Our social:

quinta-feira, 26 de abril de 2018

Confira a programação de filmes da semana no CINE ARTE UFF

26 de abril a 02 de maio de 2018 - quinta a quarta


No feriado do Dia do Trabalho, teremos uma programação diferenciada, com a exibição de Imagens do Estado Novo nos dias 30 e 01. Arábia, que tanto fala do trabalho no Brasil, terá sessão no dia 01.

Dia 26
quinta
14h30
CONSTRUINDO PONTES
16h
A CIDADE DO FUTURO – lançamento seguido de debate – Cineclube Laerte
19h
VERÃO EM RILDAS – Entrada franca – exibição seguida de debate – Sessão Sala EX-Cura
Dia 27
sexta
14h50
ROGÉRIO DUARTE, O TROPIKAOSLISTA
17h10 
A CIDADE DO FUTURO
18h50
EM PEDAÇOS
21h
ARÁBIA
Dia 28
sábado
14h50
CONSTRUINDO PONTES
17h10
A CIDADE DO FUTURO
18h50
EM PEDAÇOS
21h
SEVERINA
Dia 29
domingo
14h50
ROGÉRIO DUARTE, O TROPIKAOSLISTA
17h10
A CIDADE DO FUTURO
18h50
EM PEDAÇOS
21h
ARÁBIA
Dia 30
segunda
14h50
CONSTRUINDO PONTES
16h40
IMAGENS DO ESTADO NOVO | sessão com intervalo
21h
SEVERINA
Dia 01
terça
14h50
ROGÉRIO DUARTE, O TROPIKAOSLISTA
16h40
IMAGENS DO ESTADO NOVO | sessão com intervalo
21h 
ARÁBIA
Dia 02
quarta
14h50
CONSTRUINDO PONTES
17h10
A CIDADE DO FUTURO
18h50
EM PEDAÇOS
21h
SEVERINA

CONSTRUINDO PONTES – lançamento
14h30; dia 26, quinta
14h50; dias 28, 30, 02 – sábado, segunda e quarta)
Brasil, 2017, 72’, livre
De Heloisa Passos

Heloisa Passos, a cineasta, é filha de Álvaro, um engenheiro civil que viveu seu auge na carreira durante a ditadura militar no Brasil. No entanto, o momento que para ele foi uma oportunidade de mostrar seu trabalho, para outros, como para sua própria filha, foi um tempo marcado pelo autoritarismo. Agora, entre memórias do passado e um futuro incerto diante da atual instabilidade política no país, pai e filha procuram outras formas de enxergar o mundo.



A CIDADE DO FUTURO
16h; dia 26 – lançamento seguido de debate com Barbara Breder e Joana Collier
Parceria com o Cineclube Laerte
Barbara Breder é professora do departamento de Psicologia da UFF/Rio das Ostras e coordenadora do Laboratório de Psicanálise, Política, Cultura e Estudos de Gênero.
Joana Collier é montadora de "A cidade do futuro" e tem no currículo 25 longas, entre eles "Justiça" e "Juízo" de Maria Augusta Ramos, "Jia Zhangke, um homem de Fenyang" de Walter Salles, "Paulina" de Santiago Mitre e "Paixão e Virtude" o último filme de Ricardo Miranda.
17h10; dias 27, 28, 29 e 02 (sexta, sábado, domingo e quarta)
Brasil, 2016, 76’, 14 anos
De Marília Hughes e Cláudio Marques
Com Milla Suzarte, Gilmar Araújo e Igor Santos

Gilmar e Igor se envolvem amorosamente, mas precisam lidar com a inesperada gravidez de Milla. Juntos, os três formam uma família e vivem na cidade de Serra do Ramalho, no sertão da Bahia, um local marcado pelo machismo, pela homofobia e por uma das maiores migrações compulsórias já registradas. Este deslocamento foi provocado pela construção da hidrelétrica de Sobradinho, durante a ditadura militar. Melhor Filme Latino Americano no BAFICI 2017, Buenos Aires, e Melhor Filme Internacional no NewFest 2017, Nova Iorque.




Dia 26, quinta, 19h
Cineclube Sala Escura – Sessão Sala EX-Cura – Entrada franca
Exibição seguida de debate com o diretor Daniel Caetano e os professores Cezar Migliorin e Nina Tedesco 
VERÃO EM RILDAS
Brasil, 2018, 70’, 18 anos
De Daniel Caetano
Com Alice Gorman, Matheus De Martini, Tamiris Eusébio de Souza, João Ribeiro, Dayane Benício

Um filme sobre jovens que cursam uma faculdade numa cidade pequena e, em meio às questões do dia a dia, produzem um festival de artes. No entanto, acabam se vendo no meio de uma grande polêmica provocada pela repercussão de uma performance, a partir de informações distorcidas publicadas na internet.

14h50; ROGÉRIO DUARTE, O TROPIKAOSLISTA (dias 27, 29, 01 – sexta, domingo e terça) – lançamento
Brasil, 2015, 89’
De José Walter Lima

O filme mergulha na vida e na obra de Rogério Duarte, buscando encontrar o indivíduo que existe por trás do personagem. O documentário retrata a trajetória de uma das figuras seminais das artes e do pensamento brasileiro dos últimos 50 anos. Músico, compositor, artista gráfico, um dos criadores do Tropicalismo, Rogério sempre esteve por trás – e sempre à frente – de tudo que havia de mais moderno e contemporâneo na cultura brasileira nos vitais anos das décadas de 1960 e 1970. Como disse Glauber Rocha a Caetano Veloso, em certa ocasião: “Não esqueça Caetano, que por trás de todos nós está Rogério Duarte.”



18h50; EM PEDAÇOS (dias 27, 28, 29 e 02, sexta, sábado, domingo e quarta)
Aus dem Nichts, Alemanha/França, 2017, 106’, 16 anos
De Fatih Akin
Com Diane Kruger, Numan Acar, Ulrich Tukur

Katja Sekerci é uma alemã que leva uma vida normal ao lado do marido turco Nuri, e do filho de sete anos. Um dia, ela é surpreendida ao descobrir que ambos morreram devido a uma bomba colocada diante do escritório do marido. Desesperada, Katja decide lutar por justiça ao descobrir que os responsáveis são integrantes de um grupo neonazista. Melhor Atriz no Festival de Cannes 2017 e Globo de Ouro 2018 de Melhor Filme Estrangeiro.


21h; ARÁBIA (dias 27, 29 e 01, sexta, domingo e terça) 
Brasil, 2017, 97’, 16 anos
De Affonso Uchoa e João Dumans
Com Aristides de Souza, Murilo Caliari, Glaucia Vandeveld, Renata Cabral

André, um jovem morador da Vila Operária, bairro vizinho a uma velha fábrica de alumínio, em Ouro Preto, Minas Gerais, encontra o diário de um dos operários da fábrica, que sofreu um acidente. Através dos relatos, André entra em contato com a comovente trajetória de vida de Cristiano, em meio às mudanças sociais e políticas do Brasil nos últimos dez anos. Melhor filme, Ator (Aristides de Souza), Montagem e Trilha sonora no Festival de Brasília 2017 e Prêmio Especial do Júri no IndieLisboa 2017.

21h; SEVERINA (dias 28, 30 e 02, sábado, segunda e quarta)
Brasil/Uruguai, 2017, 103’, 12 anos
De Felipe Hirsch
Com Javier Drolas, Carla Quevedo, Alfredo Castro, Alejandro Awada, Daniel Hendler

Um livreiro melancólico e aspirante a escritor vê sua vida transformada pelas aparições e pelos sumiços de sua nova musa, que rouba livros de sua livraria. Logo, ele descobre que ela faz o mesmo em outros lugares. Consumido pelo ciúme, esse homem começa a viver em uma espécie de delírio amoroso, no limite entre ficção e realidade. Porém, quanto mais ele se aproxima dela, mais extraordinária ela retorna. O longa é protagonizado por Javier Drolas (Medianeras) e produzido por Rodrigo Teixeira (Me chame pelo seu nome, Frances Ha, A bruxa).


Ingressos de Severina: R$ 12 e R$ 6

16h40; IMAGENS DO ESTADO NOVO | sessão com intervalo (dias 30 e 01, segunda e terça)
Brasil, 2016, 227’, 10 anos
De Eduardo Escorel

Recorrendo a vasto material de arquivo, entre cinejornais, fotografias, cartas, filmes familiares e de ficção, trechos de diário e canções populares, o documentário reavalia a herança do período ditatorial de Getúlio Vargas (1937-1945). Através da comparação e análise desses registros heterogêneos, produzidos para fins diversos, da propaganda política à celebração familiar, o filme explora as diversas camadas da trama política do regime do Estado Novo, expondo suas fontes de inspiração externas, sua forma de funcionamento e contradições. No filme de Eduardo Escorel, um general americano alerta para o perigo daquilo que chama de crescente populismo nos países do continente sul americano. Assim como “Eva não dorme”, de Pablo Agüero, “Imagens do Estado Novo” é muito mais do que um filme que investiga um período passado da História. As duas obras evidenciam um Ontem que continua em seus piores aspectos, porque as forças que controlam a América Latina são as mesmas. O documentário foi premiado no Festival É Tudo Verdade com Menção Honrosa e no Festival Recine - Festival Internacional de Filmes de Arquivo como Melhor Filme pelo Júri Popular e Melhor Pesquisa. 


Ingressos
Inteira – R$ 14,00 | Meia – R$ 7,00 (exceto segundas-feiras)
Segunda-feira – Promoção “Meia-entrada para todos” – R$ 4,00

Rua Miguel de Frias 9   Icaraí  Niterói  RJ  (21) 3674-7511 | 3674-7512      www.centrodeartes.uff.br



Fonte: Renata Cunha/ Gerência de Comunicação.



Seguidores

Google+ Followers

Popular Posts