Our social:

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Ciclo de Cinema Africano é o destaque da semana na TV BRASIL (16 a 24 de Abril)

Neste sábado (16), às 15h, a emissora apresenta o documentário nacional "Szabo, em busca do gol" sobre o maior jogador de polo aquático do país. À noite, às 23h, estreia o premiado drama "Nome Próprio", dirigido por Murilo Salles e estrelado por Leandra Leal. Mais tarde, à 1h15, vai ao ar o filme peruano "Caminho à Baixada". Em seguida, às 2h15, entra em cartaz o documentário "O Resfolego do Rei", sobre Luiz Gonzaga, o Rei do Baião.

Neste domingo (17), à 1h30 para segunda (18), está programado  o drama "Embargo". O filme é inspirado na obra homônima do escritor português José Saramago


Nesta segunda (18), a TV Brasil começa o Ciclo de Cinema Africano. A sessão traz produções recentes que revelam uma visão diferenciada sobre o continente. Até a próxima sexta (22), a emissora exibe cinco filmes, sempre na faixa de 1h da madrugada.

A primeira produção desta segunda (18) para terça (19), à 1h, homenageia a diva caribenha "Calypso Rose" que dá título ao documentário. Para realizar a obra, a cineasta franco-camaronesa Pascale Óbolo acompanhou a cantora em uma jornada de quatro anos que percorreu Paris, Nova Iorque, Trinidad, Tobago e África.

Nesta terça (19), às 22h, vai ao ar a segunda parte do documentário francês "Nosso Veneno Cotidiano". De terça (19) para quarta (20), à 1h, o drama "O Preço do Perdão", de Senegal, narra a trama de uma vila coberta por um espesso nevoeiro na costa sul do país.

De quarta (20) para quinta (21), à 1h, o premiado longa "Virgem Margarida", de Moçambique, aborda o drama de uma jovem camponesa que foi confundida com uma prostituta. 

Na quinta (21), às 19h, o documentário "Bete do Peso" conta a trajetória da primeira levantadora de peso a defender o Brasil em uma edição dos Jogos Olímpicos. No dia do aniversário de Brasília, às 23h, a emissora apresenta o documentário "Paranoá - espelho do céu". O filme, produzido pela equipe da própria TV Brasil, resgata a história do Lago Paranoá que é um dos marcos da cidade. De quinta (21) para sexta (22), à 1h, o filme angolano "Eu amo Kuduro, de Angola para o mundo", dirigido pelo realizador português Mário Patrocinio, desvenda a expansão do gênero a partir do advento da internet.


De sexta (22) para sábado (23), à 1h, o drama nigeriano "Ezra" encerra o Ciclo de Cinema Africano. O longa discorre sobre os desafios na vida de um ex-lutador de Serra Leoa que precisa superar as consequências da guerra civil.

No próximo sábado (23), às 15h, o documentário brasileiro "Wanda dos Santos - Sem barreiras" traça um panorama sobre a trajetória da atleta. Às 23h, vai ao ar o longa "Mauá - O Imperador e o Rei", protagonizado por Paulo Betti. Em seguida, à 1h30, é a vez do filme "Harmonia", de Porto Rico. Logo depois, o documentário "Partido Alto", de Leon Hirszman, celebra o samba.

Por fim, no domingo (24), à 1h30 para segunda (25), o premiado drama nacional "Avanti Popolo" revela as dificuldades no reencontro e no convívio de pai e filho.
______________________________________________________________________

Veja mais detalhes da programação: Filmes da TV Brasil 16 a 24 de abril de 2016

Sábado, 16 de abril

Szabo, Em busca do Gol
15h00, na TV Brasil

Ano: 2014. Gênero: documentário. Direção: Marcos Ribeiro.


Quem foi Szabo? Por que ele foi o maior jogador de polo aquático do Brasil? Por que era admirado e lotava as piscinas? Por que alguns não gostavam dele? Como foi sua participação na maior façanha do polo aquático nacional, a conquista do título PanAmericano de 1963, em São Paulo? E como foi sua participação nos Jogos Olímpicos de 1964. E a família? O que eles dizem do Pai, do homem, do jogador?

Dirigido por Marcos Ribeiro, o documentário “Szabo, em busca do gol” apresenta um retrato humano do maior jogador de polo aquatico do país.

Inédito. 26 min.
Classificação Indicativa: Livre
Horário: 15h00



Sábado, 16 de abril

Nome Próprio
23h00, na TV Brasil

Ano: 2007. Gênero: drama. Direção: Murilo Salles, com Leandra Leal, Juliano Cazarré, Munir Kanaan, Reginaldo Faidi, Alex Didier, Martha Nowill, Frank Borges, Fabio Frood, Milhem Cortaz, David Katz, Norival Rizzo, Rosanne Mulholland, Ricardo Garcia, Paulo Vasconcelos, Alan Medina, Gustavo Machado, Luciana Brites, Ricardo Galli.


Nome Próprio” conta a história de uma jovem mulher que dedica a vida à sua paixão: escrever. Camila é intensa, complexa e corajosa. Para ela, o que interessa é construir uma trajetória como ato de afirmação. Sua vida é sua narrativa. A jovem busca construir uma existência complexa o suficiente para se escrever sobre ela. Para Camila, a vida floresce das cicatrizes de seu processo de entrega absoluta e vertiginosa.

A moça escreve compulsivamente em um blog, só que isto faz com que também fique isolada e que só consiga ver duas opções na vida: se matar ou encontrar o grande amor - o que vier primeiro.

Dirigido por Murilo Salles e estrelado por Leandra Leal com grande elenco, o drama “Nome Próprio” conquistou dois prêmios no Festival de Gramado: Melhor Longa-Metragem e Melhor Atriz (Leandra Leal).



Inédito. 120 min.
Classificação Indicativa: 18 anos
Horário: 23h00



Sábado, 16 de abril (madrugada de sábado para domingo)

Caminho à Baixada
01h15, na TV Brasil

Título original: Rumo a La Hoyada. País de origem: Peru. Ano de estreia: 2014. Gênero: documentário. Direção: Andrés Cotler.

Trinta anos depois do início da guerra civil no Peru e dez anos após a entrega do Informe da Comissão da Verdade, o documentário "Caminho à Baixada" questiona o destino dos 16.000 desaparecidos pela ação do Estado peruano e pelo Sendero Luminoso nos Andes peruanos.





Dirigido por Andrés Cotler, o documentário narra a história de três personagens que viajam de diversos vilarejos à cidade de Huamanga, em Ayacucho, onde esperam receber os restos mortais de seus familiares e dar-lhes um enterro digno.

No trajeto, eles falam sobre a violência e a dor que tiveram que enfrentar, contam histórias de suas vidas e destacam a luta incessante para sobreviver a essa época. No caminho encontramo outros personagens com quem reconstroem a memória de seu tempo.

Inédito. 52 min.
Classificação Indicativa: 18 anos
Horário: 01h15



Sábado, 16 de abril (madrugada de sábado para domingo)

O Resfolego do Rei
02h15, na TV Brasil

Ano: 2012. Gênero: documentário. Direção: Mario Rezende.



O “Resfolego do Rei” é a sequência do documentário “As Sanfonas do Lua”, lançado em 2002 para celebrar os 90 anos de nascimento do Gonzagão. O novo projeto dirigido pelo jornalista Mario Rezende foi contemplado pela Funarte em 2012 no Prêmio Centenário de Luiz Gonzaga.

Lançado no ano do centenário de Gonzagão, o documentário traça um panorama sobre a vida e a obra do Rei do Baião ao entrevistar pessoas que conviveram com o artista. Amigos, músicos e fãs contam histórias dos bastidores das apresentações de Luiz Gonzaga nos quatro cantos do país.

Reprise. 50 min.
Classificação indicativa: Livre
Horário: 02h15


Domingo, 17 de abril (madrugada de domingo para segunda-feira)

Embargo
01h30, na TV Brasil

País de origem: Brasil, Portugal e Espanha. Ano: 2010. Gênero: drama. Direção: Antônio Ferreira, com Filipe Costa, Cláudia Carvalho, Pedro Diogo, Fernando Taborda, José Raposo, Miguel Lança, Eloy Monteiro.

Nuno é um homem que trabalha numa roulotte de bifanas, mas que inventou uma máquina que promete revolucionar a indústria do calçado - um digitalizador de pés.


No meio de um embargo petrolífero e deparando-se com uma estranha dificuldade, Nuno tenta obstinadamente vender a máquina, obcecado por um sucesso que o fará descurar algumas das coisas essenciais da sua vida.


Quando Nuno fica estranhamente enclausurado no seu próprio carro e perde uma oportunidade única de finalmente produzir o seu invento, vê subitamente a sua vida embargada...

Dirigido por Antônio Ferreira, o filme é inspirado na obra homônima do escritor português José Saramago. O longa recebeu Menção Honrosa do Jurí Internacional no Fantasporto (Portugal).

Reprise. 80 min.
Classificação Indicativa: 10 anos
Horário: 01h30



Segunda-feira, 18 de abril (madrugada de segunda para terça-feira)

Calypso Rose
01h00, na TV Brasil


Título original: Calypso Rose. País de origem: Trinidad e Tobago, França e EUA. Ano: 2011. Gênero: documentário. Direção: Pascale Óbolo.

Embaixatriz da música caribenha, a carismática Calypso Rose é uma lenda viva. Para homenageá-la, a cineasta franco-camaronesa Pascale Óbolo passa quatro anos com a diva da Calypso Music em uma trajetória muito especial. A turnê percorre Paris, Nova Iorque, Trinidad, Tobago e volta para a África constituindo uma viagem que apresenta as diversas perspetivas da arte afro-caribenha.

O documentário aborda não só a memória, o intercâmbio e a descoberta de diversas culturas do mundo, mas é também a jornada de uma mulher militante e autêntica. Pascale Óbolo desvenda as muitas faces da protagonista: cantora e compositora radiante, feminista, espiritualista, celebridade e mulher consciente de sua origem escrava.

Com uma refinada edição, o filme traça o perfil da artista trinitária ao costurar cenas nos Estados Unidos, na França em terras africanas e em seu país de origem. O documentário recebeu Menção Honrosa no Festival de Ourdah e foi reconhecido em outros festivais de cinema ao redor do mundo.


Reprise. 85 min.
Classificação Indicativa: Livre
Horário: 01h00



Terça-feira, 19 de abril

Nosso Veneno Cotidiano
22h00, na TV Brasil

Ano: 2010. Título Original: Notre poison quotidien. País de Origem: França. Gênero: Documentário. Direção: Marie-Monique Robin.


A TV Brasil exibe o documentário “Nosso Veneno Cotidiano” em formato telefilme em dois episódios. Esta semana apresenta a segunda parte da produção. Ao longo dos últimos 30 anos, câncer, doenças neurológicas, diabetes e disfunções reprodutivas cresceram muito. Como explicar esta epidemia preocupante, que afeta particularmente os países ditos "desenvolvidos"? É esta a premissa de “Nosso Veneno Cotidiano”, documentário da jornalista francesa Marie-Monique Robin.


A diretora mostra os resultados de uma investigação de dois anos na América do Norte, Ásia e Europa. Com base em inúmeros estudos científicos, e também nos depoimentos de representantes de agências reguladoras, como a Food and Drug Administration (FDA) e a Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar (AESA), Marie-Monique Robin descobriu que a principal causa da epidemia são os fatores ambientais.


A jornalista busca descobrir através dessas pesquisas quais são as consequências no organismo humano de uma agricultura viciada nos fitossanitários e de uma indústria alimentar ligada aos aditivos químicos


O documentário “Nosso Veneno Cotidiano” (2010) é o segundo filme da trilogia realizada por Marie-Monique Robin sobre contaminação alimentar que começou em 2008 com "O mundo segundo Monsanto", sobre a gigante agroquímica americana Monsanto, e terminou com o longa "As Colheitas do Futuro" (2012).


Reprise. 56 min.
Classificação Indicativa: Livre.
Horário: 22h00


Terça-feira, 19 de abril (madrugada de terça para quarta-feira)


O Preço do Perdão
01h00, na TV Brasil

Título original: Le prix du pardon. País de origem: Senegal. Ano: 2002. Gênero: drama. Direção: Mansour Sora Wade, com Alioune Ndiaye, Dienaba Niang, Gora Seck, Hubert Koundé, James campbell, Rokhaya Niang, Thierno Ndiaye Doss.


Um espesso nevoeiro cobre um vilarejo da costa sul do Senegal há vários dias e impede a entradas das pequenas embarcações no mar. O velho religioso da aldeia está moribundo e não pode executar os ritos.

Com apenas 20 anos, o jovem Mbanik, filho do ancião, ganha a confiança do povo e cativa a jovem Maxoye, mas seu sucesso desperta a inveja de Yatma, seu amigo de infância.

Inspirado no romance homônimo do escritor Mbissane Ngom, o drama “O Preço do Perdão”, dirigido pelo cineasta senegalês Mansour Sora Wade, busca respeitar a tradição da cultura oral africana.


Reprise. 90 min.
Classificação Indicativa: 12 anos.
Horário: 01h00



Quarta-feira, 20 de abril (madrugada de quarta para quinta-feira)

Virgem Margarida
01h00, na TV Brasil

Título original: Virgem Margarida. País de origem: Moçambique. Ano: 2014. Gênero: drama. Direção: Licínio Azevedo.


Em 1975, após séculos de colonização portuguesa, Moçambique torna-se um estado independente. O novo regime procura limpar as ruas da prostituição. Assim, 500 prostitutas são enviadas à força para um centro educacional na selva, onde são obrigadas a aprender novas regras de convivência e a redescobrir o seu papel na nova pátria.


Margarida é uma adolescente de 16 anos que foi parar lá por engano quando tentava comprar o enxoval para o seu casamento. Inocente, ela não tem pecados para expiar. Unidas pela adversidade, as mulheres se unem em um plano para escapar daquele lugar infernal. Margarida torna-se a representação de liberdade e de pureza.

Realizado pelo escritor e cineasta Licínio Azevedo, o filme “Virgem Margarida” foi premiado em diversos festivais de cinema internacional. O longa conquistou o Prêmio do Público e Menção Honrosa no Festival de Amiens. O drama ainda ganhou o prêmio de Melhor Filme no Festival de Montreal.


Reprise. 90 min.
Classificação Indicativa: 16 anos
Horário: 01h00



Quinta-feira, 21 de abril


Bete do Peso
19h00, na TV Brasil

Ano de estreia: 2013. Gênero: documentário. Direção: Kiko Mollica.


Maria Elisabete Jorge, conhecida como "Bete do Peso", foi a primeira levantadora de peso a defender o Brasil em uma edição das Olimpíadas. Esse esporte, presente nos Jogos Olímpicos desde o início das competições na Era Moderna, só incluiu a participação feminina em 2000.


O documentário dirigido por Kiko Mollica busca divulgar essa modalidade pouco reconhecida no país e resgatar a história dessa brasileira de origem humilde. A atleta chegou a Sydney aos 43 anos de idade e utilizou o esporte para ultrapassar fronteiras sociais.

Reprise. 26 min.
Classificação Indicativa: Livre
Horário: 19h00



Quinta-feira, 21 de abril


Paranoá – Espelho do Céu
23h00, na TV Brasil

Ano: 2015. Gênero: documentário. Direção: Marieta Cazarré. Realização: TV Brasil.


O filme produzido pela emissora pública traça um panorama sobre a história do Lago Paranoá desde a fundação de Brasília. Com histórias que remetem à época da construção da capital e da barragem do rio Paranoá, a produção mostra como o lago, ainda em sua primeira década, ficou completamente poluído.

O documentário revela que, nas décadas seguintes, o Paranoá passou por um longo processo de despoluição, chegando ao que é hoje - um lago limpo e com um amplo leque de usos: lazer, prática esportiva, atividades náuticas, pesca, geração de energia, entre outros.


Dirigido por Marieta Cazarré, o documentário "Paranoá - espelho do céu" traz histórias de vida de pessoas que tem o lago como referência e fonte de inspiração. O filme entrevista ambientalistas, atletas e moradores da região que têm vínculo afetivo com o Lago Paranoá como o velejador Lars Grael e a cantora Ellen Oléria.


Inédito. 53 min.
Classificação Indicativa: Livre
Horário: 23h00





Quinta-feira, 21 de abril (madrugada de quinta para sexta-feira)

Eu amo Kuduro, de Angola para o mundo
01h00, na TV Brasil

Título original: I Love Kuduro, From Angola To the World. País de origem: Angola. Ano: 2014. Gênero: documentário. Direção: Mário Patrocinio.


Na mesma medida em que a internet se espalhou pelo mundo, gêneros musicais criados nas periferias começaram a ser reconhecidos como partes de uma mesma cena global. Funk carioca, moombahton, ghettotech e raggamuffin são ritmos que já eram conhecidos no mundo e mais um novo ritmo começou a ganhar maior visibilidade a partir desta lógica: o kuduro, nascido em Angola.


Com beats pesados, graves distorcidos, letras pesadas e sensualidade que se esfrega na cara do ouvinte, o gênero angolano é dissecado no documentário dirigido pelo cineasta português Mário Patrocínio. Lançado em 2014, o filme sobre esse gênero musical tipicamente africano que ganhou o mundo foi premiado na categoria Melhor Cinematografia no Festival de Cinema de Países de Língua Portuguesa (Cineport).

Reprise. 90 min.
Classificação Indicativa: 16 anos
Horário: 01h00



Sexta-feira, 22 de abril (madrugada de sexta-feira para sábado)


Ezra
01h00, na TV Brasil

Título original: Ezra. País de origem: Nigéria. Ano: 2007. Gênero: drama. Direção: Newton I. Aduaka, com Mamoudu Turay Kamara, Mariame N'Diaye, Mamusu Kallon, Richard Gant.

Ex-lutador da Serra Leoa, oi jovem Ezra está batalhando para encontrar seu rumo e voltar a uma vida normal após a guerra civil que devastou o seu país. A rotina do rapaz é dividida entre um centro de reabilitação psicológica e um tribunal de reconciliação nacional organizada sob os auspícios da ONU.

Durante o julgamento de reabilitação em que Ezra participa, ele tem que enfrentar sua irmã que está acusando-o do assassinato de seus pais. O jovem, porém, não se lembra de nada.

O tribunal busca estabelecer a sua participação na guerra civil em Serra Leoa, Ezra resgata seus anos como criança soldado. Toda a confusão e violência dessa experiência é vista nas recordações do atormentado adolescente.


Ezra oscila entre os alucinados fragmentos de memória e a sua relutância em confrontar horríveis segredos do passado, também testemunhados por sua irmã Onitcha, cujas terríveis lembranças a deixaram muda.

Selecionado para a Semana da Crítica em Cannes 2007, o drama nigeriano dirigido por Newton I. Aduaka conquistou o Grande Prêmio no Festival Ouagadougou.

Reprise. 103 min.
Classificação Indicativa: 16 anos
Horário: 01h00



Sábado, 23 de abril

Wanda dos Santos – Sem Barreiras
15h00, na TV Brasil

Ano: 2013. Gênero: documentário. Direção: Cleisson Vidal.

A trajetória da barreirista Wanda dos Santos, da infância humilde em São Pau­lo à consagração olímpica. Wanda segue em atividade aos 83 anos, disputando competições de veteranos e treinando outros atletas.

O documentário acompa­nha a rotina da atleta, relembrando sua tra­jetória a partir da primeira medalha em competições até chegar aos Jogos Olimpícos de Helsinque (1952) e Roma (1960), supe­rando o racismo. Uma vida de superação constante, traduzida em novos títulos e recordes, mesmo na terceira idade.

Inédito. 26 min.
Classificação Indicativa: Livre
Horário: 15h00



Sábado, 23 de abril

Mauá - O Imperador e o Rei
23h00, na TV Brasil

Ano: 1999. Gênero: drama. Direção: Sérgio Rezende, com Paulo Betti, Malu Mader, Othon Bastos, Antônio Pitanga e Roberto Bomtempo


Mauá - O Imperador e o Rei retrata a biografia de Irineu Evangelista de Souza, o Barão de Mauá, personalidade da história brasileira que se destacou como empresário no Segundo Império do país. Irineu construiu a primeira indústria brasileira, uma fundição e estaleiro em Ponta de Areia, Niterói, no Rio de Janeiro.

Gaúcho, Mauá nasceu na cidade de Arroio Grande e o início de sua vida não indicava um destino tão brilhante. Ainda garoto, Irineu se tornou órfão, quando seu pai foi morto por ladrões de gado. Dois anos depois, sua mãe decidiu se casar novamente com João Jesus, que mandou o enteado para o Rio de Janeiro com Batista, seu tio.

No Rio, Irineu vai trabalhar no armazém do português Pereira de Almeida, onde descobre sua aptidão para os negócios. Torna-se funcionário de confiança e um cobrador impiedoso. Seu talento é reconhecido pelo escocês Richard Carruthers, que o emprega em sua firma de exportação e lhe dá as primeiras noções das teorias econômicas. No entanto, Carruthers decide voltar a sua terra natal e deixa Irineu no comando. Em uma viagem a Liverpool, Mauá se encanta com a potência das fábricas e decide arriscar tudo para construir uma indústria no Brasil.

Reprise. 132 min.
Classificação Indicativa: Livre
Horário: 23h00


Sábado, 23 de abril (madrugada de sábado para domingo)


Harmonia
01h30, na TV Brasil

Título original: Harmonía. País de origem: Porto Rico. Ano de estreia: 2014. Gênero: documentário. Direção: Gabriel Coss Ríos.


O povoado de Aibonito encontra a inspiração para resgatar sua Escola de Música em ruínas com a visita do reconhecido saxofonista porto-riquenho Miguel Zenón que inova nas experimentações do jazz. Desde 2011, o artista organiza a "Caravana Cultural" em que oferece um concerto gratuito junto a uma palestra magistral sobre jazz e improvisação.
Essa experiência envolve o maestro de música do município selecionado e seu grupo de estudantes que participam de uma sessão de improvisação junto a Zenón. O evento resulta em um singular encontro entre um grande artista de jazz e uma comunidade. A música faz essa ponte cultural e se transforma em um espaço de aprendizagem.

Dirigido por Gabriel Coss Ríos, o documentário “Harmonia” segue os personagens em sua jornada até a "Caravana Cultural" no desenvolvimento da linguagem musical e a expressividade artística, frente também a seus ambientes sociais e à paisagem natural. A música do concerto serve de trilha sonora para o filme.


Inédito. 52 min.
Classificação Indicativa: 18 anos
Horário: 01h30


Sábado, 23 de abril (madrugada de sábado para domingo)


Partido Alto
02h30, na TV Brasil

Ano: 1976. Gênero: documentário. Direção: Leon Hirszman, com Candeia, Manacéia, Wilson Moreira, Joãozinho da Pecadora, Lincoln, Francisco Santana, Argemiro, Casquinha, Alberto Lonato, Tantinho, Paulinho da Viola, Djanira e Pastoras da Gran Quilombo, Osmar do Cavaco, Seu Armando.


Concebido em estreita colaboração com Paulinho da Viola, o filme “Partido Alto” é um documento histórico e uma bela homenagem à “expressão mais autêntica do samba”, como Candeia define esse gênero musical, marcado por improvisações em estrutura semelhante ao do repente nordestino.

Além de fixar a manifestação de certa pureza musical, a simplicidade e a comunhão da gente do samba, com depoimentos marcantes da velha guarda, a bela produção de Leon Hirszman firma posição contra a crescente padronização do samba, imposta pelo mercado.


Reprise. 22 min.
Classificação indicativa: Livre
Horário: 02h30



Domingo, 24 de abril (madrugada de domingo para segunda-feira)


Avanti Popolo
01h30, na TV Brasil


Ano: 2012. Gênero: drama. Direção: Michael Wahrmann Stein, com André Gatti, Carlos Reichenbach, Eduardo Valente, Marcos Bertoni, Paulo Rigazzi, Maria da Penha, Julio Martí, Michael Wahrmann.


Após separar-se da sua esposa, André (André Gatti) volta a morar com seu pai (Carlos Reichenbach). O reencontro dos dois revela uma relação difícil e distante, em função do desaparecimento do outro filho, 30 anos antes, na época da ditadura militar brasileira.

O pai vive uma vida de espera e reclusão, amarrado afetivamente apenas a sua cachorra, Baleia. Ele passa o dia brincando com a cadela, que está mais concentrada nos acontecimentos da rua do que no seu dono.

Com a intenção de se aproximar do pai, André descobre uns velhos rolos de super-8mm, filmados pelo seu irmão antes dele desaparecer. Essas antigas imagens em película aparecem ao longo do filme, alimentando o espectador com indícios da história familiar e da presença fantasmagórica do irmão ausente.

André projeta para o pai o último filme do irmão antes de desaparecer. Ainda que emocionante, a tentativa fracassa, pois o pai se recusa a rever o seu passado. “Eu não vejo mais nada, esta’ tudo cinza” repete o pai para André.

Dirigido por Michael Wahrmann, o drama “Avanti Popolo” foi premiado em vários festivais de cinema no Brasil e no exterior. O longa conquistou o prêmio principal de Melhor Filme na Mostra CinemaXXI do Festival de Roma. Michael Wahrmann recebeu foi reconhecido ainda como Melhor Diretor no prestigiado FICUNAM no México. A produção também foi premiada no Festival de Lima.


No Festival de Brasília, o filme conquistou os candangos em quatro categorias: Melhor Direção, Prêmio da Crítica, Melhor Ator Coadjuvante (Carlos Reichenbach) e Prêmio Saruê. O drama ainda foi considerado o Melhor Filme na Semana dos Realizadores do Rio de Janerio e no Festival Vitoria Cine e Vídeo.

No Panorama de Cinema de Salvador, “Avanti Popolo” foi reconhecido com o Prêmio Especial do Júri e o Prêmio de Melhor Filme do Júri Jovem. O longa também ganhou os prêmios de Melhor Direção de Arte no Festival Cinema e Vídeo dos Sertões (PI) e Melhor Som no Janela Internacional de Recife.

Inédito. 72 min.
Classificação Indicativa: 16 anos
Horário: 01h30
________________________________________________________________
Fonte: Fernando Chaves

Coordenador de Comunicação
Gerência de Comunicação
Empresa Brasil de Comunicação|TV Brasil

Popular Posts

Google+ Followers