida. Ela se apaixona pelo neto de um coronel, mas sua origem pode prejudicar o matrimônio quando seu passado é revelado.

Com roteiro adaptado da peça homônima de Abílio Pereira de Almeida, o filme "Dona Violante Miranda" foi dirigido por Fernando de Barros.

Inédito. 75 min.
Classificação Indicativa: 12 anos
Horário: 23h30


Sexta-feira, 20 de dezembro

Cine Verão – Sonhando com Milhões
23h30, na TV Brasil

Ano: 1963. Gênero: comédia. Preto e branco. Direção: Eurides Ramos. Roteiro: Eurides Ramos. Elenco: Dercy Gonçalves, Odete Lara, Oswaldo Loureiro, Herval Rossano, Myriam Persia, Átila Iório, Moacyr Deriquém, Milton Carneiro.

Agripina (Dercy Gonçalves) é empregada doméstica de um casal de funcionários públicos que estão em dificuldades financeiras, o pacato e honesto Guimarães (Oswaldo Loureiro) e a ambiciosa Floripes (Odete Lara).

Eles vivem as agruras financeiras do cotidiano. A esposa, inconformada, começa a fazer loucuras para satisfazer suas vaidades e ambições pessoais. O bom marido, afirmando sua honestidade, procurará obter os milhões necessários. Aprontando confusões, Agripina busca resolver a difícil situação do casal.

Agripina briga com a patroa Floripes e vai trabalhar na casa de Gervásio, um rico usineiro. Guimarães descobre sonegação por parte do empresário e de outros usineiros que tentam lhe oferecer suborno através de Agripina quando descobrem que a mulher o conhece.

Com roteiro adaptado da peça teatral "Em moeda corrente do país", de Abílio Pereira de Almeida, o filme "Sonhando com Milhões" foi dirigido por Eurides Ramos.

Inédito. 82 min.
Classificação Indicativa: 12 anos
Horário: 23h30


Sábado, 21 de dezembro

Cine Retrô – Casinha Pequenina
16h00, na TV Brasil

Ano: 1963. Gênero: comédia. Direção: Glauco Mirko Laurelli. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Roberto Duval, Tarcísio Meira, Edgard Franco, Astrogildo Filho, Guy Loup, Luis Gustavo, Marly Marley, Marina Freire, Ingrid Tobias.

Considerado a obra-prima de Amácio Mazzaropi, o filme "Casinha Pequenina" traz um elenco de estrelas e marca a estreia de Tarcísio Meira no cinema. A trama tem o fim da escravidão como pano de fundo e mostra a luta contra os interesses dos senhores de engenho.

Na época do Brasil colonial, um rico fazendeiro dono de escravos envolve seu humilde empregado em uma tramoia. O colono de bom coração e sua família entram num plano para o patrão se livrar de uma dupla de mulheres vigaristas que o chantageiam, por causa de um assassinato cometido pelo fazendeiro no passado.

Apesar desse planos, o filho do colono se envolve com uma das mulheres e renega as acusações que um amigo seu procura esclarecer.

Reprise. 95 min.
Classificação indicativa: 12 anos
Horário: 16h00



Domingo, 22 de dezembro

Cine Retrô – Jecão... Um fofoqueiro no céu
16h00, na TV Brasil

Ano: 1977. Gênero: comédia. Direção: Amácio Mazzaropi e Pio Zamuner. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Paulo Greven, Dante Ruy, Gilda Valença, Denise Del Vecchio, Edgard Franco, Elizabeth Hartman, João Paulo, Leonor Navarro, Rose Garcia, Armando Paschoalim.

Jecão Espinheiro vê-se envolvido com problemas relacionados à sua sorte com dinheiro. Ele e o filho Martinho ganham na Loteria “Espiritiva” e vão para São Paulo para receber seu prêmio. Quando voltam para cidadezinha onde moram, são recebidos pela população fanfarra, faixa de boas-vindas e muita festa mas também por olhos cobiçosos.

A fortuna desperta o interesse de um fazendeiro da região, Chico Fazenda, que, com seus capangas, assalta Jecão e o mata. Graças às suas boas ações, Jecão vai parar no céu, um achado cenográfico bem ao estilo popular do caipira. Há no filme sequências impagáveis das sessões espíritas. Em uma delas, ele volta à Terra para realizar seu próprio enterro, provocando confusão, medo e correria em praça pública.

Para desespero dos santos, toda vez que volta ao céu, Jecão promove bailinhos para animar os anjos e é punido pelo pecado da indisciplina. Diante das estripulias do Jecão no céu, realiza-se uma reunião de cúpula entre os santos para decidir sua sorte. Como ele não pode ficar mais lá, nem ser mandado para o inferno, o conselho decide-se pela única saída: a reencarnação.

Reprise. 105 min.
Classificação indicativa: 12 anos
Horário: 16h00

Fonte: Fernando Lima Barros Chaves/Gerência de Comunicação -EBC

SHARE THIS

0 comentários:

Popular Posts

Cloud Labels

especiais (77)