Our social:

terça-feira, 5 de setembro de 2017

A FORÇA DAS MULHERES EM 'ENTRE IRMÃS'

                  Novo filme de Breno Silveira, é protagonizado por Nanda Costa e Marjorie Estiano

Luiza (Nanda Costa) e Emília (Marjorie Estiano), irmãs, fortes e sonhadoras estão na linha de frente do novo filme de Breno Silveira, ENTRE IRMÃS, que estreia nos cinemas brasileiros no dia 12 de outubro. Emília é uma jovem sonhadora, que pensa em se mudar para a capital e sua irmã mais nova, a corajosa Luzia, faz a opção de seguir um violento grupo de cangaceiros. Criadas para serem costureiras, essas mulheres tecerão suas próprias histórias em cenário francamente adverso à afirmação feminina.  Apesar de lutas, conquistas e derrocadas, as duas irmãs separadas pela distância e por suas escolhas, sempre cultivaram uma mesma certeza: sabiam que só podiam contar uma com a outra.

Pela primeira vez na obra de Breno Silveira personagens femininas são as protagonistas. A princípio a ideia de Breno era falar sobre uma espécie de Maria Bonita, mas mudou o argumento do filme ao ter em mãos o livro “A Costureira e o Cangaceiro” escrito pela pernambucana Frances de Pontes Peebles, um livro épico e feminino que se passa nos anos 30. “Luzia e Emília, cada uma a sua forma, são, a meu ver, intuitivamente feministas. Sem pai nem mãe, foram criadas por uma tia, que sempre lhes dizia que precisavam ser fortes para recomeçar e tudo o que tinham no mundo era uma à outra. Aprenderam a ler e escrever, em um tempo em que as mulheres não eram sequer consideradas cidadãs”, diz a roteirista de ENTRE IRMÃS, Patrícia Andrade.

Luiza e Emilia são corajosas, fortes e doces ao mesmo tempo, e conseguem se impor em um mundo ainda predominantemente masculino. São como algumas flores do sertão, lindas, obstinadas além do limite, que chegam a nascer em pedras e superando as adversidades do clima, da falta d’água.

Para Nanda Costa Luiza é guerreira, “a personagem é uma mulher muito batalhadora. Ela tem um forte senso de justiça e enfrenta o destino que escolheu com bravura e sem perder a integridade. Como tantas pessoas desprovidas de bens materiais, seu maior patrimônio é a palavra. Ela é uma personagem muito sólida que passou por várias provas sempre honrando o que tinha de mais precioso: sua dignidade.”, diz a atriz.

A sonhadora Emília é interpretada por Marjorie Estiano, que foi convidada para ser a protagonista junto com a Nanda, pela produtora de elenco, Cibele Santa Cruz. Marjorie se apaixonou pelo roteiro que descreve como “uma beleza e simplicidade raras e reais.” e completa: “Emília não toma pra si impedimentos impostos pela sociedade ou qualquer outra força externa. Ela é apresentada a eles, os reconhece e os contorna, seguindo o seu caminho. Emília revela um entendimento e um acolhimento de si mesma, do que é natural, relativo à natureza, sem julgamentos.”.

ENTRE IRMÃS é dirigido por Breno Silveiro, escrito por Patrícia Andrade e no grande elenco, além de Nanda Costa e Marjorie Estiano, destacam-se Julio Machado, como o temível cangaceiro Carcará, Rômulo Estrela (como o ambíguo “príncipe encantado”, Degas), Letícia Colin (Lindalva, uma jovem da capital), Cyria Coentro (Tia Sofia), Cláudio Jaborandy (Dr. Duarte), Rita Assemany, (como D. Dulce), e participações especiais de Ângelo Antônio (Dr. Eronildes) e Fábio Lago (como Orelha), entre outros.

O filme estreia dia 12 de outubro é uma produção da Conspiração Filmes, em coprodução com Globo Filmes e com distribuição da Sony Pictures em codistribuição com a H2O Films.


Sinopse curta
Nos anos 30, duas irmãs separadas pelo destino enfrentam o preconceito e o machismo, uma por parte da alta sociedade na cidade grande, e a outra de um grupo de renegados no interior. Apesar da distância, elas sabem que uma só tem a outra no mundo e cada uma, à sua maneira, vai se afirmar de forma surpreendente.

Sobre o diretor
Um dos mais admirados diretores de cinema do país e responsável por sucessos como “2 Filhos de Francisco” e “Gonzaga – De pai pra Filho”, Breno Silveira formou-se em direção de fotografia pela École nationale supérieure Louis-Lumière, de Paris. “ENTRE IRMÃS” é seu quinto longa-metragem. Sua carreira inclui ainda sucessos na direção de TV, de Publicidade e de Documentários, bem como a direção de fotografia de mais de 10 filmes, incluindo obras aclamadas como "Carlota Joaquina" e "Eu Tu Eles". É sócio da produtora Conspiração Filmes desde 1996 e dirige comerciais para grandes marcas e agências de publicidade. “2 Filhos de Francisco” levou mais de 5 milhões de espectadores aos cinemas em 2005 tornando-se o filme número um do mercado e superando a bilheteria de todos os blockbusters de Hollywood naquele ano. O filme foi a indicação brasileira ao Oscar de Filme Estrangeiro de 2006. Seguiram-se “Era Uma Vez” (seleção oficial do Festival de Toronto), “À Beira do Caminho” (vencedor de 5 troféus, incluindo Melhor Filme, no Festival Cine PE) e “Gonzaga – De pai pra Filho”, (que atraiu 1,3 milhão de espectadores aos cinemas e venceu o prêmio de Melhor Filme no Grande Prêmio Cinema Brasil). No ano passado, foi escolhido pelo Comitê Olímpico Internacional para dirigir o filme oficial olímpico dos Jogos Rio 2016, atualmente em pós-produção. Em TV, dirigiu a série "1 Contra Todos", produção original de ficção de maior audiência na história da FOX no Brasil, depois de “The Walking Dead, cuja terceira temporada encontra-se em produção. Seu próximo longa-metragem será a cinebiografia de Roberto Carlos, prevista para 2018.

Fonte: Paula C Ferraz - Sinny Assessoria e Comunicação

Popular Posts

Google+ Followers