Our social:

quarta-feira, 21 de março de 2018

DOCUMENTÁRIO 'SOLDADOS DO ARAGUAIA', DE BELISÁRIO FRANCA, ESTREIA DIA 22 DE MARÇO

O documentário Soldados do Araguaia, de Belisario Franca (Menino 23), estreia amanhã  dia 22 de março no Rio de Janeiro, São Paulo e Belém. O longa, que participou da 41ª Mostra Internacional de Cinema, em São Paulo, conta a história dos soldados de baixa patente enviados para o interior da selva amazônica com a missão de exterminar a Guerrilha do Araguaia, movimento de oposição à Ditadura Militar no país. Quarenta anos depois do fim da guerra, eles descrevem pela primeira vez a sua versão dos fatos. A produção é da Giros Produtora e a distribuição é da Urca Filmes. O documentário foi realizado com o apoio do canal Cinebrasil TV.

O filme, roteirizado por Belisario Franca e Ismael Machado, retrata uma guerra sem vencedores. Rejeitados pela História por sua filiação ao Exército e pelos próprios militares por suas denúncias contra a corporação, os soldados não trouxeram para casa nada além de cicatrizes e traumas do horror que testemunharam.

Soldados do Araguaia dá sequência à “trilogia do silenciamento”, um projeto de Belisario Franca que promete recuperar histórias e personagens brasileiros que vivem à margem da historiografia nacional. O primeiro filme da trilogia foi o premiado Menino 23, lançado em 2016.  “Vivemos num tempo em que muitos alimentam a ideia de que "o melhor para a sociedade é dirigir o olhar para o futuro", para fazer do silêncio sobre o passado uma norma. Essa postura é ingênua e entrega nossos destinos nas mãos de quem quer fazer prevalecer versões edulcoradas da realidade brasileira. Ao examinarmos a situação do Brasil, que saiu da ditadura sem que o tempo de violações tenha sido suficientemente passado a limpo, verificamos que ele está entre os países que mantêm um alto padrão de violência. Ser a nação que prefere a negação — do racismo, da violência, do machismo, do extermínio das populações indígenas — permite a perpetuação dessas práticas”, afirma o diretor Belisario Franca.

Para garantir que o filme seja um dispositivo para gerar reflexões e debates a partir dele, em um momento que a sociedade brasileira se prepara para discutir mais uma vez nas urnas o seu futuro, foi elaborado um plano de impacto para Soldados do Araguaia. A estratégia de impacto tem foco na difusão e acesso do filme junto às diversas camadas da sociedade (ONG´s, comunidades, ativistas, formadores de opinião, movimentos sociais, universidades, entre outros) e na construção de relacionamento com esse público antes e depois do lançamento comercial do filme.

Algumas exibições estratégicas já foram realizadas e outras a caminho, com destaque para as ações em parceria com o projeto Clínicas do Testemunho em Marabá, Belém e Rio, com a UERJ, UFRJ, UNICAMP e com a OAB/RJ através das Comissões da Reparação da Escravidão Negra no Brasil e Direitos Humanos.



SINOPSE:
Soldados do Araguaia é um documentário que se propõe a dar voz às memórias e traumas de soldados de baixa patente do Exército Brasileiro que combateram a controversa Guerrilha do Araguaia. Marginalizados pela historiografia oficial por sua filiação ao Exército e pelo próprio Exército por suas denúncias contra a corporação, esses personagens encontram aqui uma oportunidade inédita de compartilhar sua versão dos fatos. Da convocação junto às comunidades ribeirinhas e rurais até a dispensa após o extermínio da guerrilha comunista, os relatos dos ex-soldados compõem uma narrativa em que recrutas e guerrilheiros se confundem debaixo da opressão militar. No Vietnã brasileiro, os vencedores retornam apenas como fantasmas: mesmo aqueles capazes de ultrapassar a psicose, o alcoolismo, o desejo de suicídio e inúmeras manifestações de estresse pós-traumático precisam lutar até hoje para superar os episódios de abuso e violência que sofreram e testemunharam.

FICHA TÉCNICA:
Direção: Belisario Franca
Pesquisa: Ismael Machado
Roteiro: Belisario Franca e Ismael Machado
Produção: Giros Produtora
Distribuição: Urca Filmes
Produção: Bianca Lenti e Maria Carneiro da Cunha
Produção executiva: Cláudia Lima e Michelle Maia
Edição: Yan Motta
Música: Yan Motta
Fotografia: Mário Franca
Realizado com o apoio deCinebrasil TV 

SOBRE A PRODUTORA – GIROS PRODUTORA
Há 20 anos na indústria cinematográfica, a GIROS é dirigida por Belisario Franca, Maria Carneiro da Cunha e Bianca Lenti, e já produziu mais de 1400 horas de conteúdo audiovisual para TV e cinema em narrativas factuais, documentais e ficcionais, exibidas em alguns dos principais canais do mundo e nos eventos mais importantes do setor.

As realizações da Giros foram premiadas em diversas competições de referência no mercado. Entre esses projetos, podemos destacar: Menino 23 – documentário vencedor do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro de 2017 nas categorias “Melhor Documentário” e “Voto Popular: Documentário”;  “Música do Brasil” – série vencedora do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro de 2001 na categoria “Melhor Produção Cultural para Televisão” e medalha de prata no New York Film Festival, indicada ainda ao Emmy International em 2000; Além Mar, documentário premiado pela International Documentary Association de Los Angeles na categoria “Melhor Documentário”; “7x Bossa Nova” – série medalha de prata no New York Film Festival; e Estratégia Xavante – documentário que recebeu o título de “Melhor Criação de Arte e Mídia” em premiação das Nações Unidas, em Nova York.

Canais de televisão como Futura, TV Globo, GNT, History Channel, TV Brasil, Multishow, MTV, Animal Planet, Discovery Networks e Disney Channel são algumas das mais de 40 emissoras, nacionais e internacionais, que exibiram as séries e documentários produzidos pela Giros.

Ao longo dos anos, a produtora acumulou sólida experiência em projetos de caráter cultural, nos quais as constantes são a relevância, o apuro na pesquisa, a linguagem estética arrojada e o padrão de excelência na produção.

Em 2017, em comemoração às suas duas décadas de vida, a Giros trouxe várias novidades – desde séries que já estrearam, como “TED Compartilhando Ideias” (Canal Futura), “Homo Brasilis” e Fé na Batida (Arte 1), “Latitude, Longitude”, “De Mala e Cuia” (TVs Públicas) e “Imortais da Academia” (ambas do Canal Curta!) até séries que ainda estão para estrear, “Esse Negócio de Livro”  e “ Geografia do Movimento “(Canal Curta!).  Em 2018 o foco está nas séries de ficção que estão em pré-produção e produção, como “Baile de Máscaras” (TVs Públicas), JUNGLE PILOT (Universal) e “Queimamufa!” (Canal Futura), além de documentários como Apenas Meninas(coprodução HBO) e Até que se Prove o Contrário.

SOBRE A DISTRIBUIDORA - URCA FILMES
Fundada em 2002, a Urca Filmes vem conquistando espaço no mercados audiovisuais nacional e internacional, desenvolvendo conteúdos que combinam qualidade, entretenimento e reflexões sobre a sociedade brasileira. Unindo a excelência em cada entrega com a busca permanente por novos desafios, a empresa construiu um portfólio relevante e consistente.
Consolidou forte presença na televisão e levou documentários aclamados ao cinema e aos mais importantes festivais, a exemplo de “Soy Cuba – o Mamute Siberiano”, “O Engenho de Zé Lins”, “Diário de Sintra”, “Pachamama” e “A Queima Roupa”, entre outros. Abriu caminhos pela ficção cinematográfica em obras da maior relevância, como “Tropa de Elite 2”, “Os Desafinados”, “Loucas para Casar”, “Cleópatra” e, mais recentemente, “O Filme da Minha Vida”. Com “Entrando Numa Roubada”, a Urca Filmes aposta em um cinema ousado e inovador.
Para 2018, títulos como “A Famosa PRK-30” e “Amazônia Groove” preparam-se para reiterar a vocação documental da produtora. Enquanto isso, os longas “Happy Hour” e “Nosso Sonho” chegam para impulsionar sua trajetória na ficção. A série de ficção “A Hora do Lobisomem”, a história de Leonel Brizola, a animação “Vai dar Samba” e o projeto transmídia “Sebastiana Quebra-Galho” reforçam o compromisso com a atualidade de conteúdos e na vanguarda dos meios de comercialização e distribuição.
Assim, a casa honra missões que estão em sua origem e dá mais um passo a frente em sua história.

SOBRE O CINEBRASIL TV

O CINEBRASiLTV traz ao grande público uma linguagem cinematográfica refinada. Aqui é o olhar do autor, ciente da força de comunicação da imagem, quem conduz o espectador crítico a refletir sobre as transformações culturais brasileiras.
Exclusiva e original, nossa programação comunica a atualidade do Brasil para quem tem sede de conhecimento, de empoderamento e de identidade. 
O nosso conteúdo tem alma, inspira o desejo de saber, fala das verdades da História e do sentido de justiça com um olhar contemporâneo para o futuro. A força da informação em sua complexa engenharia de realidade.
Documentários autorais investigativos, que trazem ao espectador o que a grande mídia se furtou a fazer. Séries ficcionais inéditas que refletem comportamentos, conflitos e relações humanas. Séries documentais que resgatam tradições das curvas do Brasil profundo. 
No CINEBRASiLTV a simplicidade e a autenticidade de gente comum tem estilo: um universo mais quente e humano, consciente e forte, poético e pop. Um outro mundo é  possível. E ele é mais do seu jeito.

FONTE: Marcela Salgueiro/ Primeiro Plano Assessoria de Imprensa.

Popular Posts

Google+ Followers