Our social:

sábado, 27 de maio de 2017

Produções nacionais, de Ângola e Portugal na programação de filmes da TV BRASIL (27 de maio a 03 de junho)


No sábado (27), a emissora exibe a comédia “Casinha Pequenina”, na sessão Festival Mazzaropi, ao ar às 16h30. Às 23h30 do mesmo dia, a atração é o drama português “O dia em que as cartas pararam.”
Na segunda-feira (29), às 23h, o documentário “Do outro lado do mundo” acompanha a vivência de duas famílias que tentam se adaptar a uma nova cultura.
Na quarta (31), às 23h, vai ao ar o drama "Anuska, Manequim e Mulher", primeiro filme do diretor Francisco Ramalho Jr. O roteiro é uma adaptação de conto do escritor Ignácio de Loyola Brandão.
No sábado (3), o Festival Mazzaropi traz a comédia nacional "Zé do Periquito", às 16h30.

Veja aqui mais informações da programação completa:


Sábado, 27 de maio
Casinha Pequenina”
16h
Considerado a obra-prima de Mazzaropi, “Casinha Pequenina” traz um elenco de estrelas e marca a estreia de Tarcísio Meira no cinema. O filme tem o fim da escravidão como pano de fundo e mostra a luta contra os interesses dos senhores de engenho.
Ícone da sétima arte no país, Mazzaropi é considerado um dos maiores atores brasileiros de todos os tempos. Com tramas simples e um humor singelo, ele usou a figura do “Jeca” para fazer rir em dezenas de produções nacionais.


Todo domingo, o Festival Mazzaropi traz um clássico do ator e cineasta Amácio Mazzaropi, em comemoração aos 105 anos que ele completaria em 2017.

Inédito. 95 min. Ano: 1963. Classificação: livre.
Horário: 16h.

Sábado, 27 de maio
O dia em que as cartas pararam”
23h
Na Portugal dos anos 1960, o policial António é destacado para seguir Aurora – uma possível oposicionista à ditadura – até Paris. Contudo, durante a revolta estudantil de maio de 1968, os dois jovens se apaixonam. Mas, de volta a Porto, a paixão proibida termina bruscamente.
Por décadas, António escreve cartas que Aurora guarda sem abrir. Quando a correspondência é inesperadamente interrompida, ambos desistem de viver.
“O dia em que as cartas pararam” narra a derrocada e a recuperação de Aurora, e a tentativa de suicídio e redenção de António.
O filme também acontece no tempo atual, no Porto e em Paris.
Não conscientes da existência uma da outra, as irmãs gêmeas Rita e Laura são o resultado do romance proibido de Aurora e António. Cada uma mergulha em subterfúgios que lhe permitem sobreviver à perda e à ausência de amor.
O longa-metragem, dirigido por Claudia Clemente, retrata um amor impossível em tempos conturbados. E as consequências irreparáveis que o seu brusco fim acarreta, tanto para os protagonistas como para suas duas filhas.
Inédito. 52 min. Ano: 2016. Direção: Claudia Clemente
Classificação: 18 anos.
Horário: 23h.


-----------------------------
Segunda-feira, 29 de maio
Do outro lado do mundo”
23h
Documentário retrata a experiência de duas mulheres criadas sob culturas diferentes. Elas encontram o amor em uma terra distante ou ao lado de uma pessoa estrangeira. “Do outro lado do mundo” destaca as motivações de dois casais vindos de realidades e nacionalidades diferentes na busca da felicidade e melhores condições de vida.
Paulina, uma angolana do Bentiaba, conhece o chinês Johnny, que foi a Angola trabalhar na construção de uma estrada.
A chinesa Sofia chega a Angola com o marido, Inácio. O casal teve que deixar o filho na China, temporariamente. Inserida numa cultura diferente, com um nome adaptado para facilitar a pronúncia, “Sofia” procura entender se a mudança não a separou demais de si própria.
As duas mulheres partilham a coragem e a ousadia para mudar o próprio destino e quebrar barreiras culturais em busca da felicidade. Por meio de línguas e costumes muitas vezes contrastantes, Paulina, Johnny, Inácio e Sofia falam sobre amar. Refletem sobre a ausência, aquela sentida por alguém que se vai, e a que se pode instalar quando chegamos ao que nos é ainda estrangeiro.
Inédito. 52 min. País: Angola. Ano: 2016. Realização: Rui Sérgio Afonso.
Horário: 23h.


-----------------------------
Quarta-feira, 31 de maio
Anuska, Manequim e Mulher”
23h, na TV Brasil
A aspirante a modelo Anuska (Marília Branco) encontra no empresário Sábato (Ivan Mesquita) uma forma de concretizar suas ambições. Mas, em pouco tempo, o jornalista Bernardo (Francisco Cuoco) entra em cena e conquista o coração da jovem.
Na tentativa de subir na carreira da alta-costura, ela compromete seu romance com o homem que a apoia, além de levá-lo ao fracasso.
Com roteiro baseado em um conto original de Ignácio de Loyola Brandão, o drama “Anuska, Manequim e Mulher” é o primeiro filme dirigido por Francisco Ramalho Jr.
O elenco inclui Francisco Cuoco, Marília Branco, Armando Bógus e Jean-Claude Bernardet, entre outros.
Reprise. 95 min. Ano: 1968. Gênero: drama. Direção: Francisco Ramalho Jr., com Francisco Cuoco, Marília Branco, Ivan Mesquita, Luís Sérgio Person, Ruthinéa de Moraes, José de Abreu, Armando Bógus, Jean-Claude Bernardet.
Classificação Indicativa: 16 anos.
Horário: 23h.


-----------------------------
Sábado, 3 de junho
Festival Mazzaropi – “Zé do Periquito”
16h30
Em “Zé do Periquito”, Mazzaropi interpreta Genó, um tímido e pobre jardineiro de um colégio que se encanta por uma das alunas, Carmem. A jovem é filha de um empresário bem-sucedido mas que passa por dificuldades financeiras. Para poder conquistar a moça, Genó deixa o emprego de jardineiro e vai para outra cidade onde trabalha com seu realejo em busca de dinheiro. O realejo fica famoso e em pouco tempo, Genó consegue uma pequena fortuna.
As filmagens foram realizadas nos Estúdios da Vera Cruz, com locações em Santos. O longa conta ainda com números musicais de Mazzaropi, Agnaldo Rayol e Hebe Camargo, Cely Campello, Tony Campello, George Freedman, Paulo Molin e Carlão.
Reprise. 100 min. Classificação indicativa: Livre.
Horário: 16h30.

Fonte: Ricardo Ribeiro/ TV BRASIL

Popular Posts

Google+ Followers