Our social:

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

TV Brasil encerra Mostra Hugo Carvana com 'Bar Esperança' nesta quarta (27)


Último filme da faixa foi consagrado no Festival de Gramado com três premiações

A Mostra Hugo Carvana apresentada pela TV Brasil para homenagear o ator e diretor que completaria 80 anos em 2017 termina nesta quarta (27), às 23h, com a comédia "Bar Esperança, o último que fecha" (1983). Com tramas repletas de irreverência, a filmografia do artista reúne clássicos do cinema e ganhou uma janela em televisão aberta nesse tributo.

Atração dessa semana, o longa teve grande elenco. Além do próprio cineasta, participaram do filme nomes como Marília Pera, Sylvia Bandeira, Paulo Cesar Pereio, Louise Cardoso, Antonio Pedro e Anselmo Vasconcelos.

"Bar Esperança" foi reconhecido com os prêmios de Melhor Roteiro, Melhor Atriz e Melhor Atriz Coadjuvante no Festival de Gramado. Também levou o Prêmio de Melhor Filme do Festival da Costa Atlântica (Espanha). Outra conquista da obra foi o Prêmio de Melhor Filme concedido pela UNEAC no Festival de Havana (Cuba).


Ao todo, a emissora pública exibiu cinco produções do saudoso Hugo Carvana nessa sessão especial que fez parte da faixa Cine Nacional e foi uma das atrações da programação de fim de ano da TV Brasil.

A mostra contemplou as seguintes realizações de Carvana para a sétima arte: "Vai Trabalhar, Vagabundo!" (1973), "Vai Trabalhar, Vagabundo II – A Volta" (1991), "Se Segura, Malandro!" (1977) e "Apolônio Brasil – Campeão da Alegria", além do longa em cartaz essa semana.

Antes de cada filme, atores e amigos de Carvana, que morreu há três anos, falam sobre a obra, recordam a experiência do convívio com o artista e contam curiosidades sobre os bastidores das filmagens ao lembrar dos trabalhos que fizeram com diretor.

A TV Brasil gravou depoimentos com personalidades da dramaturgia nacional como a atriz Zezé Motta, o ator Paulo Cesar Pereio, a atriz e roteirista Denise Bandeira, o ator Antônio Pedro, a biógrafa Regina Zappa e o produtor Júlio Carvana, filho do homenageado.


Enredo do "Bar Esperança, o último que fecha"

As frustrações, amarguras e alegrias de artistas, intelectuais, bêbados e anônimos ao redor das mesas de um bar da Zona Sul do Rio é o mote para a história do longa "Bar Esperança, o último que fecha" (1983). 

Anna Moreno (Marília Pêra) vive com o marido Zeca (Hugo Carvana) um casamento tipo delícias e horrores. Atriz, mãe de dois filhos, Anna trabalha na televisão: é personagem odiada de uma novela de sucesso. Zeca escritor e autor de teatro e TV, entra em crise e passa por transformações radicais.

"Bar Esperança" conta as peripécias desse casamento / separação/ reconciliação, pontilhado de sequências hilárias e momentos de lirismo. O longa foi produzido na época da anistia, quando ocorriam as primeiras eleições diretas para governadores, e existia grande expectativa de abertura política. No bar cenográfico criado por Mário Monteiro, o chope corria de verdade e o papo rolava solto.


Trajetória e premiações

Apaixonado pela sétima arte, Hugo Carvana participou de dezenas de filmes em sua carreira que começou nos anos 1950 como figurante nas chanchadas da Atlântida. Antes, já tinha feito teatro. Reconhecido pelos inúmeros papéis que interpretou em novelas e minisséries de televisão, o artista teve uma trajetória de sucesso no palcos, no cinema e na telinha.

A figura de malandro carioca era uma constante em várias produções da sétima arte. Hugo Carnava estreou como cineasta na direção de "Vai Trabalhar, Vagabundo!", longa que ele também vive o personagem principal. Além de atuar e dirigir, ele também foi roteirista e produtor.

Diretor de nove filmes, premiado nacional e internacionalmente, o cineasta foi reconhecido pela crítica especializada em sua trajetória marcada pelas produções de humor.

Ele conquistou o Kikito de Ouro de Melhor Filme, no Festival de Gramado, por "Vai Trabalhar, Vagabundo!" (1973). Dez anos depois, recebeu o Kikito de Ouro de Melhor Roteiro por "Bar Esperança" (1983) no mesmo evento. A sequência "Vai Trabalhar, Vagabundo II – A Volta" rendeu a Hugo Carvana o Troféu Candango de Melhor Ator no Festival de Brasília e o Kikito de Ouro na mesma categoria no Festival de Gramado.


Ficha Técnica
Ano: 1983. Gênero: comédia. Direção: Hugo Carvana. Elenco: Hugo Carvana, Marília Pera, Sylvia Bandeira, Paulo Cesar Pereio, Louise Cardoso, Thelma Reston, Antonio Pedro, Anselmo Vasconcelos , Maria Gladys, Osvaldo Loureiro. Inédito. Duração: 126 min. Classificação Indicativa: 16 anos

Serviço
Cine Nacional – Mostra Hugo Carvana – "Bar Esperança, o último que fecha" – quarta-feira (27), às 23h, na TV Brasil.

Fonte: Fernando Chaves
Coordenador de Comunicação
Gerência de Comunicação
Empresa Brasil de Comunicação | TV Brasil | Rádios Nacional e MEC