Our social:

terça-feira, 1 de maio de 2018

Documentário 'O PROCESSO', de Maria Augusta Ramos, estreia 17 de Maio nos cinemas

Documentário registra os bastidores do processo de impeachment da ex-presidente Dilma Roussef


Premiado como melhor longa metragem do Festival Internacional de Documentários Visions du Reel, em Nyon, na Suíça, no dia 20 de abril, o filme O Processo de Maria Augusta Ramos finalmente chega ao circuito comercial no dia 17 de Maio. 

Sucesso de crítica e de público, O Processo teve sua première mundial no 68º Festival de Berlim, em fevereiro deste ano. O filme foi escolhido pelo público como o terceiro melhor documentário na Mostra Panorama da Berlinale. Também foi destaque no "Festival É tudo Verdade 2018", que aconteceu de 12 a 22 de abril no eixo Rio-SP, com salas de cinema lotadas. A procura foi tanta que a organização do festival precisou realizar sessões extras para atender a grande demanda de espectadores, tanto no Rio quanto em São Paulo.

Diretora dos longas premiados "Desi"(2000)", Futuro Junho"(2015), "Seca"(2015),  e da trilogia que aborda o sistema judiciário no país, formada pelos filmes "Justiça"(2004), "Juízo"(2007) e "Morro dos Prazeres"(2013), Maria Augusta Ramos realiza um trabalho voltado para questões sociais, políticas e jurídicas que refletem a sociedade brasileira. Em O Processo, a cineasta registra os eventos e os bastidores do impeachment da ex-presidente Dilma Roussef, dando continuidade ao desenvolvimento de uma cinematografia que busca compreender e refletir o atual momento histórico do país. 


Para realizar O Processo, Maria Augusta Ramos e sua equipe filmaram 450 horas de material, acompanhando o  dia a dia do Congresso Nacional e as votações na Câmara e no SenadoA diretora registrou as coletivas de imprensa, teve acesso às discussões internas da cúpula do Partido dos Trabalhadores e da equipe de defesa da presidente Dilma Roussef, liderada pelo advogado e ex-Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Também contemplou os argumentos da acusação, defendidos durante o processo e representados pela figura da advogada Janaína Conceição Paschoal, ainda que a cineasta não tenha tido livre trânsito aos bastidores dos Partidos de DireitaDeste modo, a documentarista tentou construir uma visão global das diversas narrativas. O filme faz o retrato de um país dividido e testemunha a crise política e o colapso das instituições democráticas. O documentário foi atualizado até o evento da prisão do ex-presidente Luís Inácio "Lula" da Silva, ocorrida no dia 07 de abril. 

A repercussão internacional de O processo continua. O filme será exibido nos seguintes festivais: Hot Docs - Festival Internacional de Documentários de Toronto (29/04, 01/05 e 06/05), no Canadá; Festival Indie Lisboa, em Portugal (01/05 e 06/05); Documenta Madri - XV Festival Internacional de Cinema Documental, na Espanha (04/05 e 09/05); e ainda participa dos Festivais de Munique, na Alemanha, e Sheffield, na Inglaterra. 

Pela importância e seriedade do trabalho de Maria Augusta Ramos, O Processo é um filme que deve ser visto por todos, independente das preferências políticas. Tanto para os defensores da direita quanto da esquerda, o documentário é o registro da história política do Brasil, que nos permite refletir sobre as consequências deste processo de impeachment nos moldes como foi conduzido. 

O processo é produzido pela NoFoco Filmes, coproduzido pelo Canal Brasil, pela produtora alemã Autentika Films e pela holandesa Conijn Film e tem distribuição da Vitrine Filmes. 


Elisabete Estumano Freire.




"O PROCESSO"

Ficha Técnica:
Direção e Roteiro: Maria Augusta Ramos
Direção de Fotografia: Alan Schvarsberg
Som: Marta Lopes
Montagem: Karen Akerman
Edição de Som: Bernardo Uzeda
Mixagem: Gustavo Loureiro
Direção de Produção: Paula Alves
Produção Executiva: Maria Augusta Ramos
Uma Produção de: Nofoco Filmes
Uma Coprodução de: Autentika Films, Conjin Film e Canal Brasil
Ditribuição: Vitrine Filmes
Duração: 2h17m

Seguidores

Google+ Followers

Popular Posts