sexta-feira, 3 de maio de 2019

PROGRAMAÇÃO TV BRASIL (04 a 12 de maio)

Entre os destaques, o longa ficcional "Rio Cigano" de Julia Zaka, além da exibição de curtas metragens premiados.


“Jecão, um fofoqueiro no céu” 

Sábado, 4 de maio, às 23h40


Jecão Espinheiro se vê envolvido com problemas relacionados à sua sorte com o dinheiro. Ele e o filho, Martinho, ganham na Loteria “Espiritiva” e vão a São Paulo receber o prêmio. Quando voltam para a cidadezinha onde moram, são recebidos pela população com fanfarra, faixa de boas-vindas e muita festa, mas também por olhos cobiçosos.

A fortuna desperta o interesse de um fazendeiro da região, Chico Fazenda, que, com seus capangas, assalta Jecão e o mata. Graças às suas boas ações, Jecão vai parar no céu, caracterizado ao estilo popular do caipira. O filme traz sequências impagáveis das sessões espíritas. Em uma delas, Jecão volta à Terra para realizar seu próprio enterro, provocando confusão, medo e correria em praça pública.

Para desespero dos santos, toda vez que volta ao céu, Jecão promove bailinhos para animar os anjos e é punido pelo pecado da indisciplina. Diante das estripulias de Jecão no céu, realiza-se uma reunião de cúpula entre os santos para decidir sua sorte. Como ele não pode ficar mais lá, nem ser mandado para o inferno, o conselho decide-se pela única saída: a reencarnação.

Reprise. 105 min. Ano: 1977. Gênero: comédia. Direção: Amácio Mazzaropi e Pio Zamuner, com Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Paulo Greven, Dante Ruy, Gilda Valença, Denise Del Vecchio, Edgard Franco, Elizabeth Hartman, João Paulo, Leonor Navarro, Rose Garcia, Armando Paschoalim. Classificação indicativa: Livre.

____
“Um Caipira em Bariloche”
Sábado, 4 de maio, às 22h

Fazendeiro ingênuo, Polidoro cai na conversa do genro e vende suas terras para um vigarista que engana a todos, inclusive sua própria esposa, uma argentina honesta e desiludida com o amor.

Por pura armação, os dois acabam indo parar em Bariloche e lá na neve, em meio a confusões e gargalhadas, o caipira começa a juntar os fatos e retorna para desmascarar os vilões.

A comédia promete muitas risadas e momentos de diversão, intriga e suspense para a plateia. O longa “Um caipira em Bariloche” foi uma das maiores bilheterias de toda a carreira do saudoso humorista Amácio Mazzaropi.

100 min. Ano: 1973. Gênero: comédia. Direção: Pio Zamuner e Amácio Mazzaropi, com Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Beatriz Bonnet, Ivan Mesquista, Carlos Valone. Classificação Indicativa: 14 anos.


______
“Cego Aderaldo – O Cantador e o Mito”
Sábado, 4 de maio, às 23h40

Nascido Aderaldo Ferreira de Araújo, em junho de 1878, o poeta repentista Cego Aderaldo foi não apenas o maior nome da poesia cantada e improvisada no Brasil, mas um mito. Sua obra influenciou a música popular e as artes brasileiras nas décadas de 50 e 60.

O documentário “Cego Aderaldo – O Cantador e o Mito” conta a história de um artista extraordinário. Revela suas lutas, vitórias e as dimensões do homem que, superando todas as adversidades, atingiu reconhecimento ainda em vida.

Cego Aderaldo descobriu as rimas em Quixadá, no sertão do Ceará, pouco depois de perder a visão em um acidente. Quando a mãe faleceu, Aderaldo decidiu viajar pelo sertão nordestino e disseminar sua poesia. Em 1914, disputou um duelo de rimas com Zé Pretinho, conhecido repentista do Piauí. A famosa vitória lhe renderia prestígio pelo resto da vida.

Apesar de nunca ter se casado, Cego Aderaldo adotou e criou 26 crianças. A todos deu estudo e profissão. Inovador e criativo, foi exibidor de cinema na década de 30 e levou a cantoria para as grandes capitais, onde era saudado como personagem do nível de Padre Cícero e Lampião.

80min. Ano: 2011. País: Brasil. Gênero: Documentário. Roteiro e direção: Rosemberg Cariry. 

_____
“O Lamparina”
Domingo, 5 de maio, às 16h

Em "O Lamparina", Amácio Mazzaropi interpreta Bernardino Jabá, pacato homem do campo que acaba se disfarçando de cangaceiro para não se defrontar com o bando de Zé Candieiro.

Incrementando a farsa, ele faz com que sua família inteira finja ser parte de seu bando. E todos vão parar no acampamento dos verdadeiros cangaceiros, onde o “destemido”Lamparina vai ter que mostrar que é um “cabra valente” de verdade.

Com figurinos marcantes e direção de Glauco Mirko Laurelli, o longa tem no elenco, além de Mazzaropi, Geny Prado e Emiliano Queiroz.

91 min. Ano: 1964. Gênero: comédia. Direção: Glauco Mirko Laurelli. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Manoel Vieira, Astrogildo Filho, Zilda Cardoso, Ana Maria Guimarães, Emiliano Queiroz, Carlos Garcia, Francisco de Souza, Rosemary Wong, Carla Diniz, Rafael Gallardo Tina, Agostinho Toledo, João Batista de Souza, David Cardoso, Francisco di Franco. Classificação Indicativa: 10 anos.
  
_____
“A Banda das Velhas Virgens”
Quarta-feira, 8 de maio, às 22h
(Reprise às 22h de sábado, 11)

Em “A Banda das Velhas Virgens”, o humorista Amácio Mazzaropi vive o caipira “Gostoso”, maestro de uma banda formada por senhoras idosas e beatas.
Expulso de suas terras, Gostoso vai morar em um ferro-velho nos arredores da cidade, onde encontra um saco de joias e acaba acusado de roubo. Agora, tem que fazer de tudo para provar sua inocência.

100 min. Ano: 1979. Gênero: Comédia. Direção: Pio Zamuner (codiretor: Berilo Faccio) Produção: Amácio Mazzaropi. Roteiro: Rajá de Aragão e Amácio Mazzaropi. Elenco: Mazzaropi, Geny Prado, André Luiz Toledo, Gilda Valença, José Velloni. Gênero: Comédia. Classificação Indicativa: livre.
   
_____
 “Rio Cigano”
Quarta-feira, 8 de maio, às 23h40
(Reprise às 23h40 de sábado, 11)

O longa-metragem “Rio Cigano” conta a história de cumplicidade entre duas meninas ciganas, Kaia e Reka, violentamente separadas na infância e criadas em mundos distantes.

Durante uma viagem pelo interior do Brasil, ciganos se veem obrigados a atravessar a fazenda de um Conde, de onde são expulsos. Em meio ao tumulto da fuga, uma das meninas se perde do grupo e é raptada pelo fazendeiro. Ela é criada no casarão da fazenda como servente da Condessa que, obcecada em não envelhecer, tudo suga e destrói à sua volta.

Reka cresce absorvida pelo trabalho e se agarra às poucas lembranças da vida cigana. Kaia, por sua vez, é criada pela própria família até deixar o acampamento e partir sozinha em busca de Reka.

"Rio Cigano" marca a estreia da diretora Julia Zakia em longas-metragens. O filme participou de diversos festivais no Brasil e no exterior, incluindo o Festival do Rio 2013, a 37ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, o Festival Internacional de Cinema do RS, a Competição Oficial Viña del Mar, a Muestra de Cine Centro e Iberoamericano (Nicaragua) e a Mostra do Filme Livre.

80min. Ano: 2013. Gênero: drama. Direção: Julia Zakia. 80min. Classificação: 14 anos.
  
_____
"Do Meu Lado"
Quarta-feira, à 1h, na TV Brasil
(Reprise à 1h de sábado, 11)

As vidas de duas vizinhas, uma umbandista e uma protestante, começam a se cruzar quando uma infiltração abre um buraco na parede que divide suas casas.

Com direção de Tarcísio Puiati, o curta-metragem Do Meu Lado foi premiado no 10º MOSCA 2015 - Melhor filme (júri popular); no Cinema dos Sertões 2015 - melhor filme (júri oficial e popular), melhor atriz (Maria Salvadora), melhor roteiro, melhor fotografia, no Curta Santos 2015 - melhor filme (júri popular); no Festival Guarnicê de Cinema 2015 - melhor filme (júri popular); eno Festcine Amazônia 2014 - melhor curta ficção.

14min. Ano: 2014. Gênero: drama. Direção: Tarcísio Lara Puiati. Elenco: Áurea Martins e Maria Salvadora. Classificação Indicativa: Livre.
   
_____
“Abraço da Maré: do Asfalto ao Mangue”
Quarta-feira, 8 de maio, à 1h15, na TV Brasil
(Reprise à 1h15 de sábado, 11)

Todos os dias, milhares de pessoas passam pela ponte de Igapó, seja para
chegar à Zona Norte ou para sair dela em direção a outras regiões. De tanto as
pessoas passarem por lá, muitas nem percebem que, às margens de um rio, encontra-se uma ilhota onde mora uma família em sua pequena casa de taipa.

Do asfalto ao mangue, o curta-metragem documental “Abraço de maré” leva à tela a história de vida de uma família ribeirinha, que vive às margens do rio Potengi. O filme reflete sobre a dualidade natureza-cidade e sobre o quanto a realidade que nos parece ser tão distinta está, na verdade, tão próxima.

O curta-metragem, dirigido por Victor Ciríaco, foi vencedor da 10ª Mostra Cinema e Direitos Humanos no Mundo – Melhor Média-metragem; Curta Taquary 2013 (Taquaritinga do Norte/PE) Melhor Filme Documentário, Melhor Diretor e Melhor Roteiro; Goiamum Audiovisual 2013 (Natal/RN) Melhor Filme, Melhor Filme pelo Júri Popular e Melhor Montagem; Curta Picuí 2014 (Picuí/PB), Melhor Documentário Nacional; Festissauro – Festival do Vale dos Dinossauros 2014 (Sousa/PB), Melhor Documentário Nacional e Prêmio Especial de Melhor Pesquisa; II Mostra de Cinema de Gostoso (RN) Melhor Filme.

17min. Ano: 2013. País: Brasil. Diretor: Victor Ciríaco. Gênero: drama
Formato: Curta-metragem. Classificação Indicativa: Livre

____
“O Jeca e a Freira”
Domingo, 12 de maio, às 16h

Neste longa dirigido e protagonizado pelo humorista Mazzaropi, um senhor de terras responsabiliza-se pela educação da filha de um de seus colonos, em uma fazenda no Brasil do séc. XIX. Ele se afeiçoa à menina como se fosse sua própria filha.

Anos mais tarde, quando a jovem regressa do colégio em companhia de uma freira, o fazendeiro faz de tudo para que ela não reconheça seus verdadeiros pais.

102 min. Ano: 1968. Gênero: comédia. Direção: Amácio Mazzaropi, com Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Mauricio do Valle, Elizabeth Hartman, Carlos Garcia, Ewerton de Castro. Classificação indicativa: 12 anos.
____________
PROGRAMAÇÃO (04 a 12 de Maio de 2019)

·         Sábado (4) – 16h – Cine Retrô: “Jecão, um Fofoqueiro no Céu” – comédia
·         Sábado (4) – 22h – Cine Retrô: “Um Caipira em Bariloche” – comédia
·         Sábado (4) – 23h40 – Cine Nacional: “Cego Aderaldo” – documentário
·         Domingo (5) – Cine Retrô: “O Lamparina” – comédia
·         Quarta (8) – 22h – Cine Retrô: “A Banda das Velhas Virgens” – comédia
·         Quarta (8) – 23h40 – Cine Nacional: “Rio Cigano” – drama
·         Quarta (8) – 1h – Curta: “Do Meu Lado” – drama
·         Quarta (8) – 1h15 – Curta: “Abraço de Maré” – documentário
·         Sábado (11) – 16h – Cine Retrô: “Jeca Contra o Capeta” – comédia
·         Sábado (11) – 22h – Cine Retrô: “A Banda das Velhas Virgens” (reprise) – comédia
·         Sábado (11) – 23h40 – Cine Nacional: “Rio Cigano” (reprise) – drama
·         Sábado (11) – 1h – Curta: “Do Meu Lado” (reprise) – drama
·         Sábado (11) – 1h15 – Curta: “Abraço de Maré” (reprise) – documentário
·         Domingo (5) – 16h – Cine Retrô: “O Jeca e a Freira” – comédia

FONTE: RICARDO RIBEIRO/ TV BRASIL

SHARE THIS

0 comentários:

Inscreva-se no Cabine de Cinema

Cabine de Cinema