sábado, 7 de setembro de 2019

Programação Cine Arte UFF: 05 a 11 de setembro




05 a 11 de setembro de 2019 – quinta a quarta

Dia 05 quinta
14h
DOR E GLÓRIA
16h20
BACURAU
19h
Cineclube Laerte – Exibição + debate – Entrada franca
06 a 09 sexta a segunda
14h
DOR E GLÓRIA
16h20
BACURAU
19h
CINEFOOT – FESTIVAL DE CINEMA DE FUTEBOL – Entrada franca
21h10
RAFIKI
Dia 10 terça
14h
DOR E GLÓRIA
16h20
BACURAU
19h
LIVRES – Exibição seguida de debate – Entrada franca
Dia 11 quarta
14h
DOR E GLÓRIA
16h20
BACURAU
19h
EL CREDO – Entrada franca
20h50
BACURAU

14h > DOR E GLÓRIA
Dolor y gloria, Espanha, 2019, 114´, 16 anos
De Pedro Almodóvar
Com Antonio Banderas, Asier Etxeandia, Leonardo Sbaraglia, Penélope Cruz

Salvador Mallo é um melancólico cineasta em declínio que se vê obrigado a pensar sobre as escolhas que fez na vida quando seu passado retorna. Entre lembranças e reencontros, ele reflete sobre sua infância na década de 1960. Melhor Ator (Antonio Banderas) e Trilha Sonora (Alberto Iglesias) no Festival de Cannes 2019.




16h20 > BACURAU (dia 11, quarta, também às 20h50)
Brasil/França, 2019, 132´, 16 anos
De Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles
Com Sônia Braga, Udo Kier, Thomas Aquino, Barbara Colen, Silvero Pereira

Pouco após a morte de dona Carmelita, aos 94 anos, os moradores de um pequeno povoado localizado no sertão brasileiro, chamado Bacurau, descobrem que a cidade não aparece mais no mapa. Outras coisas estranhas começam a acontecer, gerando um clima de crescente tensão. Prêmio do Júri no Festival de Cannes 2019, Melhor Filme no Festival de Munique 2019 e Melhor Filme, Prêmio da Crítica e Melhor Direção no Festival de Lima 2019.






Dia 05, quinta, 19h, entrada franca
CURTAS GAYS – Cineclube Laerte – 16 anos
Sessão seguida de bate papo com o diretor e roterista Daniel Nolasco

MAIS OU MENOS
Brasil, 2010, 15’
De Alexander Antunes Siqueira
Com Jholl Bauer, Kyel Lima

Ivo e Sandro estudam juntos em um colégio de Florianópolis. Os colegas de classe mantêm uma relação difícil, um caso de bullying que já chegou até a diretoria. Mas um encontro inesperado promete mudar tudo. 

AFRONTE
Brasil, 2017, 16’
De Bruno Victor e Marcus Azevedo

Ficção e documentário se cruzam para mostrar o processo de transformação e empoderamento de Victor Hugo, um jovem negro e gay, morador da periferia do Distrito Federal. Seu relato se mistura aos depoimentos de outros jovens, cujas histórias revelam diferentes formas de resistência, encontradas em discursos de valorização do negro gay. 

HOMEM COMPLETO
Brasil, 2013, 15’
De Rui Calvo
Com Eduardo Gomes, Germano Melo, Gilda Nomacce

Durante uma noite, Marcelo parte em uma busca obsessiva por um homem que satisfaça os seus desejos. 

NETUNO
Brasil, 2017, 18’
De Daniel Nolasco 
Com Norval Berbari, Leandro José, Delcides Neto

Durante o inverno a baixa umidade do ar resseca a pele dos moradores de Catalão. Nas quartas-feiras, antes do trabalho, Sandro nada em uma piscina de um clube cidade. Foi à beira da piscina que conheceu Maicon. Sandro deseja Maicon, mas seus olhares nunca se cruzaram. 


6 a 9, sexta a segunda, 19h, entrada franca
CINEFOOT – FESTIVAL DE CINEMA DE FUTEBOL
A emoção do futebol e a magia do cinema na terceira edição do CINEFOOT em Niterói
(ver programação abaixo)

6 a 9, sexta a segunda, 21h10
RAFIKI
África do Sul/Quê/Fra, 2018, 82’, 14 anos
De Wanuri Kahiu
Com Samantha Mugatsia, Sheila Munyiva, Jimmi Gathu

Kena e Ziki são grandes amigas e, embora suas famílias sejam rivais políticas, as duas continuaram juntas ao longo dos anos, apoiando uma a outra na batalha pela conquista de seus sonhos. A relação de amizade transforma-se em um romance que passa a afetar a rotina da comunidade conservadora em que vivem. As jovens terão que escolher entre experienciar o amor que partilham, ou se distanciar em função de uma vida segura. Melhor Filme no Festival de Cinema LGBT de Madrid 2018, Melhor Filme no Festival de Cinema Queer de Seattle 2018 e outros quatorze prêmios internacionais.




Dia 10, terça, 19h, entrada franca
Exibição seguida de debate com o delegado Orlando Zaccone, o diretor Patrick Granja e o cineasta Arthur Moura
LIVRES
Brasil, 2019, 80´, 14 anos
De Patrick Granja
Com Bagalá, Gilson da Maia, Fábio Gregorio, Fábio Gomes, Renee, Márcio Souza, Ellan Lustosa

Seis homens com um ideal: usar o cinema como instrumento de denúncia e visibilidade para as mazelas das prisões brasileiras. A vida na cadeia fez a imaginação desses ex-presos voar para fora das grades e usar a arte como potencial ferramenta de reconstrução humana. Livres é um docudrama que fala sobre racismo, prisão, tortura e violações de direitos, mas também grita sobre liberdade, sonhos e justiça.




Dia 11, quarta, 19h, entrada franca
EL CREDO
Argentina, 2019, 87’, 14 anos
De Alan R. Sasiain

O filme relata a ascensão e queda de grupos fascistas autoproclamados na cidade litorânea de Mar del Plata. Em uma comunidade marcada pelo desemprego e pela precariedade dos jovens, uma organização neonazista caminha violentamente até encontrar uma sociedade mobilizada que enfrenta o ódio, o racismo, a xenofobia e a discriminação.





CINEFOOT – FESTIVAL DE CINEMA DE FUTEBOL
A emoção do futebol e a magia do cinema na terceira edição do CINEFOOT em Niterói
6 a 9 de setembro | 19h | entrada franca

Uma seleção mundial de renomados filmes internacionais e uma premiere brasileira sobre as origens do futebol feminino. Todos inéditos em Niterói.
O CINEFOOT, único festival de cinema de futebol do Brasil e pioneiro na América Latina, dá o pontapé inicial no dia 6 de setembro para a sua terceira edição em Niterói apresentando uma seleção inédita na cidade, que terá entrada franca em todas as sessões no CINE ARTE UFF.
Ao longo da sua trajetória o CINEFOOT transformou-se numa das mais importantes plataformas de exibição da cinematografia mundial de futebol e chega pela terceira vez em Niterói apresentando uma programação com 8 filmes. Trata-se de uma seleção internacional de primeira linha, com filmes da Colômbia, Itália, França, Peru, Estados Unidos, Venezuela e uma coprodução México/Peru, além do Brasil.

Dia 06, sexta, 19h

TRIUNFO
Triumph, EUA, 2017, 88’, 12 anos
De Charlie Askew e Kreshnik Jonuzi

Em relação ao futebol, a Albânia dificilmente está no mapa e quando se classifica para a UEFA Euro 2016 em um jogo contra a Sérvia, seus torcedores estão em êxtase. No entanto, as tensões étnicas fazem surgir conflitos acalorados e um drone sobrevoa o estádio com uma bandeira que ilustra a Grande Albânia. Este contexto político toca o futebol intensamente e vice-versa. Prêmio do Público no Festival Internacional de Documentários e Curtas Metragens Dokufest 2018.

Dia 07, sábado, 19h, 12 anos, 108‘

RADAR, UM TIME! UMA NAÇÃO!
Brasil, 2019, 25’, 12 anos
De Douglas Lima e Jefferson Rodrigues

Quando o futebol feminino foi autorizado no Brasil em 1979, um clube saiu da praia para dominar os campos e a modalidade na década de 80. O Radar E.C. foi o precursor do futebol feminino no Brasil, encheu o Maracanã e foi responsável pela formação da primeira Seleção Brasileira. Uma história apaixonante de um clube que representou uma nação.

NOS CHAMAM GUERREIRAS
Nos llaman guerreras, Venezuela, 2018, 83’, 12 anos
De Jennifer Socorro e Edwin Corona Ramos

Em um país dilacerado pela agitação política e econômica, uma equipe de mulheres jovens refugia-se em um esporte que se eleva acima de sua pobreza pessoal e do status social de gênero. Quando a equipe Sub-17 fica invicta em toda a América do Sul, essas mulheres estão em posição de ganhar nova aceitação e voz. Melhor documentário no Festival de Cinema de Atlanta 2018.

Dia 08, domingo, 19h, 12 anos, 107‘

O TORCEDOR
El Hincha, México, Peru, 2018, 7’, 12 anos
De Chriss Porras Quintanilla

Inti, de sete anos, vive a pior tarde da sua curta vida, como seu ídolo Paolo Guerrero, quando perde a partida que poderia levar a Seleção do Peru para a Copa do Mundo depois de 36 anos, tendo como único aliado a sua mãe-avó Lu, que parece ter uma enfermidade diante das jogadas da Nova Zelândia.

CONTIGO PERU
Contigo Perú, Peru, 2018, 100’, 12 anos
De Eduardo Mendoza

A classificação histórica da seleção peruana para a Copa do Mundo de 2018 na Rússia e sua participação no olhar intimista dos jogadores, do comando técnico e dos torcedores peruanos que, com seu incessante e incondicional incentivo, se tornaram a melhor torcida do mundo.

Dia 09, segunda, 19h, 12 anos, 87‘

3 PÉS
3 piés, Colômbia, 2018, 14’, 12 anos
De Giselle Geney

A história de Gonzalo, um menino de dez anos que mora numa cidade no campo colombiano e tem que chegar com os sapatos limpos na sua escola para evitar o pior castigo do mundo: que seu professor tire a sua bola até o final do ano.

YASMINA
França, 2018, 21’, 12 anos
De Claire Cahen e Ali Esmili

Yasmina, de quinze anos, do Marrocos, é apaixonada pelo portão do clube de futebol Saint-Étienne. Porém um drama familiar pode interromper seu sonho.

PELÉ, O ÚLTIMO SHOW
L'ultimo spettacolo di Pelè  Itália, 2018, 52’, 12 anos
De Emanuela Audisio e Matteo Patrono

Em 1977 o Rei do Futebol deixou seu trono vago. Uma viagem pelo último jogo de Pelé. Portland, Oregon, diante de mais de 35.000 pessoas, Pelé faz sua última partida como profissional no final de uma carreira prodigiosa.


Ingressos
Inteira – R$ 16,00 | Meia – R$ 8,00 (exceto segundas-feiras)
Segunda-feira – Promoção “Meia-entrada para todos” – R$ 5,00

Rua Miguel de Frias 9 Icaraí Niterói RJ (21) 3674-7511 | 3674-7512 www.centrodeartes.uff.br



SHARE THIS

0 comentários:

Popular Posts

Cloud Labels

especiais (77)