Our social:

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

'UNICÓRNIO', DE EDUARDO NUNES, PARTICIPA DO FESTIVAL DE BERLIM

                          

                            Patrícia Pillar, Zécarlos Machado, Lee Taylor e a estreante Barbara Luz estão no elenco


"Unicórnio", de Eduardo Nunes (Sudoeste),  foi selecionado para o Festival de Berlim (Berlin International Film Festival), um dos principais eventos cinematográficos do mundo, que acontece de 15 a 25 de fevereiro de 2018, na Alemanha. O diretor Eduardo Nunes, as produtoras Fernanda Reznik e Izabella Faya e a atriz Patrícia Pillar estarão presentes na exibição. O elenco conta também com Zécarlos Machado, Lee Taylor e a estreante Barbara Luz. O filme participou do Festival do Rio de 2017.

O primeiro longa do diretor Eduardo Nunes, "Sudoeste", recebeu 23 prêmios internacionais e foi exibido em mais de 30 países. "Unicórnio", no qual Nunes assina roteiro e direção, é adaptado da obra da escritora brasileira Hilda Hilst. Filmado em dezembro de 2016 na Região Serrana do Estado do Rio de Janeiro com a mesma equipe técnica de seu filme anterior.

"Fico muito feliz com a seleção para o Festival de Berlim. É um dos mais importantes festivais do mundo. E isso vai aumentar muito a visibilidade do nosso filme. E sei que - de alguma forma - estaremos contribuindo para a afirmação de uma cinematografia brasileira, com uma identidade própria e forte. E exibir o filme na mostra Generation é uma experiência bem interessante. Pois a personagem do filme é adolescente, e passa por uma experiência de auto conhecimento num ambiente em que está isolada de tudo; onde suas referências mais importantes vem da sua conflituosa relação com a mãe. Por isso, exibir o filme numa mostra onde o do foco é o universo adolescente é a possibilidade de discutir isso com outras pessoas interessadas nesse universo, essa parece a janela ideal para este filme.", afirma o diretor Eduardo Nunes.

Na história, Maria, vivida por Barbara Luz, aguarda com a mãe, interpretada por Patrícia, a volta de seu pai (Zécarlos Machado). A relação das duas muda com a chegada de um outro homem à rústica casa de campo em que moram. "Unicórnio" é uma produção da 3 Tabela Filmes, em coprodução com Canal Brasil. A Vitrine Filmes assina a distribuição. A fotografia é de Mauro Pinheiro Jr, ABC a direção de arte de André Weller. Zé Nogueira é responsável pela trilha sonora.


Sinopse
Maria (Barbara Luz), uma menina, está sentada num banco ao lado de seu pai (Zécarlos Machado). A conversa que eles têm ali, conduz a narrativa do filme: acompanhamos a história na rústica casa de campo, onde ela mora com a mãe (Patrícia Pillar), e aguardam a volta deste mesmo pai. A relação entre Maria e a sua mãe muda com a chegada de um outro homem (Lee Taylor).

Elenco
Patrícia Pillar
Zécarlos Machado
Barbara Luz
Lee Taylor

Ficha Técnica
Direção e Roteiro: Eduardo Nunes
Produção Executiva: Fernanda Reznik & Izabella Faya
Diretor de Fotografia: Mauro Pinheiro Jr, ABC
Diretor de Arte: André Weller  
Figurino: Luciana Buarque
Montagem: Flávio Zettel, EDT     
Música: Zé Nogueira
Desenho de som: Bernardo Adeodato, Gabriel d’Angelo, Bruno Amelin, Cristiano de Abreu
Animação: Marão     
Empresa Produtora: 3 Tabela Filmes
Coprodução: Canal Brasil 
Produtora associada: Patrícia Pillar
Distribuição: Vitrine Filmes

Sobre o Diretor / Eduardo Nunes
Eduardo Nunes nasceu em 1969 na cidade de Niterói. Estudou na Escola de Cinema da UFF. Em 1994 dirigiu seu primeiro curta: SOPRO; seguiram-se outros quatro curtas, que, juntos, ganharam mais de 50 prêmios internacionais. Em 2012, realiza SUDOESTE, seu primeiro longa-metragem, que estreou na competição do Festival de Rotterdam, e foi exibido em 27 países, ganhando 23 prêmios (incluindo dois Fipresci e o prêmio Andrei Tarkovski). UNICÓRNIO é o seu segundo longa-metragem.

Sobre a produtora / 3 Tabela Filmes
A 3 Tabela Filmes é uma produtora independente de cinema e TV, que atua nos mais diversos segmentos audiovisuais. Formada pelo diretor Eduardo Nunes, pelas roteirista e produtora Izabella Faya e pela produtora Fernanda Reznik, é resultado da união de ideias e de experiências dos seus sócios, durante mais de 20 anos. Produziu os curtas “Terral”, “Rota de Colisão”, “Truques, Xaropes e outros artigos de confiança”, “Tropel”, “Asfixia”, exibidos e premiados em diversos festivais nacionais e internacionais. Coproduziu o longa “Sudoeste”, de Eduardo Nunes, vencedor de mais de 30 prêmios nacionais e internacionais, dentre eles três no Festival do Rio 2011, Melhor obra-prima em Havana e Prêmio Tarkovsky, na Rússia.
A 3 Tabela Filmes produz conteúdo para canais e produtoras, como os roteiros da série “Gaby Estrella”, no Gloob, da série “Os Juacas”, para a Disney XD. Em 2015, lançou o longa documentário “Cinco Vezes Chico - o Velho e sua Gente”, sobre o Rio São Francisco, contemplado pelo Petrobras Cultural e coproduzido pela Globo Filmes. O longa percorreu por dois meses 2.700 km de leito de Rio. Desde a estreia no Festival de Brasília, participou de mais de 20 festivais pelo mundo, dentre eles o Cinéatino de Toulouse, o FIFE, em Paris, o WasserMusik, em Berlim, e o Vatavaran, na Índia.
Atualmente, a produtora tem um núcleo de cinema voltado para documentários e filmes de ficção mais autorais e um núcleo de séries de TV. Em 2015, escreveu e produziu a série "Ernesto, o Exterminador de Seres Monstruosos (e outras porcarias)" para a TV Brasil em coprodução com o ICAU / Uruguai. Em 2016, o Núcleo Criativo Caleidoscópio – Narrativa Multifacetadas para Crianças e Jovens, que contempla cinco projetos voltados ao público infanto-juvenil, com a líder Flávia Lins e Silva.
Em 2017, produziu os documentário "Antártica por um ano", de Julia Martins, resultado de três viagens para Antártica, "Pantanal ou a boa inocência de nossas origens", com poesias de Manoel de Barros, dirigido por Izabella Faya e Eduardo Nunes, e o segundo longa de ficção de Eduardo Nunes, “Unicórnio”, protagonizado por Patrícia Pillar e Zécarlos Machado. Está em fase de desenvolvimento da série adolescente "Frequência Positiva", de Flavia Lins e Silva, que será filmada na Bahia, e do longa "Derrapada", adaptação do livro SLAM, de Nick Hornby, que será dirigido por Pedro Amorim, coprodução com a Globo Filmes.

Sobre a coprodutora / Canal Brasil  
O Canal Brasil tem um papel fundamental na produção e coprodução de longas-metragens, história que começou em 2008 com “Lóki – Arnaldo Baptista”, de Paulo Henrique Fontenelle, que mostrou a vida do eterno mutante. Agora em 2017, o canal atinge a marca de 250 filmes. Sair do campo da exibição e partir também para feitura fez com que o Canal Brasil atingisse em poucos anos uma importância imensurável dentro do cenário do cinema brasileiro recente. Entre os longas recém coproduzidos estão “Animal Cordial” de Gabriela Almeida; “Divinas Divas”, de Leandra Leal; “Não Devore o Meu Coração” de Felipe Bragança e “Pendular” de Julia Murat.

Sobre a distribuidora / Vitrine Filmes
Em sete anos, a Vitrine Filme distribuiu mais de 100 filmes. Entre seus maiores sucessos estão Hoje Eu Quero Voltar Sozinho, que alcançou mais de 200 mil espectadores; O Som ao Redor, de Kleber Mendonça Filho, considerado pelo New York Times um dos melhores filmes de 2012; o Americano Frances Ha, indicado ao Globo de Ouro em 2014; Califórina, filme de estreia de Marina Person, selecionado para o Festival de Tribeca; Mãe Só Há Uma, de Anna Muylaert, diretora do premiado Que Horas Ela Volta?; Aquarius, segundo longa de Kleber Mendonça Filho, que competiu no Festival de Cannes e levou 360 mil espectadores aos cinemas brasileiros; e o documentário Cinema Novo, que ganhou o prêmio “Olho de Ouro” também no festival de Cannes. Em 2017, a distribuidora lançou O Filme da Minha Vida, terceiro filme como diretor de Selton Mello e que já levou cerca de 300 mil pessoas aos cinemas.

Fonte: Marcela Salgueiro/ Primeiro Plano Assessoria de Imprensa
Fotos: Zeca Miranda.

Seguidores

Google+ Followers

Popular Posts